Árvore de Natal da Lagoa Rodrigo de Freitas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde Dezembro de 2008).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Emblem-scales.svg
A neutralidade desse artigo (ou seção) foi questionada, conforme razões apontadas na página de discussão.
Justifique o uso dessa marca na página de discussão e tente torná-lo mais imparcial.
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde fevereiro de 2011).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.

A Árvore de Natal da Lagoa Rodrigo de Freitas é uma mega-estrutura, que desde 1996 é montada na Lagoa Rodrigo de Freitas, na cidade do Rio de Janeiro. Em 2013 chega a 85 metros de altura, o equivalente a um prédio de 28 andares.[carece de fontes?]

A inauguração costuma ocorrer entre os dias 25 de novembro e 2 de dezembro de cada ano. Em 2007, foi transmitida na televisão pela primeira vez, a inauguração da árvore, que marca o início da época natalina na cidade.[carece de fontes?]

O símbolo natalino é o terceiro mais importante evento do calendário oficial da cidade do Rio de Janeiro, ficando apenas atrás do Carnaval e da Virada do Ano.[carece de fontes?]

Edições[editar | editar código-fonte]

1996[editar | editar código-fonte]

A Árvore de Natal da Lagoa Rodrigo de Freitas 1996, foi a primeira edição da Maior Árvore de Natal Flutuante do Mundo (reconhecido pelo Guinness apenas em 1999). Na sua primeira aparição, a árvore contava apenas com 48 metros de altura, 90 toneladas, quatro flutuadores, e um milhão e meio de pequenas lâmpadas, que precisavam de 200 kilowatts (KWA) de energia, gerados por 1 gerador.

1997[editar | editar código-fonte]

A Árvore de Natal da Lagoa Rodrigo de Freitas 1997, foi a segunda edição da mesma. Neste ano, a árvore aumentou 10 metros, passando dos seus 48 metros para 58 metros de altura, passando mesmo das 100 toneladas (107 t). O número de flutuadores, passou para 2, assim como os geradores, e a energia também duplicou, para 400 KWA. Apenas o número de luzes se manteve, 1,5 milhão.

1998[editar | editar código-fonte]

A Árvore de Natal da Lagoa Rodrigo de Freitas 1998, foi a terceira edição desta estrutura, oferecida todos os anos pelo Bradesco Seguros e Previdência. Na sua 3º edição, a árvore manteve a sua altura (58 metros), porem passou a desfrutar de 6 flutuadores. O número de micro lâmpadas (1,5 milhões), de energia (400 KWA) e de geradores manteve-se. Apenas o seu peso aumentou para 110 toneladas.

1999[editar | editar código-fonte]

A Árvore de Natal da Lagoa Rodrigo de Freitas 1999, foi a quarta edição desta mega infraestrutura. Neste ano, a árvore passou a fazer parte do Livro de Recordes do Guinness como a Maior Árvore de Natal Flutuante do Mundo. Para ganhar este título, a árvore contou com 76 metros de altura, o que equivaleu a 250 toneladas, sustentadas por 4 flutuadores, onde se encontravam dois geradores, que potenciaram os 530 KWA necessários para a árvore poder brilhar com as suas 2 milhões e 100 mil lâmpadas. Foram utilizados também pela primeira vez, efeitos especiais, que iluminaram os céus e a própria lagoa.

2000[editar | editar código-fonte]

Na entrada do novo milénioa, a Árvore de Natal da Lagoa Rodrigo de Freitas 2000, foi a 5º edição, e contou com talvez, a sua mais importante novidade. O facto de a árvore se poder deslocar pela lagoa, tornou este ano num dos mais memoráveis. O tema do mesmo ano, que inspirou os desenhadores e projectistas, foi as rendas tecidas pelas avós. Para conseguir esse efeito, na estrutura de 79 metros foram utilizadas 2,5 milhões de micro lâmpadas, 12 refletores computadorizados e 1.500 metros de neon azul. No total, a árvore pesava mais de 250 toneladas, e precisava de 2 geradores, para produzir 530 KWA de energia.

2001[editar | editar código-fonte]

A Árvore de Natal da Lagoa Rodrigo de Freitas 2001, foi a 6º edição, daquele que já é considerado, o principal ícone do Natal Carioca. Desta vez, a árvore passou dos 80 metros, chegando aos 82, e com uma estrela com 4 metros de altura, feita numa estrutura metálica de néon. O seu peso ultrapassou as 300 toneladas, chegando às 330. O número de flutuadores manteve-se, porem os geradores, passaram para 3, produzindo assim 1070 KWA de energia. O número total de lâmpadas, foi de 2 milhões e 600 mil. Nesta edição a árvore contou com uma decoração de mais de 300 bolas douradas e variados tipos de desenhos de neve.

2002[editar | editar código-fonte]

A Árvore de Natal da Lagoa Rodrigo de Freitas 2002, foi a 7º edição, que manteve a altura do ano passado (82 metros). A novidade deste ano, foram 8 canhões de luz móvel (gigantescos holofotes), cada um com 7000 watts, que iluminaram mais do que nunca os céus por cima da lagoa, a lagoa e a árvore em si. A árvore foi decorada com 2,8 milhões de microlâmpadas, 200 mil a mais que em 2001. O número de flutuadores, passou para 8, o que no total perfez um peso de 350 toneladas.

2003[editar | editar código-fonte]

A Árvore de Natal da Lagoa Rodrigo de Freitas 2003, foi a 8º edição, e teve como tema Anjos e Notas Musicais. Com 11 flutuadores (mais 3 do que em 2002), a árvore com 410 toneladas (um aumento de 60 toneladas em relação a 2002), manteve a sua altura nos 82 metros, porém, teve várias novidades em relação à iluminação. 1.800 reflectores do tipo farol de neblina na base, 26.000 metros de mangueiras luminosas para realizar efeitos de anjos, estrelas e notas musicais, 8 canhões de luz móvel cada um com 7000 watts (igual a 2002) e por fim 2.800.000 de micro lâmpadas, criaram a Maior Árvore de Natal Flutuante do Mundo.

2004[editar | editar código-fonte]

A Árvore de Natal da Lagoa Rodrigo de Freitas 2004, foi a 9º edição, que contou com a novidade, de imagens em movimento. Com os sinos em movimento e imagens de pombas, simbolizando a paz (tema da 9º edição), a árvore contou com os seus 82 metros, 1.800 refletores do tipo farol de neblina na base, 410 toneladas, e com 4 geradores, para produzir 1070 KWA de energia, tudo suportado por 11 flutuadores. Apenas o número de mangueiras luminosas aumentou, passando para 32 mil metros (mais 6 mil do que no ano anterior).

2005[editar | editar código-fonte]

A Árvore de Natal da Lagoa Rodrigo de Freitas 2005, foi a 10º edição de uma das maiores estruturas natalícias de todo o Mundo (e uma das mais conhecidas). Para marcar os seus dez anos, a Árvore de Natal da Bradesco Seguros e Previdência contou com o Balé das Águas. Para produzir este espetáculo, foram instaladas 48 bombas de água na base da árvore (que projectaram a água a 20 metros de altura), que juntamente com as luzes da mesma, produziam todas as noites, um grandioso show de cor, luz e água. Nesta edição, a árvore manteve os seus 82 metros, as 450 toneladas, as 2,8 milhões de micro lâmpadas e os 11 flutuadores. Para todo este mega sistema funcionar, tiveram que ser instalados 4 geradores, que produziram 2.228 de KWA. O tema deste ano, foram as mesas das ceias de natal (com velas, azivinhos, e outros temas alusivos).

2006[editar | editar código-fonte]

A Árvore de Natal da Lagoa Rodrigo de Freitas 2006, foi a 11º edição, na qual a estrutura interior da árvore, foi pintada de verde, para criar um efeito também diurno. A árvore, manteve os 82 metros, e os 11 flutuadores, porém aumentou os seus geradores para 7, e o seu peso passou para 500 toneladas. Foram utilizadas 2,8 milhões de micro lâmpadas, 27 backlights e 35 mil metros de mangueiras luminosas. As 48 bombas de água, foram novamente instaladas, criando o já famoso Balé das Águas. o tema da Árvore 2006, foi talvez dos mais significativos para a população brasileira. A árvore foi decoradas com várias bolas, cada uma para um estado brasileiro. Estas mesmas bolas, tinham a particularidade, de poderem mudar de enfeito, tão depressa tinham a fotografia de um estado (um monumento, etc), como apresentavam apenas um desenho de uma bola de natal.

2007[editar | editar código-fonte]

A Árvore de Natal da Lagoa Rodrigo de Freitas 2007, foi a 12º edição da árvore que marca o natal brasileiro (e também o do mundo). Neste ano, a árvore chegou aos 85 metros (mais 3 do que nos anos anteriores). O tema de 2007, foram os vitrais das igrejas brasileiras, um assunto conhecido mundialmente. Foram instalados os mega holofotes, e as bombas de água, como nos anos anterior. O número de mangueiras luminosas e de lâmpadas, aumentou para um nível record. Foram instalados 37 mil metros de mangueira luminosa, e 2 milhões e 900 mil lâmpadas. Os sete geradores que produziram a energia necessária utilizaram uma mistura moderna de biodiesel: o B5, que contribui para a redução das emissões de gás carbónico (CO2) na atmosfera. Outra novidade deste ano, foi a árvore em forma virtual. Foi feita uma árvore, no famoso site Second Life.

2008[editar | editar código-fonte]

A Árvore de Natal da Lagoa Rodrigo de Freitas 2008, é a 13º edição seguida da maior árvore flutuante do mundo. Com a sua construção iniciada a 20 de Setembro de 2008, serão instalados 11 flutuadores de 12 metros por 2,4 de altura e 2,8 de largura, que perfazem um total de 810 metros quadrados prontos a sustentar a árvore. Serão instalados 7 geradores, que produziram 2515 KWA de energia, que alimentarão a iluminação base da árvore, assim como os moving heads (canhões de luz) e as bombas hidráulicas do Balé das Águas. A preocupação ambiental também constou na agenda da Bradesco Seguros e Previdência, que pelo segundo ano consecutivo, irá alimentar os seus 7 geradores com a mistura mais moderna de biodiesel: o B5, que contribui para a redução das emissões de gás carbônico (CO2) na atmosfera (à semelhança de 2007). A energia produzida pelos 7 geradores, daria para alimentar cerca de 300 casas de dois quartos, com todos os confortos da vida moderna, como forno de microondas, ar condicionado e frigorífico. A energia gerada durante 30 dias, daria para abastecer uma cidade de médio porte de 300 mil habitantes durante uma semana. A altura da árvore, será a mesma de 2007, 85 metros.

O evento de inauguração - a ser realizado a 29 de Novembro, a partir das 20 horas, no Corte do Cantagalo, na Lagoa - apresentará um concerto da Orquestra Sinfónica Brasileira, sob a regência do maestro Marcos Arakaki, e a participação especial de Ivan Lins e do Coral da Fundação Bradesco (que todos os anos, participa na festa inaugural com vários temas natalícios). De 29 de novembro até 6 de janeiro de 2009, a Árvore de Natal Árvore de Natal da Lagoa Rodrigo de Freitas ficará iluminada a partir das 19h30 até às 2h, de domingo a quinta-feira; e das 19:30h até às 3h nas sextas-feiras, sábados e feriados.

2009[editar | editar código-fonte]

A Árvore de Natal da Lagoa Rodrigo de Freitas 2009, foi a 14º edição. A construção da árvore começou no dia 25 de Outubro de 2009, dois meses antes do Natal e cerca de um mês para a sua inauguração.[1] Esta edição teve como simbologia as guirlandas de Natal. Segundo o cenógrafo Abel Gomes, elas são um ícone de prosperidade, evolução e recomeço. A altura foi de 85 metros, foram utilizadas 2,9 milhões de micro lâmpadas, 52 quilômetros de mangueiras luminosas, 1.600 estrobos, seu peso foi de 530 toneladas e foram utilizados 11 flutuadores. O tema dessa edição foi "A união dos nossos melhores desejos."[2]

2010[editar | editar código-fonte]

Esta edição será a 15º da maior árvore flutuante do mundo, o tema que vai ser usado este ano é “Uma Estória de Reencontros”, terá 11 flutuadores que formarão a base de 810 metros quadrados que sustentará a árvore. A inauguração está marcada para o dia 4 de Dezembro, no Parque do Cantagalo, a partir das 20 horas.[3] A cenografia atual - assinada por Abel Gomes desde a primeira edição, em 1996 - apresenta quinze fases de luzes e cores produzidas por meio de 105 quilômetros de mangueiras luminosas – mais que o dobro de 2009, quando tinha 52 quilômetros – , de 3,3 milhões de microlâmpadas – contra 2,9 milhões em 2009 –, e de 2.100 estrobos – 500 a mais em relação à edição anterior –, que produzirão o efeito de estrelas brilhando. Para completar o espetáculo, quatro syncrolites (canhões de luz) – cada um com sete mil watts –, serão colocados na base da Árvore para produzir focos de luz com alcance de quatro quilômetros, iluminando o céu.[4] Houve uma apresentação da cantora Simone e de Milton Nascimento, anunciados pelo ator Edson Celulari.[5]

2011[editar | editar código-fonte]

Esse ano, em sua 16º edição, a Árvore de Natal da Lagoa Rodrigo de Freitas patrocinada pela Bradesco Seguros, teve como tema "Um presente para a família brasileira" e contou com 11 flutuadores que formarão uma base de 810 metros quadrados. O show de inauguração terá a participação da Orquestra Sinfônica de Barra Mansa (OSBM), Coral da Fundação Bradesco, do cantor Frejat e de Gal Costa. A inauguração esta prevista para o dia 26 de Novembro de 2011, às 20 horas, no Estádio de Remo na Lagoa.[6]

2012[editar | editar código-fonte]

Foi inaugurada no dia 1º de Dezembro de 2012, às 20h, no Parque Cantagalo. A Árvore de Natal da Lagoa Rodrigo de Freitas 2012, zona sul do Rio, começou a ser montada dia 16 de Setembro, ela contará com 11 flutuadores de 810 m² que sustentará a base da árvore.{{carece

2013[editar | editar código-fonte]

Em 2013 a Árvore de Natal da Bradesco Seguros completa 18 anos de muitas histórias. Com o tema "Uma Celebração à Vida", a cenografia trará cinco elementos principais: Águas, Ar, Florestas, Humanidade e Natal. A inauguração será no dia 30/11, a partir das 20h, no Parque Cantagalo e a entrada é gratuita. A 18ª edição da Árvore chega a medir 85 metros. Está confirmada a participação da cantora Simone, do ator e cantor Daniel Boaventura, coreógrafo e dançarino Carlinhos de Jesus, Coral da Fundação Bradesco e Orquestra Sinfônica de Barra Mansa.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências