Átalo II de Pérgamo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Átalo II de Pérgamo
Rei de Pérgamo, regente de Átalo III
Attalid portrait at the Antikensammlung Berlin.jpg
Governo
Reinado 160 a.C.138 a.C.
Antecessor Eumenes II
Sucessor Átalo III
Dinastia Atálida
Vida
Nascimento 220 a.C.
Morte 138 a.C. (82 anos)

Átalo II Filadelfo (220 a.C. - 138 a.C.) foi um rei de Pérgamo, da dinastia atálida.

Família[editar | editar código-fonte]

A dinastia atálida começou com o eunuco Filetero, que governava Pérgamo a comando de Lisímaco, mas foi forçado a se rebelar por causa das intrigas de Arsínoe, esposa de Lisímaco.[1] Filetero foi sucedido por seu sobrinho Eumenes I, filho de Eumenes, irmão de Filetero.[2]

Eumenes I foi sucedido por seu primo, Átalo I, filho de Átalo, o irmão mais jovem de Filetero.[2] A mãe de Átalo I era Antióquida, filha de Aqueu.[2]

Átalo I teve quatro filhos com Apolonis, uma mulher de Cízico: Eumenes II, Átalo II, Filetero e Ateneu; Eumenes II sucedeu a Átalo I.[2]

Reino de Eumenes II[editar | editar código-fonte]

Eumenes II casou-se com Estratonice, filha de Ariarate IV, rei da Capadócia, e eles foram os pais de Átalo III.[2]

Eumenes II enviou Átalo II e outros irmãos como embaixadores a Roma, durante sua disputa com Pharnaces.[3] Quando Pharnaces atacou, Átalo e seu irmão voltaram a Pérgamo.[4] Enquanto Átalo se preparava para a batalha, aliado a Ariarates, rei da Capadócia, chegaram legados de Roma para fazer a paz, e Átalo foi enviado aos romanos.[5]

Regência[editar | editar código-fonte]

Quando Eumenes II morreu, por ser Átalo III muito jovem, Átalo II tornou-se guardião do sobrinho e regente.[2]

Átalo II auxiliou Demétrio I Sóter (filho de Seleuco IV) em sua luta contra Alexandre Balas (filho de Antíoco IV Epifânio), no trono do Império Selêucida e foi um aliado dos romanos na luta contra o falso Filipe.[2]

Em uma expedição à Trácia, ele derrotou e capturou Diegylis, rei dos Caeni.[2]

Prúsias II atacou Átalo, rei do Pérgamo, mas foi obrigado pelo Senado Romano a restituir o território capturado e pagar uma multa.[6] Prúsias enviou seu filho Nicomedes II para Roma, para tentar evitar pagar a dívida com Pérgamo,[7] mas resolveu matar Nicomedes, quando este estava em Roma, para que seus filhos de um segundo casamento o sucedessem.[8] Átalo II destruiu Prúsias II ao incitar seu filho Nicomedes II a se rebelar contra o pai.[2]

Morte[editar | editar código-fonte]

Átalo II viveu até uma idade avançada, e governou por vinte anos, deixando o reino para seu sobrinho Átalo III, de quem ele era guardião.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Estrabão, Geografia, Livro XIII, Capítulo 4, 1
  2. a b c d e f g h i j Estrabão, Geografia, Livro XIII, Capítulo 4, 2
  3. Políbio, Histórias, Livro XXIV, 5.1-8 [em linha]
  4. Políbio, Histórias, Livro XXIV, 14.1-4
  5. Políbio, Histórias, Livro XXIV, 14.8-11
  6. Apiano, Guerras Mitridáticas, 1.3 [em linha]
  7. Apiano, Guerras Mitridáticas, 1.4 [em linha]
  8. Justino, Epítome das Histórias de Pompeius Trogus, 34.4 [em linha]
Precedido por
Eumenes II
Rei do Pérgamo
Regente de Átalo III

160 a.C.138 a.C.
Sucedido por
Átalo III
Ícone de esboço Este artigo sobre reis é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.