δ13C

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
amostras de foraminíferos.

Em geoquímica, paleoclimatologia e paleo-oceanografia '" δ13C' "é um assinatura isotópica, uma medida da proporção de isótopos estáveis '"13C12C' ", sendo indicado em partes por mil (‰).

A definição é, em partes por mil:

\mathrm{\delta ^{13}C} = \Biggl( \mathrm{\frac{\bigl( \frac{^{13}C}{^{12}C} \bigr)_{sample}}{\bigl( \frac{^{13}C}{^{12}C} \bigr)_{standard}}} -1 \Biggr) \times 1000\ ^{o}\!/\!_{oo}

onde o padrão é uma referência estabelecida, como a água oceânica.

δ 13o C varia com o tempo como uma função de produtividade, enterro de carbono orgânico e tipo de vegetação.

O metano tem uma muito leve assinatura δ13C: o metano biogênico de −60‰, o metano termogênico −40‰. O lançamento de grandes quantidades de clatratos de metano pode impactar nos valores de δ13C global como no PETM.[1]

Referências

  1. Panchuk, K.. (2008). "Sedimentary response to Paleocene-Eocene Thermal Maximum carbon release: A model-data comparison". Geology 36 (4): 315–318. DOI:10.1130/G24474A.1.
  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «Δ13C».