2° Batalhão de Engenharia de Construção

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde abril de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
2º Batalhão de Engenharia de Construção
Estado  Piauí
Subordinação Comando Militar do Nordeste
Sigla 2º B E C/2º B E Cnst
Criação 1955
Comando
Comandante Marcelo Arantes Guedon - Ten Cel
Sede
Endereço Avenida Frei Serafim, 2833

O 2º Batalhão de Engenharia de Construção (2º BEC), com sede em Teresina-PI, foi criado pelo Decreto nº 42.921, de 30 de dezembro de 1957e instalado no dia 13 de maio de 1958, ano de uma das maiores secas que já assolou o Nordeste.Dando assistência a elevado número de flagelados e voltava a assumir encargo semelhante, quando a população do Piauí era vitimada pelas enchentes de 1960.

Histórico[editar | editar código-fonte]

O 2º BEC, após 5 décadas de sua criação, tem a certeza de ter contribuído para a redenção do Meio Norte do Brasil com obras de alcance sócio-econômico-militar, apresentando um invejável acervo de realizações na área da infra-estrutura para o desenvolvimento nacional, conquistado com muito esforço e dedicação. Em nenhum instante os integrantes do "Batalhão Heróis do Jenipapo” se descuraram da sua condição de soldado e têm consciência da importância de suas missões de segurança, da formação das reservas e da mobilização, identificando-se perfeitamente com o quadro e o ambiente operacional de suas áreas de atuação. O 2º BEC ao empenhar-se com disciplina e entusiasmo no cumprimento de suas diferentes missões, enfatiza a condição primordial de Organização Militar e tira proveito de todas essas missões para o aperfeiçoamento dos seus quadros, na certeza de que a atividade de construir é a melhor e mais objetiva forma de adestramento para a arma de Engenharia.

A qualidade do nosso serviço, a execução das obras dentro das especificações e o respeito aos limites do orçamento justificam o emprego do "Batalhão Heróis do Jenipapo” em mais de 1.130 obras, ao longo dos seus 51 anos: “CONSTRUINDO UM BRASIL UNO E FORTE”.

Objetivos[editar | editar código-fonte]

Estar em condições de proporcionar apoio de engenharia ao Comando Militar do Nordeste (CMNE), enquadrado pelo 1º Grupamento de Engenharia, ou não, quando empregado na Defesa Externa e Territorial, na Garantia da Lei e da Ordem, como Força Internacional de Paz e em ações subsidiárias.

Obras[editar | editar código-fonte]

O Batalhão atuou inicialmente em obras ferroviárias e após 1965 passou a atuar também em obras rodoviárias em face da necessidade da implantação da BR 316 – Rodovia Pedro Teixeira,MA. Em seu acervo de realizações, destacam-se a ferrovia Teresina-Piripiri, com 160 Km e a rodovia Floriano-Canto do Buriti, com mais de 100 Km.

Construiu o IPASE, conjuntos residenciais nas cidades de Teresina, Parnaíba e Campo Maior, no Estado do Piauí, e em Caxias, município do Estado do Maranhão.

Realizou redes de abastecimento e reservatórios em Altos, Floriano e Itaueira, municípios do Piauí.

Heróis do Jenipapo[editar | editar código-fonte]

MINISTRO DE ESTADO DO EXÉRCITO, de acordo com o que prescreve o Art 11 das IG 11-01, aprovadas pela Portaria Ministerial nº 409, de 29 de abril de 1987, resolve:Conceder ao 2º Batalhão de Engenharia de Construção, com sede em Teresina-PI, a Denominação Histórica Batalha do Jenipapo, e o respectivo Estandarte Histórico.

Em 1993 reverenciando a memória dos Heróis do Jenipapo nos 170 anos do seu sacrifício, foi concedido ao 2º Batalhão de Engenharia de Construção a denominação histórica “BATALHÃO HERÓIS DO JENIPAPO”, tornando-o legítimo representante da bravura e fúria patriótica daqueles que, com seu sangue, preservaram a unidade nacional.

Canção do Batalhão[editar | editar código-fonte]

Ei avante briosos soldados! Bandeirantes de novos arrojos De Albuquerque o caminho trilhamos Revivendo a glória e o passado.

Penetra a caatinga rude Desbrava a selva nativa Na mente leva um ideal No peito a coragem altiva É o Segundo que avança Deixando um rastro de estradas

Nem os montes, nem vales, nem rios, Os miasmas e o clima inclemente, Nada disso detém nossa marcha Pois quem marcha é o Brasil em seus brios.

Penetra a caatinga rude Desbrava a selva nativa Na mente leva um ideal No peito a coragem altiva É o Segundo que avança Deixando um rastro de estradas

O Nordeste ligamos ao Norte Integrando-o a toda nação Nosso lema é pra frente lutar Nossa meta é um Brasil uno e forte

Penetra a caatinga rude Desbrava a selva nativa Na mente leva um ideal No peito a coragem altiva É o Segundo que avança Deixando um rastro de estradas

Vilas Militares[editar | editar código-fonte]

O 2º Batalhão de Engenharia de Construção administra diretamente 45 Próprios Nacionais Residenciais (PNR), sendo 18 destinados aos oficiais e 27 aos subtenentes e sargentos.A OM possui duas vilas militares para oficiais. Uma localizada ao lado do batalhão com 13 PNR e outra distante cerca de 1 km com 05 PNR. Os PNR estão distríbuídos da seguinte forma: 01 destinado ao comandante do batalhão, 05 a oficiais superiores e 12 a oficiaaís intermediários e subalternos. Os PNR destinados aos ST/Sgt estão distribuídos em três vilas militares (uma localizada ao lado do batalhão; outra distante cerca de 300m e a última cerca de 1,5 km de distância).

Hotéis de Trânsitos[editar | editar código-fonte]

Guarnição Milita de Teresina fica localizado na Avenida Frei Serafim, 2833, centro, ao lado do 2º Batalhão de Engenharia de Construção. É destinado principalmente a Oficiais das Forças Armadas em trânsito, e seus dependentes.

Fica distante do Aeroporto de Teresina (Aeroporto Senador Petrônio Portela) cerca de 4 Km e do Terminal Rodoviário Lucídio Portela cerca de 7 Km. É considerado um hotel de “Categoria B”. Dispõe de 02 (duas) suítes e de 10 (dez) apartamentos, todos com ar condicionado, frigobar e TV. Estacionamento, salão de eventos, churrasqueira, chapa elétrica, forno de barro, sinuca, TV por assinatura (somente na área de lazer) e serviço de bar, são outras comodidades encontradas no HTO.

O HTO mantém convênios de hospedagem com as seguintes entidades: Universidade Federal do Piauí (UFPI), Universidade Estadual do Piauí (UESPI), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Associação Piauiense de Municípios (APPM) e Federação Espírita do Piauí (FEP).

Patronos[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]