África Proconsular

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
África Proconsular
Provinciaromana-AfricaProconsular-pt.svg
Localização da província (em destaque) no Império Romano.
Anexada em: Final da Terceira guerra púnica
Imperador romano:
Capital: Útica
Fronteiras (províncias):
Correspondência actual: Norte da Tunísia e costa mediterrânica da Líbia

A África Proconsular foi uma província do Império Romano. Pertencia anteriormente, em sua maior parte, a Cartago.

Antes de ser anexado em 146 a.C., Cartago era uma das regiões mais populosas do império. Até 200 a.C., foi a segunda província mais populosa de todo império. Também era uma das regiões mais ricas em cereais. Corresponde à actual região do norte da Tunísia e à costa mediterrânica da Líbia. O continente africano herdou o nome da província. Entretanto, os Árabes designaram a mesma região de Ifríquia. O Império Romano do Ocidente perdeu a região em 434 quando os Vândalos invadiram a região e saquearam Cartago, de onde depois partiram para saquear Roma em 455.

Reconquista bizantina[editar | editar código-fonte]

O Império Bizantino reivindicava áreas perdidas pelo Império Romano do Ocidente no século V. Com o pretexto de recuperá-las, o imperador bizantino Justiniano I, em 534, enviou tropas a região para recuperá-las dos Vândalos. Em 698, tropas árabes vindas de recentes conquistas na Líbia atacaram a região e puseram um fim total ao domínio romano sobre a África Proconsular - domínio este que existia desde as Guerras Púnicas contra a cidade de Cartago.

Ícone de esboço Este artigo sobre Roma Antiga e o Império Romano é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.