Árbitro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde agosto de 2009). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Um árbitro de futebol.

O árbitro (no Brasil também chamado de juiz) é o indivíduo responsável por fazer cumprir as regras, o regulamento e o espírito do jogo ou desporto ao qual estão submetidos e intervir sempre que necessário, no caso quando uma regra é violada ou algo incomum ocorre. Geralmente os árbitros são designados/nomeados pelas organizações ou associações responsáveis pelas diferentes modalidades esportivas. O árbitro pode permanecer dentro do campo de jogo (ex: futebol e boxe,basquete) ou fora dele ( Voleibol e futsal).

Futebol[editar | editar código-fonte]

No futebol, desporto regulado pela FIFA e acm, a figura do árbitro está prevista na regra cinco das leis do jogo. A partida de futebol também conta a presença de mais dois árbitros assistentes, também conhecidos como bandeirinhas, e com um quarto árbitro (ou árbitro reserva). Cada regulamento de competição determina quem deverá substituir quem, caso algum dos componentes não se sinta bem, se lese ou falte à partida à qual foi designado. Os árbitros assistentes estão previstos na regra seis. As regras do jogo são revistas e, se necessário, modificadas, na reunião anual realizada pela entidade International Football Association Board (IFAB). Esta entidade é composta por oito cadeiras: quatro da FIFA e mais quatro dos países fundadores (Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda).

Cada partida é dirigida por um árbitro, o qual terá autoridade total para fazer cumprir as regras do jogo para o qual tenha sido designado. Ele trabalhará em cooperação com os árbitros assistentes e o quarto árbitro. Segundo a regra, as decisões do árbitro sobre fatos em relação ao jogo são definitivas. O árbitro poderá modificar a sua decisão unicamente quando percebe que é incorreta ou, se o julga necessário, conforme uma indicação por parte de um árbitro assistente, sempre que ainda não tenha reiniciado ou terminado a partida.

No Brasil, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) é quem publica e faz cumprir as determinações expedidas pela FIFA.[1]

Basquetebol[editar | editar código-fonte]

No basquetebol internacional, o árbitro é a autoridade oficial no jogo, e é assistido por um ou dois árbitros. Na NBA existe o árbitro oficial que lidera uma equipe de fiscais e mais dois árbitros de quadra. Todos os envolvidos têm as mesmas autoridades e conhecimento das regras do jogo e coletivamente formam a equipe oficial responsável pelo jogo.

Boxe[editar | editar código-fonte]

O árbitro no boxe tem várias responsabilidades que cercam quase todo o aspecto do confronto. Inicialmente o árbitro também estava envolvido no julgamento do confronto, desde a década de 80 que esta função tem sido gradualmente retirado ao árbitro.

Atualmente, as principais funções de um árbitro restringem-se apenas a aplicação das regras. O árbitro tem como obrigação:

  • Dar instruções a ambos os pugilistas antes da luta.
  • Determinar quando começar ou parar uma contagem quando um pugilista cai.
  • Alertar ao pugilista quando este comete uma falta grave e se necessário retirar pontos.
  • Sinalizar quando terminar um round.
  • Paralisar o combate quando o estado físico de um pugilista é grave.

Beisebol[editar | editar código-fonte]

No beisebol, o árbitro é o encarregado oficial da partida. Vários árbitros podem ser destacados para uma única partida (dois, três ou quatro).

Árbitro Principal de Beisebol.

O árbitro oficial fica encarregado de iniciar e terminar a partida, assegurar o cumprimento das regras e advertir disciplinarmente os jogadores.

Árbitros auxiliares

Árbitro Principal: Localizado atrás do batedor (1ª base), este árbitro é responsável validar os movimentos do atirador e batedor (bola fora, falta, strike...). Todas as indicações sobre as jogadas são comunicadas por sinais e apenas advertências aos jogadores são verbais.

Árbitros de base: Localizados na 2ª e 3ª base, este árbitros ficam encarregados de assinalar quem chega primeiro à base (a bola ou o jogador), assim como se um jogador avança antes do arremesso da bola. Nem sempre são utilizados um árbitro para cada base, sendo normal a utilização apenas de um na 2ª base, chamado árbitro da 1ª base, apesar de ser responsável pela 2ª base.

Árbitros de fora de campo: Utilizados em jogos especiais e festivos. São responsáveis sinalizar as bolas atiradas para fora do limite do campo.

Atletismo[editar | editar código-fonte]

Numa competição internacional de atletismo (ex. Jogos Olímpicos) podem ser designados mais de duzentos Juízes de Atletismo, também designados por Árbitros, embora esta designação se confunda com uma função específica prevista na regra 125 das regras de competição da Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF).

Os Juízes de Atletismo cobrem as várias disciplinas no esporte (marcha, provas de pista, lançamentos, saltos, corta-mato/Cross-country, provas de estrada e de montanha), assim como algumas funções em áreas periféricas (ex. Câmara de Chamada, Secretariado Técnico).

Por exemplo numa prova de pista são necessários um ou dois Árbitros de Provas de Pista, Juízes de partida (também designados por starters), Auxiliares e Assistentes do Juiz de Partida, Fiscais, Juízes de Chegada, Controladores de Voltas, Juízes Cronometristas e Juízes de Photofinish.

Num salto em comprimento é necessário um Juiz-Chefe (por norma o que valida os ensaios com a bandeira branca ou os anula (bandeira vermelha), Juízes para a zona de queda (caixa de areia), dois secretários, Juiz Anemometrista, Juiz controlador do tempo de ensaio, etc.

Nas competições internacionais (ex. Campeonatos do Mundo ou Jogos Olímpicos) a grande maioria dos Juízes e os Árbitros são do próprio país organizador da competição, sendo apenas designado um conjunto muito restrito de Oficiais Internacionais devidamente certificados pela IAAF (ex. ITOs - Oficiais Técnicos Internacionais, Juiz Internacional de Photo-Finish ou Juízes Internacionais de Marcha), geralmente para funções de coordenação e/ou supervisão dos Juízes locais e com vista a garantir o rigoroso cumprimento das Regras de Competição e as determinações dos Delegados Técnicos e/ou da Entidade Organizadora, bem como um tratamento justo e imparcial de todos os atletas, independentemente da sua nacionalidade ou raça.

Ver também[editar | editar código-fonte]