? (Lost)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
""
21º episódio da 2ª temporada de Lost (série de televisão)
Informação geral
Escrito por: Damon Lindelof & Carlton Cuse
Direcção Deran Sarafian
Código de produção 221
Exibição original 10 de Maio de 2006
Convidados

Brooke Mikey Anderson (Charlotte Malkin),
Adetokumboh McCormack (Yemi),
Peter Lavin (Caldwell),
Oliver Muirhead (Monsignor),
Melissa Bickerton (Joyce Malkin),
Felix Williamson (Dr. Ian McVay),
Nick Jameson (Richard Malkin)

Cronologia
Último
Último
"Two for the Road"
"Three Minutes"
Próximo
Próximo
Lista de episódios de Lost

?, tipicamente pronunciado como O Episódio da Interrogação é o quadragésimo quinto episódio de Lost. É o vigésimo primeiro episódio da segunda temporada da série. Foi dirigido por Deran Sarafian e escrito por Damon Lindelof e Carlton Cuse. Foi ao ar originalmente em 10 de Maio de 2006 pela ABC. O episódio foca o flashback em Mr. Eko.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Este episódio começa com Mr. Eko na praia, a cortar madeira com o seu machado. Ana-Lucia aparece de repente e pergunta-lhe o que é que Eko está a construir. Eko explica-lhe que a ideia de construir uma igreja lhe apareceu num sonho, ao que a Ana Lucia responde "Um sonho como este?". Então Eko repara que Ana Lucia está a sangrar do estômago e da boca. Ela diz-lhe "Tu precisas de ajudar o John". De seguida, Eko entra na escotilha do Cisne, onde o seu falecido irmão Yemi, está sentado à frente do computador. Yemi diz-lhe que Locke perdeu a sua fé, mas que Eko precisa dele para encontrar o ponto de interrogação. A sala começa a estremecer violentamente. Yemi diz a Eko que haverá muitas distracções pelo caminho, mas que ele deve concentrar-se apenas em encontrar o ponto de interrogação. O cronómetro fica vermelho e preto, e em vez dos números aparecem pontos de interrogação (também as letras das teclas do computador são substituídas por pontos de interrogação). Então Yemi pede-lhe que leve o seu machado e Eko acorda.

Locke, Sawyer, Kate, e Jack são vistos a caminhar na selva, em direcção à escotilha, quando Michael sai lá de dentro, cambalenado e queixando-se de ter sido baleado por uma pessoa desconhecida. Enquanto Eko e Jack ajudam Michael a voltar para dentro da estação Cisne, Sawyer e Kate descobrem que Ana-Lucia e Libby também foram feridas. Kate verifica o pulso de Ana-Lucia e diz a Jack que ela está morta. Sawyer inclina-se sobre o corpo de Libby e ela tosse uma grande quantidade de sangue e Jack apressa-se a tratá-la. Libby entra em estado de choque e Michael teme que ela revele quem na realidade disparou a arma. Jack insiste em encontrar Henry, uma vez que de acordo com Michael ele teria escapado há meia hora apenas, mas Sawyer insiste com Jack para que ele permaneça ali e trate Libby.

No primeiro flashback, Eko está a trabalhar como padre num confessionário. Vemo-lo a falar com um homem que afirma ter cometido adultério, mas na realidade ele foi contactado por Eko para furjar um passaporte que o permita viajar até aos Estados Unidos. Aparece outro padre que informa a Eko que um milagre aconteceu: uma mulher afirma que a sua filha se afogou no rio e rescusitou no dia seguinte. Eko diz ao seu superior que não está interessado em discutir este caso porque não acredita na história da mulher, ao que o padre responde "Por que razão achas que te escolhi?"

Eko oferece-se para seguir o rasto de Henry Gale com a ajuda de Locke. Contudo, Eko, não fazendo nenhum esforço para apanhar Henry, conduz Locke a outro sítio. Locke, decepcionado por náo encontrar nenhum rasto de Henry, prepara-se para regressar e então Eko pede a Locke que o leve até ao ponto de interrogação. Quando este se recusa a fazê-lo, Eko cabeceia-o, deixando-o inconsciente. Quando Locke mais tarde recupera a consciência, Eko justifica a sua acção dizendo-lhe que Locke estava a ser difícil. Depois de ser interrogado por Eko, Locke mostra-lhe o diagrama que desenhou, com o ponto de interrogação. Eko diz a Locke que ambos irão até ele, declarando que num sonho, Ana-Lucia pediu que o encontrasse. Locke responde com um ar céptico, ao que Eko reage perguntando "Nunca seguiste um sonho?". Mais tarde, enquanto os dois tentam decifrar o mapa que Locke desenhou, Eko calca uma das estátuas Virgem Maria. A parelha tropeça no avião que transportava os contrabandistas de heroína e o cadáver de Yemi, o mesmo avião que Eko queimou num dos episódios anteriores.

Na escotilha, Michael pergunta a Jack se Libby já tinha dito alguma coisa. Jack diz-lhe que ela ainda está inconsciente e a sofrer. Jack dá então a Sawyer um olhar severo, dizendo que não consegue fazer nada para diminuir as dores de Libby. Sawyer responde que já lhe deu todos os medicamentos que tinha, mas Jack referia-se à heroína. Pede a Sawyer que a vá buscar e ordena a Kate que o acompanhe - de modo a que ela descubra onde é que Sawyer escondeu todas as armas e os restantes pertences dos passageiros. Sawyer diz que não precisa de ajuda para trazer a heroína mas Jack diz que Kate, mesmo assim, irá na mesma com ele. Sawyer diz a Jack que parece que as suas duas únicas alternativas serão dizer onde é que guarda as suas coisas ou ver Libby morrer e Jack confirma: essas são realmente as suas únicas alternativas. Sawyer leva Kate de volta à praia onde desde o sempre, para surpresa de Kate, tinham estado as armas e os mantimentos de Sawyer. Depois de saírem da tenda, Hurley aproxima-se e pergunta-lhes se viram Libby e Kate conta-lhe o que se passou.

Noutro flashback, vemos Eko a entrevistar um examinador médico sobre o dito "milagre". O homem informa a um Eko céptico, que a rapariga ressucitou durante a autópsia e mostra-lhe uma cassete audio como evidência. Quando Eko vai visitar a mulher que o informou sobre o milagre, encontra a rapariga no alpendre. A mãe sai de casa e vai ter com ele e diz-lhe que não é uma boa altura para ele os visitar. O seu marido Richard aparece e manda-a para dentro de casa e diz a Eko que todo o acidente foi um equívoco. Afirma que a mulher estava apenas a tentar irritá-lo por causa dos seus serviços fraudulentos como medium, onde ele confessa oferecer "milagres" às pessoas que estão desesperadas para acreditar neles. Assim que Eko se vai embora, vê a rapariga a fitá-lo através da janela.

Enquanto Locke dorme, vê Yemi diante de Eko, a pedir-lhe que escale o penhasco. Chegado ao topo, Yemi, sentado numa cadeira de rodas, diz "John, acorda" e em terror, Eko perde o controlo e cai do penhasco. Vemos Locke a acordar de um pesadelo perturbante e Eko a dizer-lhe que o padre que apareceu no sonho é na realidade o seu irmão Yemi. Locke conta que Yemi queria que Eko escalasse o penhasco e Eko procede de imediato à escalagem e chega com sucesso ao topo. Locke pergunta-lhe se descobriu alguma coisa. Depois de encontrar um terreno irregular e completamente coberto por flora, responde que não encontra nada. Quando Eko olha para baixo na direcção de Locke, descobre um ponto de interrogação gigante, no solo, perto da cauda do avião. Depois de investigar o terreno, descobre que o solo foi salgado, o que previne o crescimento de vegetação. Ele crê que o ponto de interrogação era na verdade um círculo usado para marcar este sítio e ser visto por quem sobrevoasse a zona. Eko começa a cravar o seu machado no solo e descobre uma escotilha enterrada debaixo do avião. Arrastam o avião para abrir e entrar na escotilha, que tem eletricidade. Entram numa sala com duas cadeiras e ecrãs de televisão numerados de 1 a 9. Locke liga os ecrãs mas só o número 8 mostra imagens em directo da estação Cisne. Vemos Jack a passar à frente da câmera. Locke encontra outro terminal de computador com uma linha de comando a perguntar: PRINT LOG? Y/N. Locke insere Y, e uma impressora 'Apple dot-matrix' é activada. O documento impresso aparenta ser a confirmação duma qualquer acção~, que ocorre a cada 108 minutos.

Noutro flashback, vemos Eko no aeroporto a preparar-se para embarcar no condenado voo 815 da Oceanic Airlines. Vê a filha do medium, que se aproxima dele e lhe confessa que quando estava "entre certos sítios" viu o seu irmão Yemi, que lhe pediu que dissesse a Eko que Yemi continuava a ter fé nele. Eko irrita-se e levanta a voz à rapariga, o que faz com que Libby se aproxime de ambos e pergunte se está tudo bem por ali.

Eko descobre uma cassete vídeo de outro filme 'Orientation' que é o número cinco (o filme Orientation encontrado na estação Cisne era o número três). Dr. Marvin Candle (apresentado-se desta vez como Dr. Mark Wickman, que agora aparenta ter os dois braços intactos, mas ainda um olho de vidro) dá instruções sobre o trabalho a desenvolver na estação cinco, alcunhada de A Pérola. A sua tarefa é monitorizar, a partir duma perspectiva psicológica, as acções diárias dos participantes nas outras estações. Os habitantes das outras estações apenas sabem que o seu trabalho em cada uma delas, é da máxima importância. Assim como o filme 'Orientation' da estação Cisne, este filme também apresenta estática e faltam algumas cenas, especialmente durante a parte em que o instrutor menciona algo sobre um ferry que levará os membros da equipa de volta ao quartel. O filme acaba com uma nota de direitos de autor, datada de 1980. Eko pergunta a Locke se ele gostaria de ver outra vez o filme e Locke afirma já ter visto o suficiente. Eko recolhe os documentos, afirmando que estes podem ser importantes e que o trabalho que Locke tem feito, é agora mais importante que nunca. Ainda assim Locke faz escárnio da situação e diz que tudo o que se tem passado é uma piada, ressentindo-se por ter estado sujeito a uma experiência psicológica, depois de toda a fé que depositou em cada vez que carregou na tecla. Fica furioso quando Eko continua a afirmar que estava destinado eles carregarem na tecla. De qualquer forma, todas as dúvidas de Eko em relação à sua fé foram resolvidas e ele afirma que continuará a carregar na tecla, quer Locke escolha fazê-lo ou não.

Na estação Cisne, Hurley pede para falar com Libby e, a chorar, pede desculpa por se ter esquecido das mantas. No seu último suspiro, Libby diz "Michael!", com um ar de terror nos seus olhos. Jack, confundindo o horror do seu rosto com preocupação pela segurança de Michael, garante-lhe que Michael está bem. Entretanto vemos Sawyer a confortar uma Kate soluçante e a chorar. O episódio termina com Michael, na antiga cela de Henry, com o corpo de Ana Lucia deitado ao seu lado esquerdo, a olhar gravemente na direcção da porta. O alarme soa e a câmera foca o ecrã do computador.

Trivia[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • O pai da rapariga que Eko investigou é o medium que Claire visitou.
  • Durante um dos intervalos comerciais na transmissão do episódio nos Estados Unidos, é apresentado um anúncio de 30 segundos da Hanso Foundation, durante o qual os espectadores são direccionados para o site www.sublymonal.com que faz parte do jogo de realidade alternativa The Lost Experience.