Óscar González

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Óscar González
Informações pessoais
Nacionalidade Uruguai Uruguai
Registros na Fórmula 1
Temporadas 1956
Equipes Maserati privado
GPs disputados 1 (1 largada)
Títulos 0
Vitórias 0
Pódios 0
Pontos 0
Pole positions 0
Voltas mais rápidas 0
Primeiro GP Grande Prêmio da Argentina de 1956
Último GP Grande Prêmio da Argentina de 1956


Óscar Mário González (10 de novembro de 1923, Montevidéu, Uruguai - 5 de novembro de 2006, Montevidéu, Uruguai) foi um piloto de automóveis uruguaio mais conhecido por sua participação no Grande Prêmio da Argentina de Fórmula 1 em 1956.

Breve Biografia[editar | editar código-fonte]

Óscar Mário González, mais conhecido como "Bocha" ou "Bochita", era um apaixonado pelo automobilismo e um grande amigo dos argentinos Juan Manuel Fangio e José Froilán González. Além de ter vencido diversas provas na América do Sul, entre elas a 1ª Copa 19 Capitais, em 1968, teve marcantes participações no Torneio Triangular Sulamericano, disputado entre 1958 e 1961, com provas na Argentina, no Brasil e no Uruguai. Em 1956, dividiu com Alberto Uria o volante de um Maserati 250F inscrito no Grande Prêmio da Argentina de Fórmula 1, largando na 13ª colocação e chegando em sexto, dez voltas atrás dos líderes. Posteriormente, foi também piloto oficial da Renault nas provas de turismo na Argentina, juntamente com Gastón Perkins, Carlos Guimarey e Juan Pedro Garcia.

González faleceu em 5 de novembro de 2006 e, em sua homenagem, a Associação Uruguaia de Pilotos (Asociación Uruguaya de Volantes) nomeou o Grande Prêmio de Piriápolis daquele ano Grande Prêmio Óscar Mário González.

Referências[editar | editar código-fonte]