Ácido arsênico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ácido arsênico
Alerta sobre risco à saúde
Arsenic acid.svg
Arsenic-acid-3D-vdW.png
Nome IUPAC Arsenic acid, arsoric acid
Outros nomes Arsenic acid
Orthoarsenic acid
Desiccant L-10
Zotox
Identificadores
Número CAS 7778-39-4
Número RTECS CG0700000
Propriedades
Fórmula molecular H3AsO4
Massa molar 141.94 g/mol
Aparência White translucent crystals,
hygroscopic.
Densidade 2.5 g/cm3
Ponto de fusão

35.5 °C (308.65 K)

Ponto de ebulição

decom ≥ 100 °C

Solubilidade em água 16.7 g/100 mL
Acidez (pKa) 2.19, 6.94, 11.5
Estrutura
Forma molecular Tetrahedral
Riscos associados
Classificação UE Toxic (T)
Dangerous for the environment (N)
NFPA 704
NFPA 704.svg
0
3
0
 
Frases R R23/25, R45, R35
Frases S S53, S45, S60, S61
Ponto de fulgor Non-flammable
Compostos relacionados
Outros catiões/cátions Ácido fosfórico
Arseniato de sódio
Compostos relacionados Ácido arsenoso
Pentóxido de arsênio
Ácido cacodílico (AsO(CH3)2OH)
Excepto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições PTN

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

Ácido arsênico é o oxiácido com a fórmula química H3AsO4. Mais descritivamente escrito como AsO(OH)3, é um ácido incolor e o análogo para o arsênico do ácido fosfórico. Os sais de arsenato e fosfato se comportam de uma maneira muito similar. O ácido arsênico nunca foi isolado numa forma pura, sendo encontrado em solução, onde é largamente ionizado. Sua forma de semihidrato (H3AsO4·½H2O) forma cristais estáveis. Amostras cristalinas desadratam com condesação em 100 °C.[1]

Propriedades[editar | editar código-fonte]

Sendo um ácido triprótico, sua acidez é descrita por três equilíbrios:

H3AsO4 está em equilíbrio com H2AsO4 + H+ (K1 = 10−2.19)
H2AsO4 está em equilíbrio com HAsO2−4 + H+ (K2 = 10−6.94)
HAsO2−4 está em equilíbrio com AsO3−4 + H+ (K3 = 10−11.5)

Estes valores Ka são próximos aos valores do ácido fosfórico. O íon altamente básico arsenato (AsO3−4) é o produto da terceira ionização. Ao contrário do ácido fosfósico, o ácido arsênico é oxidante, capacidade mostrada pela sua habilidade de converter iodeto em iodo.

Aplicações[editar | editar código-fonte]

Antoine Béchamp utilizou o ácido arsênico para sintetizar o ácido arsanílico em 1859, e chamou o produto de Atoxyl,[2] acreditando que sua toxicidade seria reduzida em relação aos compostos de arsênio[carece de fontes?]. Esta síntese original, que envolve a reação de anilina com ácido arsênico, continua sendo usada hoje:[3]

C6H5NH2 + H3AsO4 → H2O3AsC6H4NH2 + H2O

Referências

  1. Holleman, A. F.; Wiberg, E. "Inorganic Chemistry" Academic Press: San Diego, 2001. ISBN 0-12-352651-5.
  2. Bechamp or Pasteur? A Lost Chapter in the History of Biology, por Ethel Douglas Hume
  3. W. Lee Lewis and H. C. Cheetham (1941), "Arsanilic Acid", Org. Synth., http://www.orgsyn.org/orgsyn/orgsyn/prepContent.asp?prep=CV1P0070 ; Coll. Vol. 1: 70