.380 Auto

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde fevereiro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
.380 ACP (9mm Curto)

O calibre .380 Auto ou .380 ACP (Automatic Colt Pistol), também conhecido como "9mm Curto", "9mm Short", "9mm Browning", "9x17mm" (onde 17mm é o comprimento do estojo apenas) é um cartucho sem aro, cilíndrico (não cônico), para pistolas, desenvolvido pelo projetista de armas John Browning. O calibre foi introduzido em 1908 pela Colt, e tem sido uma munição popular para defesa pessoal no Brasil.

O .380 ACP não deve ser confundido com o calibre .38 ACP o qual posteriormente desenvolvido evoluiu .38 Super Auto.

A munição .380 ACP foi projetada para as primeiras pistolas no sistema blowback, as quais não possuíam sistema de travamento da culatra. Este sistema de travamento não é necessário para o .380 por causa da baixa pressão exercida na culatra quando do disparo; a mola recuperadora é suficiente para absorver a energia passada ao ferrolho. Isso simplifica a manufatura de pistolas no calibre .380 ACP, conseqüentemente abaixando seu preço. Existem, porém, algumas pistolas com sistema de trancamento do ferrolho fabricadas para o .380 ACP. Existem ainda algumas sub-metralhadoras no calibre .380 ACP, como as Ingram MAC-11.

O calibre é balisticamente similar ao calibre 9x18mm (9mm Makarov), desenvolvido pelos soviéticos, que é um pouco mais "potente".

O .380 ACP é compacto e leve, mas de curto alcance e poder de parada menor que o do revólver .38 Special, apesar de apresentar um melhor poder de penetração.

A vantagem no quesito “defesa pessoal” tem sido no desenvolvimento das armas bem compactas fabricadas para esse calibre, por isso é um calibre bem popular no Brasil. Outra vantagem é o pequeno recuo, tornando-o aceitável para o público feminino.

Dados Balísticos[editar | editar código-fonte]

Usa projéteis de 9mm (.355"), por isso a nomenclatura “9mm curto”, ou seja um calibre 9mm de menor potência que o 9mm Luger. O projétil mais pesado que pode ser usado com segurança na recarga do .380 Auto é o de 115 grains, sendo o padrão entre 85 e 95 grains (medida americana equivalente a 64,8 miligramas).

Os projéteis utilizados nesse calibre variam de 5,5 gramas a 6,2 gramas, e a velocidade de 275 a 305 m/s. Um projétil de 6.2 g (96 gr) deixa um cano de 10 cm (4 pol) a aproximadamente 290 m/s (950 ft/s) com uma energia de aproximadamente 192 libras-pé (260 joules).

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre .380 Auto