Éder Aleixo de Assis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde agosto de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Crystal Clear app kedit.svg
Este artigo não possui uma secção introdutória ou ela está malformatada.
Se puder, nos ajude a melhorar este artigo com uma secção introdutória de qualidade e de acordo com o livro de estilo.
Éder
Informações pessoais
Nome completo Éder Aleixo de Assis
Data de nasc. 25 de maio de 1957 (57 anos)
Local de nasc. Vespasiano, Brasil
Apelido A bomba de Vespasiano, Canhão
Informações profissionais
Posição Meio campo
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
1975-1977
1977-1979
1980-1985
1985
1986
1987
1987
1988
1988
1988
1989
1989-1990
1991-1992
1993
1994-1995
1995
1996
1997
Brasil América/MG
Brasil Grêmio
Brasil Atlético Mineiro
Brasil Inter de Limeira
Brasil Palmeiras
Brasil Santos
Brasil Sport Recife
Brasil Botafogo
Brasil Atlético/PR
Paraguai Cerro Porteño
Turquia Fenerbahçe
Brasil Atlético Mineiro
Brasil União São João
Brasil Cruzeiro
Brasil Atlético Mineiro
Brasil União São João
Brasil Sociedade Esportiva do Gama
Brasil Montes Claros

0?? 00(66)
Seleção nacional
19781986 Brasil Brasil 51 (8)

Éder Aleixo de Assis (Vespasiano, 25 de maio de 1957), é um ex-futebolista brasileiro. Começou sua carreira pelo América Mineiro (MG), como ponta esquerda. Após se transferir para o Grêmio, foi comprado por um dos rivais do América: o Atlético Mineiro. Lá permaneceu a maior parte de sua carreira, e lhe rendeu convocações para a Seleção Brasileira durante muitos anos.

Éder recebeu a Bola de Prata do Campeonato Brasileiro em 1983.

Hoje em dia, Éder Aleixo é empresário e comentarista esportivo na TV Globo em Minas e é dono de várias escolinhas de futebol. Ele só se aposentou em 1997, aos 40 anos de idade.

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Jogou 52 partidas (5 não oficiais) pela Seleção Brasileira. Atuou na Copa do Mundo FIFA de 1982. Seu apelido era O Canhão, uma vez que era considerado como um jogador com um chute muito potente.[nota 1] [nota 2]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Gremio
Atlético Mineiro
Cruzeiro
Seleção Brasileira

Recordes[editar | editar código-fonte]

  • Participou da goleada histórica em cima da Seleção da Colômbia no Mineirão dando um verdadeiro show com suas bombas: resultado, foi um dos heróis do massacre. Essa apresenção foi só uma das que deixaram Telê Santana convicto de que Éder deveria figurar entre os craques da Seleção Brasileira de 1982 na Copa do Mundo. 23/06/1981 - Atlético Mineiro 6x1 Seleção da Colômbia
  • Fez parte do "Galo Hexa", maior seqüência já alcançada em Minas Gerais na Era Profissional.

Premios[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. Marcou um belo gol contra a União Soviética nessa copa. Depois que seu companheiro de time, Falcão, deixou a bola passar entre suas pernas, Éder ajeitou com seu pé esquerdo antes de estourar a bola na rede com o mesmo pé a uma distância de 25 metros. Dasaev, goleiro soviético - considerado o melhor goleiro do mundo - sequer se moveu.
  2. Também foi acusado por alguns de ganhar dinheiro para correr em direção a uma determinada placa de propaganda quando comemorasse seus gols, o que o teria levado a não passar bolas para companheiros mais bem colocados, na ambição mais de dinheiro que pelos gols.[1]

Referências

  1. Juca Kfouri (17 de abril de 2014). A cueca de Neymar (em português). Folha de S.Paulo. Página visitada em 17 de abril de 2014.
  2. Edé Aleixor é a revelação do Campeonato brasileiro - Oficial de 1980. Linha do tempo do Campeonato brasileiro - www. globo. com - 2012
  3. >Bola de prata de 1970 á 1983, Éder, fatura sua 1ª e única bola de prata em 1983 Revista Placar 9 março de 1984
  4. Dr. Sócrates é o Melhor e Éder o 3º Jogador Sulamericano do ano, eleito pelo jornal El Mundo - 1983 Fonte: www.rsssf.com

Ligações externas[editar | editar código-fonte]