Ð

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2010).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Ð, ð (Eth, também chamada de edh ou ) é uma letra usada em inglês antigo, islandês, feroês e älvdalsmål, um grupo de dialetos suecos. O eth também foi usado na escandinávia, durante a Idade Média, mas foi gradativamente substituído por dh ou d.

O eth nasceu na escrita irlandesa antiga, adicionando uma barra ao ascendente do d. Na forma minúscula, a forma curva da tipografia foi conservada, o que não aconteceu com o d em geral.

Em islandês, geralmente representa a fricativa dental sonora, embora possa representar também a fricativa dental surda [θ] quando antes de um som surdo (como em maðkur, que é pronunciado [ˈmaθkʏr]). Em feroês, não representa nenhum fonema específico, mas pode ter várias pronúncias dependendo da posição, representando sons aproximantes (glides). A pronúncia do eth em Älvdalsmål é igual à do islandês.

Em inglês antigo, eth e thorn (Þ,þ) eram usados para representar as fricativas interdentais sonoras e surdas, e um podia ser usado no lugar do outro. A letra ð foi usada largamente durante a era Anglo-Saxã, mas caiu em desuso e por volta de 1300 já havia praticamente desaparecido. O thorn sobreviveu por mais tempo, até que foi substituído pelo dígrafo inglês moderno th por volta do ano de 1500.

No Alfabeto fonético internacional, a letra eth é usada para representar a fricativa interdental sonora.

Ver também[editar | editar código-fonte]