Órbita terrestre baixa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido (desde novembro de 2012). Ajude e colabore com a tradução.
Várias órbitas terrestres em escala; o círculo mais interno (em ciano), bem próximo a superfície da Terra, representa a "LEO".

Uma órbita terrestre baixa (LEO), do inglês Low Earth Orbit) é uma órbita em que os objectos, como satélites, se encontram abaixo de 2000 km.[1] Esta região se situa abaixo da órbita terrestre média (MEO) e substancialmente abaixo da órbita geostacionária, mas geralmente entre 350 e os 1400 km acima da superfície da Terra. As órbitas inferiores a esta não são estáveis, e serão alvo de arrastamento atmosférico. Os satélites numa LEO viajam a cerca de 27 400 km/h (8 km/s), o que representa uma revolução de cerca de 90 minutos.[1]

Os objectos em órbita terrestre baixa encontram gases atmosféricos na termosfera (aproximadamente 80–500 km acima da superfície) ou exosfera (aproximadamente 500 km acima), dependendo do comprimento da órbita.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Tega Jessa (2 de abril de 2011). Low Earth Orbit. Universe Today. Página visitada em 29 de novembro de 2012.


Ícone de esboço Este artigo sobre exploração espacial é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.