Índio (elemento químico)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pix.gif Índio Stylised Lithium Atom.svg
CádmioÍndioEstanho
Ga
  Tetragonal.png
 
49
In
 
               
               
                                   
                                   
                                                               
                                                               
In
Tl
Tabela completaTabela estendida
Aparência
cinza prateado lustroso


Fio dúctil de índio com espessura de cerca de 3 mm.
Informações gerais
Nome, símbolo, número Índio, In, 49
Série química metais representativos
Grupo, período, bloco 3B, 5, p
Densidade, dureza 7310 kg/m3, 1,2
Número CAS 7440-74-6
Número EINECS
Propriedade atómicas
Massa atômica 114,818 u
Raio atómico (calculado) 167 pm
Raio covalente 142±5 pm
Raio de Van der Waals 193 pm
Configuração electrónica [Kr] 4d10 5s2 5p1
Elétrons (por nível de energia) 2, 8, 18, 18, 3 (ver imagem)
Estado(s) de oxidação 3, 2, 1 (óxido anfótero)
Óxido
Estrutura cristalina tetragonal
Propriedades físicas
Estado da matéria sólido
Ponto de fusão 429,7485 K
Ponto de ebulição 2345 K
Entalpia de fusão 3,263 kJ/mol
Entalpia de vaporização 231,5 kJ/mol
Temperatura crítica  K
Pressão crítica  Pa
Volume molar m3/mol
Pressão de vapor 1 Pa a 1196 K
Velocidade do som 1215 m/s a 20 °C
Classe magnética
Susceptibilidade magnética
Permeabilidade magnética
Temperatura de Curie  K
Diversos
Eletronegatividade (Pauling) 1,78
Calor específico 26,74 J/(kg·K)
Condutividade elétrica S/m
Condutividade térmica 81,6 W/(m·K)
Potencial de ionização 558,3 kJ/mol
2º Potencial de ionização 1820,7 kJ/mol
3º Potencial de ionização 2704 kJ/mol
4º Potencial de ionização 5210 kJ/mol
5º Potencial de ionização kJ/mol
6º Potencial de ionização kJ/mol
7º Potencial de ionização kJ/mol
8º Potencial de ionização kJ/mol
9º Potencial de ionização kJ/mol
10º Potencial de ionização kJ/mol
Isótopos mais estáveis
iso AN Meia-vida MD Ed PD
MeV
113In 4,3% estável com 64 neutrões
115In 95,7% 4,41×1014 a β 0,495 115Sn
Unidades do SI & CNTP, salvo indicação contrária.

O índio (do latim indicum, índigo ou anil) é um elemento químico de símbolo In de número atômico 49 (49 prótons e 49 elétrons) e de massa atómica igual a 114,8 u. À temperatura ambiente, o Índio encontra-se no estado sólido.

É um metal do grupo 13 ( IIIA ) da classificação periódica dos elementos. É pouco abundante, maleável, facilmente fundível, quimicamente similar ao alumínio e gálio, porém mais parecido com o zinco. A principal fonte de obtenção do índio é a partir das minas de zinco. Usado na fabricação de telas de cristais líquidos e na formação de películas delgadas que servem como lubrificantes. Foi descoberto por Ferdinand Reich e Theodor Richter em 1863 quando estavam buscando tálio em minas de zinco.

Características principais[editar | editar código-fonte]

O Índio é um metal branco prateado brilhante . Quando o metal é dobrado, emite um som característico. Seu estado de oxidação mais característico é o +3, ainda que apresente o estado +1 em alguns compostos.

Aplicações[editar | editar código-fonte]

Foi empregado durante a Segunda Guerra Mundial como revestimento em motores de alto rendimento de aviões. Depois da guerra foi destinado a novas aplicações: em ligas metálicas, em soldas e na indústria eletrônica.

Nos anos 80 despertou o seu interesse no uso de fosfatos de índio semicondutores e películas delgadas de óxidos de índio e estanho para e desenvolvimento de telas de cristais líquidos ( LCD ).

Outras aplicações:

História[editar | editar código-fonte]

O índio ( nome procedente da linha de cor índico de seu especto atômico ) foi descoberto por Ferdinand Reich e Theodor Richter em 1863 quando estavam buscando tálio em minas de zinco com o uso de um espectrógrafo. Foi isolado por Ritcher em 1867.

Abundância e obtenção[editar | editar código-fonte]

O Índio é usado na produção de telas de cristais líquidos.

É produzido principalmente a partir dos resíduos gerados no processamento dos minérios de zinco. Também é encontrado em minas de ferro, chumbo e cobre. É obtido mediante a eletrólise de seus sais.

A quantidade de índio consumida está muito relacionado com a produção mundial de telas de cristais líquidos (LCD). O aumento da eficiência de produção e reciclagem (especialmente no Japão) mantém o equilíbrio entre a demanda e o fornecimento.

Até 1924 só havia um grama do elemento isolado no mundo. Estima-se que a crosta terrestre tem aproximadamente 0,1 ppm de índio (tão abundante quanto a prata). O principal produtor de índio é o Canadá.

Precauções[editar | editar código-fonte]

Há certas evidências não confirmadas que sugerem que o índio apresente uma toxicidade baixa. Na indústria de semicondutores e em soldas, onde as exposições são relativamente altas, não se tem notícias de efeitos colaterais.

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Índio (elemento químico)