Árquias

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Árquias (Arkhias) foi um personagem da mitologia ou história grega, ao qual os gregos antigos atribuiam a fundação de Siracusa.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Segundo Plutarco, Árquias era natural de Corinto, e apaixonou-se por Acteão, belo mancebo filho de Melisso, passando a cortejá-lo. Fracassando em seu propósito, decidiu raptar o jovem durante uma festa. Mas a família de Melisso reagiu e na luta que se travou, Acteão acabou sendo morto. Tendo apelado, sem êxito, para a Justiça de Corinto, Melisso escalou o templo de Poseidon e do alto da construção clamou ao deus, pedindo vingança pelo assassinato do filho. Em seguida, lançou-se contra as rochas próximas ao santuário. Não demorou para uma longa seca e outros dissabores se abatessem sobre a cidade, interpretadas pelo Oráculo como manifestação da cólera de Poseidon. Para escapar de punição mais severa, Árquias resolveu exilar-se na Sicília, acompanhado por um grupo de coríntios, seus amigos. Na ilha, eles fundaram a cidade de Siracusa[1] .

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Bowder, Diana - "Quem foi quem na Grécia Antiga", São Paulo, Art Editora/Círculo do Livro S/A, s/d

Referências

  1. Plutarco, Moralia, Amatoriae narrationes, II
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.