Óbidos (Pará)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Óbidos
Bandeira de Óbidos
Brasão de Óbidos
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 1697
Gentílico obidense
Prefeito(a) Mário Henrique de Sousa Guerreiro (PMDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Óbidos
Localização de Óbidos no Pará
Óbidos está localizado em: Brasil
Óbidos
Localização de Óbidos no Brasil
01° 55' 04" S 55° 31' 04" O01° 55' 04" S 55° 31' 04" O
Unidade federativa  Pará
Mesorregião Baixo Amazonas IBGE/2008 [1]
Microrregião Óbidos IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Ao norte, República do Suriname (Guiana Holandesa)e Município de Almeirim;ao sul, Municípios de Santarém e Juruti;ao leste, Município de Alenquer;e a oeste, Município de Oriximiná.
Distância até a capital 1,100 km
Características geográficas
Área 28 021,287 km² [2]
População 50 171 hab. IBGE/2013[3]
Densidade 1,79 hab./km²
Clima Equatorial quente e úmido.
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,594 baixo PNUD/2010[4]
PIB R$ 188 581,779 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 3 905,44 IBGE/2008[5]
Página oficial

Óbidos é uma cidade e um município do Estado do Pará, Brasil. Localiza-se na microrregião de Óbidos, mesorregião do Baixo Amazonas. O município tem 47.779 habitantes (2003) e 26 826 km².

História[editar | editar código-fonte]

A cidade foi erguida na margem esquerda do Rio Amazonas, distante 1.100 quilômetros de Belém por via fluvial, em um trecho onde as margens daquele rio tornam-se mais estreitas e o seu canal mais profundo, formando, como se diz na região, a "garganta do rio Amazonas", ou a "fivela do rio", como preferem outros. Nesse ponto a largura do rio é de cerca de 1.890 metros em seu leito normal.

Tem origem num forte erguido em 1697, tendo o município sido criado em 1755, em homenagem à vila portuguesa de mesmo nome. Artes: no campo das artes, Óbidos é a cidade onde nasceram Inglês de Sousa, jurista, contista e romancista, além de co-fundador da Academia Brasileira de Letras; José Veríssimo, historiador e romancista e Idelfonso Guimarães, romancista.

Economia[editar | editar código-fonte]

A base da economia local é a fibra de juta, a castanha do Pará e a pesca, sendo que a cidade está equipada com um porto fluvial que permite a atracação de navios de grande porte, para o escoamento da produção da região.

Turismo[editar | editar código-fonte]

As principais atrações locais são as construções do século XVII, destacando-se o Forte dos Pauxís (1697), restaurado, e a Fortaleza Gurjão, que se encontra em ruínas; também subsistem centenas de construções antigas residenciais e comerciais de arquitetura colonial portuguesa no centro da cidade. Óbidos é conhecida como "a mais portuguesa das cidades do Estado do Pará". Outras atrações são os igarapés de águas cristalinas como Curuçambá e a pesca esportiva no Mamaurú.

O município festeja, no mês de Julho, a sua padroeira Nossa Senhora de Sant'Ana, ocasião em que são feitas inúmeras apresentações folclóricas como a do boi-bumbá e a da "garcinha" (criação do poeta Saladino de Brito), tendo como ápice das festas o Círio, com a procissão fluvial.

Atualmente Óbidos tem como seu principal evento turístico o carnaval. A festa dura mais de uma semana, e é conhecida como "Carnapauxis"; a cada ano o evento tem crescido, com blocos organizados que saem às ruas com mais de dez mil foliões.

Emissoras de TV[editar | editar código-fonte]

O município conta com os trabalhos televisivos das TV's: Sentinela TV, ex-afiliada à Rede Tupi e atualmente afiliada à Rede Bandeirantes e TV Atalaia afiliada à Rede Record

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Estimativa Populacional 2013 (PDF). Censo Populacional 2013. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1º de julho de 2013). Página visitada em 29 de agosto de 2012.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 21 de setembro de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Pará é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.