Ácido pirolenhoso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O ácido pirolenhoso também conhecido como "Extrato Pirolenhoso" é um produto milenar na cultura japonesa, obtido através da condensação da fumaça proveniente da carbonização da madeira, durante a produção de carvão vegetal.

Utilização[editar | editar código-fonte]

Na Agricultura Natural é conhecido e utilizado como condicionador do solo, bioestimulante vegetal, indutor de enraizamento, repelente de insetos,"tambem usado como potencializador de herbicidas diminuindo o uso de produtos quimico,ja que tem açao dilatadora dos poros da planta com isso a dosagem do erbicida pode ser reduzida a metade porem o efeito vai ser dobrado,experiencia de campo Diogo Grosselli"contribuindo com a diminuição do uso de agroquímicos na agricultura convencional.

Obtenção[editar | editar código-fonte]

Para a obtenção do Extrato pirolenhoso pode se utilizar desde o Eucalipto (Eucalyptus sp), o Bambu (Bambusa vulgaris var. vittata, B. vulgaris, B. tuldoides, Dendrocalamus giganteus e Guadua angustifolia) ou madeiras nativas, sendo preferível espécies provenientes de reflorestamento, a captação da fumaça reduz os problemas de poluição ambiental causado pelas carvoarias.

No Brasil[editar | editar código-fonte]

A APAN, Associação de Produtores de Agricultura Natural é uma entidade sem fins lucrativos, fundada em Mairinque no estado de São Paulo em 1990, por um grupo de agricultores liderado pelo Eng.º Agr.º Shiro Miyasaki, com a finalidade de disseminar a agricultura natural no Brasil.

Seu fundador é também o introdutor do uso do Extrato Pirolenhoso no Brasil, tendo sido pesquisador do IAC - Instituto Agronômico de Campinas, após sua aposentadoria, em viagem ao Japão ficou conhecendo os princípios da Agricultura Natural e também as qualidades do extrato.

Fontes[editar | editar código-fonte]

  • Saigusa, A Complete of wood vinegarfor agriculture, 2000, 2ª Edição, Editora Soo Ron Sha.