1927 (banda)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
1927
Informação geral
Origem Melbourne, Victoria
País  Austrália
Gênero(s) Rock[1]
Pop[1]
Período em atividade 19871993
2009 - presente
Gravadora(s) Trafalgar
WEA
East West
Atlantic
Afiliação(ões) Moving Pictures
Página oficial www.nineteen27.com
Integrantes James Barton
Bill Frost
Garry Frost
Eric Weidman
Charlie Cole
Dave Dwyer
Phil Campbell
John Carson

1927 foi uma banda de pop/rock autraliana, formada em Melbourne, Austrália em 1987 com James Barton na bateria, Bill Frost no baixo, o seu irmão Garry Frost na guitarra e teclados e Eric Weideman nas vocais, guitarra e teclados.[2] [3] Foram muito pupulares no final da década de 1980 e início da década de 1990 com os clássicos "If I Could", "Compulsory Hero" e "That's When I Think of You" e o muito aclamado álbum ...Ish.[2] [4] Weideman foi visto por Garry Frost (ex - Moving Pictures) na programa de televisão de talentos Hey Hey It's Saturday.

História[editar | editar código-fonte]

Garry Frost, guitarrista e teclista, tinha deixado a banda Moving Pictures em 1984, após a edição do seu segundo álbum, e estava escrevendo músicas no seu estúdio de casa em Sydney no final de 1986.[2] [5] Ele estava a ver o programa de talentos na televisão, Hey Hey It's Saturday quando Erik Weideman apareceu e atuou uma música cover dos Police "Roxanne".[5] Garry Frost foi então para Melbourne, que eram cerca de 880 km, para recrutar Weideman para as vocais, guitarra e teclados.[2] [5] Eles juntaram-se ao irmão de Garry, Phil Frost na guitarra e James Barton na bateria para formar 1927 em Melbourne em 1987.[3] Após uma ano de busca de gravadora, a banda assinou contrato com Trafalgar Productions[2] e gravaram o seu single de estreia. "That's When I Think of You", que entrou na ARIA singles charts em setembro de 1988 e atingiu o nº 6.[4] Em novembro, a banda lança o seu segundo single, "If I Could" que atingiu o nº 4 da ARIA singles charts.[4] O seu álbum de estreia, ...Ish foi produzido por Charles Fisher e Jim Bonneford e foi lançado no início de dezembro.[2] [3] Ian McFarlane, jornalista e autor da The Encyclopedia of Australian Rock and Pop[6] descreveu o disco como:

brimful of stirring, stately pop rock anthems."[2]

O disco atingiu no ARIA Albums Chart o n.º 1 durante quatro semanas e focou no Top 50 por quarenta e cinco semanas,[4] tendo atingido a certificação de cinco platinas, por vendas superiores a 400 mil cópias.[2] Dois outros singles que estiveram no top 20, foram "You'll Never Know" e "Compulsory Hero".[4] "That's When I Think of You" foi lançado internacionalmente como single em 1989, e atingiu o Top 50 no Reino Unido,[7] tendo também chegado à Billboard Hot 100.[8]

Em 1989 nos prémios ARIA Music Awards, a banda recebeu os prémios "Breakthrough Artist — Single" por "That's When I Think of You" e "Breakthrough Artist — Álbum" por ...ish, enquanto no ano seguinte em 1990, ganharam na categoria "Best Vídeo" por "Compulsory Hero".[9] A banda chamou Charlie Cole para os teclados (ex-Moving Pictures) e foi em torné pela Austrália.[2] [3] No final de 1989, a banda começou a trabalhar no seu segundo álbum, quando Garry Frost anunciava que iria sair da banda no início do ano seguinte. Dave Dwyer juntou-se nas guitarras e teclados e o grupo gravou The Other Side com Weideman como principal compositor das letras e Fisher e Garry Frost na produção.[2] O álbum, que atingiu o nº 3 em Julho de 1990, colocou no Top 20 o single "Tell Me a Story".[4] McFarlane descreveu o disco como:

full of lush, ambitious arrangements and well-crafted pop, but it lacked the charm and rousing choruses" of…ish.[2]

O baterista Barton deixou a banda em 1992 para ser substituído por Phil Campbell,[3] e lançaram o seu terceiro álbum, desta vez um epónimo, sendo produzido por Mark Opitz, em novembro. O álbum atingiu apenas o Top 40 e os singles tiveram menos sucesso do que os anteriores.[4] 1927 estava a sofrer de problemas internos e financeiros, tendo terminado em 1993.[2] Uma compilação intitulada The Very Best of 1927 foi editada em 1994.[3] Weidman de seguida iniciou uma carreira a solo, tendo lançado o single "Nothing I Can Do" em 1996.[5]

No final de 2009 a banda realizou diversdos concertos na sua terra natal, tendo já realizado alguns concertos no início de 2010.[10]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Compilações[editar | editar código-fonte]

Singles[editar | editar código-fonte]

Ano Título Posições Álbum
AUS
[4]
UK
[7]
US Hot
[8]
1988 "That's When I Think of You" 6 46 100 ...ish
"If I Could" 4
1989 "You'll Never Know" 15
"Compulsory Hero" 14
"To Love Me"
1990 "Tell Me a Story" 17 The Other Side
"Don't Forget Me" 42
"The Other Side" 83
1992 "Scars" 46 1927
1993 "It Ain't Love"
"—" não chegaram às tabelas ou não foram editados nesse país.

Referências

  1. a b Género Allmusic. Página visitada em 3 de março de 2010.
  2. a b c d e f g h i j k l Ian McFarlane. Encyclopedia of Australian Rock and Pop. [S.l.: s.n.], 1999. Capítulo: Encyclopedia entry for '1927'. , ISBN 1864487682 Página visitada em 3 de março de 2010.
  3. a b c d e f Magnus Holmgren: 1927 discography. Página visitada em 9 de dezembro de 2008.
  4. a b c d e f g h 1927 discography. Página visitada em 9 de dezembro de 2008.
  5. a b c d Swift, Brendan. 1927 > Biography. Página visitada em 9 de dezembro de 2008.
  6. McFarlane, Ian, 1959–. Página visitada em 29 de novembro de 2008.
  7. a b 1927 Singles and Albums Charts. Página visitada em 9 de dezembro de 2008.
  8. a b 1927 > Charts & Awards > Billboard singles. Página visitada em 9 de dezembro de 2008.
  9. ARIA Awards. Página visitada em 9 de dezembro de 2008.
  10. Datas dos último concertos. Página visitada em 3 de março de 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Flag of Australia.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical da Austrália, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.