200 Motels

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde maio de 2013).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde Março de 2008).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
200 Motels
 Estados Unidos
1971 • cor • 98 min 
Direção Tony Palmer (parte visual)
Frank Zappa (caracterizações)
Charles Swenson (sequência de animação)
Roteiro Frank Zappa & Tony Palmer
Material especial por Howard Kaylan, Mark Volman, e Jeff Simmons

(não creditado)

Elenco The Mothers of Invention
Ringo Starr
Keith Moon
Theodore Bikel
Género musical, comédia, surrealismo
Idioma Inglês
Página no IMDb (em inglês)

200 Motels é um filme de 1971, idealizado pelo músico estaduniense Frank Zappa, dirigido e escrito em parceria com Tony Palmer. O elenco conta com The Mothers of Invention, banda da qual Zappa era líder na época, Ringo Starr, Theodore Bikel e Keith Moon. Um álbum duplo contendo a trilha sonora foi lançado no mesmo ano.

Trata-se de uma comédia musical cheia de elementos surrealistas e metalinguísticos tratando do tema da vida na estrada de uma banda de rock. O filme tem sequências do Mothers of Invention tocando ao vivo.

Produção[editar | editar código-fonte]

Frank Zappa havia começado a compor em 1968 uma suíte chamada 200 Motels Suite, com vários temas baseados na música Holiday in Berlin, do disco Burnt Weeny Sandwich, entre outros trechos originais. Com o fim do The Mothers of Invention em 1969, Zappa pôde se dedicar a alguns projetos particulares, como seu primeiro disco solo (Hot Rats, 1970) e a conclusão da 200 Motels Suite. Zappa também organizou uma banda formada exclusivamente de groupies, a GTO. Além disso, o músico planejou um livro sobre groupies.

Em 1970, Zappa remontou o Mothers of Invention, trazendo de volta Don Preston (teclados,), Ian Underwood (alto sax, sopros), Euclid Motorhead Sherwood (saxofone barítono), Billy Mundi percussão) e Ray Collins (vocal), e contando com George Duke (teclados e saxofone), Ruth Underwood (percussão) Aysnley Dunbar (bateria) e Jeff Simmons (baixo).

O novo Mothers of Invention apresentou, ao lado da Los Angeles Philarmonic Orchestra, a 200 Motels Suite, no dia 15 de Maio de 1970, em Los Angeles. A apresentação não saiu como esperado, com os músicos da orquestra mostrando praticamente nenhuma vontade em executar a música complexa de Zappa. Os membros do Mothers of Invention saíram do local, culpando a orquestra de terem arruínado o evento. Na platéia, estavam Mark Volman e Howard Kaylan, recém-saídos da banda The Turtles. A dupla foi conversar com Zappa nos bastidores e se ofereceram para entrarem na banda. Volman e Kaylan trouxeram uma sonoridade mais jovial e rock 'n' roll para a banda, o que indiratamente levou Zappa a se abordar em suas letras temas sobre o rock em geral, incluindo a vida na estrada, assunto que ele já vinha tendo em mente, visto que o próprio título da "200 Motels Suite" é uma alusão aos diversos hotéis e motéis que as bandas precisam passar durante turnês.

O projeto do filme 200 Motels começou a surgir nessa época, unindo o tema da vida na estrada com groupies (abortando o projeto do livro sobre o assunto), as diferenças entre músicos de rock e música erudita e "como todos os membros do Mothers of Invention já quiseram sair da banda alguma vez". Zappa já havia tentado produzir dois filmes: Captain Beefheart vs. The Grunt People em 1963, que apenas foi escrito, e Uncle Meat, em 1969, que permaneceu incompleto e foi lançado em vídeo na década de 1980. Ao invés de tentar rodar o filme de forma totalmente independente, como tentou antes, o novo projeto foi oferecido à United Artists, que comprou os direitos do filme e da trilha sonora, fazendo com que Zappa tivesse em mãos um adiantamento do orçamento de $600,000.

Inicialmente, o filme seria feito na Holanda, país aonde Zappa acreditava que iria encontrar uma orquestra com maior interesse pela sua música. O produtor Herb Cohen conseguiu um contrato com uma televisão holandesa, mas nenhum estúdio na Holanda era grande o suficiente para suportar os vários palcos simultâneos necessários. Mesmo assim, a rede de televisão emprestou um equipamento de vídeo profissional. As filmagens acabaram sendo feitas no Pinewood Studios em Londres, Inglaterra, com a Royal Philharmonic Orchestra.

Em junho de 1970, a banda partiu para uma turnê pela Europa, na qual tocaram muitas das músicas que viriam a ser tocadas no filme.. Durante a turnê, Zappa passou a gravar clandestinamente várias conversas dos integrantes da banda.

Em dezembro do mesmo ano, Zappa e sua família chegaram em Londres, trazendo consigo as groupies Miss Pamela Miller (babá da primeira filha de Zappa, Moon Unit) e Miss Lucy Overall. As duas atuariam no filme, ao lado de outra groupie, Janet Ferguson.

Unindo-se ao elenco, estavam Jimmy Carl Black, primeiro baterista do Mothers of Invention, Dick Barber, gerente de turnês da banda, o ator e cantor Theodore Bikel, Keith Moon (baterista do The Who) e Ringo Starr.

A grande maioria dos diálogos no filme foi extraída das conversas gravadas, o que facilitou para o amadorismo dos músicos como atores. Muitos dos diálogos obtidos provavam a falta de interesse de alguns membros da banda pela música de Zappa.

A produção do filme foi bastante conturbada: o baixista Jeff Simmons não gostou de descobrir que uma conversa sua foi gravada, e deixou a banda, algo que nas próprias conversas gravadas ele demonstrava que queria fazer. O substituto foi Martin Licker, chofer de Ringo Starr, que também tocava baixo. Além disso, graças a vários problemas no orçamento, o filme teve que ser filmado em apenas sete dias, e somente um terço do roteiro foi filmado - o que, talvez, seja a causa do surrealismo quase incompreensível que permeia todo o filme.

Para evitar mais gastos, o filme foi filmado em vídeo e depois transferido para filme, sendo a primeira vez que isso é feito na história. Provavelmente nunca existirá uma versão remasterizada, já que a fita original (contendo cenas não usadas) foi apagada e vendida como fita virgem.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Dada a natureza surrealista do filme, muitas cenas podem sugerir várias interpretações. As aqui mencionadas são as mais prováveis segundo fãs de Frank Zappa.

Fato curioso no filme é que todos os personagens estão cientes que estão dentro de um evento cinematográfico. Além disso, todos os enredos paralelos parecem converger entre eles, como se fossem diversos multiversos coexistindo lado a lado - esse fato é rapidamente apontado por Rance Muhammitz.

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Semi-Fraudulent/Direct-From-Hollywood Overture[editar | editar código-fonte]

O filme começa com um programa de auditório apresentado por Dave (Theodore Bikel). O programa traz como convidado Larry, o Anão (Ringo Starr), vestido como Frank Zappa e trazendo consigo uma lâmpada mágica. Larry explica que Zappa o fez se vestir assim, e deu a lâmpada para que ele possa usá-la como brinquedo erótico na freira Pamala (Keith Moon), presente no programa como harpista. Enquanto Larry gira uma espécie de Roda da Fortuna, um narrador explica que a razão para ele estar fazendo tudo aquilo é porquê está tudo no roteiro, e também diz qual é a premissa básica do filme.

Mystery Roach[editar | editar código-fonte]

Os Mothers tocam Mystery Roach, e, no final da música, eles despertam em um quarto de hotel, como se a apresentação tivesse sido uma alucinação.

Mark Volman pede um x-burguer pelo serviço de quarto. O x-burguer é trazido por Rance Muhammitz (o Dave do início do filme). Jeff (Martin Lickert) come o lanche, e Rance diz a ele que ele precisa assinar pela entrega com sangue. Rance também explica que todos eles estão dentro de um filme - fato que parece bem verossímil para Don Preston - e diz algumas das coisas que eles precisaram fazer no filme, como, por exemplo,Motorhead Sherwood (aqui, um criador de salamandras) se apaixonar por Chunga (Dick Barber), um aspirador de pó, enquanto Jimmy Carl Black diz que só se interessa por duas coisas: cerveja e ser pago. Uma repórter de um jornal imaginário de rock 'n' roll de São Francisco (Pamella Miller), vigia e anota tudo, principalmente o relacionamento entre Motorhead e Chunga.

No quarto de hotel, os músicos discutem sobre Zappa os espionarem, enquanto Larry grava a conversa. Os músicos se aproximam da câmera que está vigiando eles e fingem serem "legais " com Zappa.

Dance Of The Rock & Roll Interviewers[editar | editar código-fonte]

Larry foge de um grupo de jornalistas e entra no quarto de hotel aonde Volman, Kaylan e Jeff planejam sair do Mothers e formar uma banda de blues, já que Zappa está "muito velho".

This Won't Take Long (Just A Few Questions)[editar | editar código-fonte]

Um grupo eufórico de jornalistas despedaçam Zappa (um boneco) enquanto tentam entrevistá-lo. Rance diz a Jeff que ele está sob possessão do hamburguer.

Centerville[editar | editar código-fonte]

Kaylan e Volman se perdem em Centerville, "uma ótima cidade para criar seus filhos", cheia de igrejas e lojas de bebida. As groupies Lucy e Janet, que trabalham em uma butique em Centerville, vêem os músicos da banda e se interessam, principalmente por Aysneley Dunbar, que elas acreditam ser um pervertido.

The Sealed Tuna Bolero[editar | editar código-fonte]

A banda toca The Sealed Tuna Bolero, mostrando várias cenas de Centerville, incluindo Rance em um posto de gasolina.

Lonesome Cowboy Burt[editar | editar código-fonte]

Parodiando a música country e os costumes dos cowboys, Jimmy Carl Black canta Lonesome Cowboy Burt em um bar. Ao final da música, Black diz "Opal, sua putinha gostosa". Muhhamitz atende ao chamado, dizendo que é "conhecido por muitos nomes". Muhhamitz dá a Black sua cerveja, mas exige que assine por ela com sangue, sugerindo que ele é, na verdade, o Diabo. Black se recusa e aparentemente espeta a agulha que ele usaria para fazer a assinatura com sangue em Rance, que desaparece em uma nuvem vermelha.

Larry fala sobre as diferenças entre músicos e gente normal, e sobre músicos de rock e músicos clássicos, e também revela que Centerville é na verdade um centro de rehabilitação para músicos.

Magic Fingers[editar | editar código-fonte]

A banda toca Magic Fingers.

Larry ouve as gravações das conversas da banda e anota tudo, para sua "nova sinfônia".

Depois, ele persegue Pamala no meio da orquestra, que se deixa ser pega.

Motorhead continua apaixonado por Chunga.

The Lad Searches The Nights For His Newts[editar | editar código-fonte]

Motorhead tenta recapturar suas salamandras fugitivas.

The Girl Wants To Fix Him Some Broth[editar | editar código-fonte]

Sequência totalmente surrealista aonde um narrador e uma soprano contam de forma dadaísta que "a garota quer dar um pouco de caldo para ele".

The Girl's Dream[editar | editar código-fonte]

Continuação direta da anteriro. É explicado que a "garota explica tudo em uma declaração para a imprensa".

Little Green Scratchy Sweaters & Courduroy Ponce[editar | editar código-fonte]

Pamala explica sua tara por caldo: faz ela se lembrar de freiras - insinuando que ela não é uma freira de verdade.

A Nun Suit Painted On Some Old Boxes[editar | editar código-fonte]

Ruth Underwood convence Motorhead a se vestir com uma roupa de freia pintadas em caixas de papelão, possivelmente outra tara de Pamala. Outras taras descritas seriam 4/4, auras, áureolas, gengivas rosadas, dentes acinzentados e fio dental.

Dental Hygiene Dilemma[editar | editar código-fonte]

Sequência de animação que é uma alucinação de Jeff induzida por drogas. Confundem-se imagens de um filme sobre higiene bucal, Pato Donald e um conflito da sua Consciência Boa e sua Consciência Má. A Consciência Má instruí Jeff a sair da banda e formar sua própria banda, uma pesada. Jeff é convencido.

Em outra alucinação, Jeff idolatra uma bebida misteriosa.

Does This Kind Of Life Look Interesting To You?[editar | editar código-fonte]

Jeff se lembra de algumas razões pela qual ele entrou para o Mothers, e todas lhe parecem péssimas agora.

Ele termina por roubar o quarto de hotel.

Enquanto isso, Pamala está as beiras da morte, perto de uma overdose. Janet e Lucy tentam reanima-la em vão. Aynsley espiona as groupies.

Your Dick[editar | editar código-fonte]

Em um programa de auditório, Mark e Howard discutem com Janet e Lucy sobre como nomear o órgão sexual masculino

Penis Dimension[editar | editar código-fonte]

O elenco inteiro canta Penis Dimension, que fala sobre como o tamanho do pênis preocupa os homens.

She Painted Up Her Face[editar | editar código-fonte]

A banda toca She Painted Up Her Face.

Janet's Big Dance Number[editar | editar código-fonte]

Número de dança de Janet.

Half A Dozen Provocative Squats[editar | editar código-fonte]

Lucy pratica movimentos sensuais em seu banheiro.

Lucy's Seduction Of A Bored Violinist[editar | editar código-fonte]

Lucy tenta seduzir um violinista entediado com sua dança.

Shove It Right[editar | editar código-fonte]

A banda toca Shove it Right.

Pamala vai para o céu.

Larry mostra como todos músicos saem pela cidade em busca de mulheres, e as táticas de cada um para isso.

What Will This Morning Bring Me This Evening?[editar | editar código-fonte]

Várias cenas reais dos Mothers na estrada.

Daddy, Daddy, Daddy[editar | editar código-fonte]

A banda visita o Redneack Eats, bar aonde Jimmy Carl Black cantou, e participam de uma festa.

Jeff conhece Don Presoton em seu laborátorio. Preston está ciente que vira um monstro quando toma sua poção secreta, enquanto Jeff diz a ele que foi um erro ter entrado nos Mothers. Don dá a Jeff um cigarro embebido em sua poção. Depois que Jeff vai embora, Preston liga para Zappa, dizendo que o plano foi como o ocorrido.

What Will This Evening Bring Me This Morning?[editar | editar código-fonte]

Enquanto a banda cria confusão em Centerville, Zappa observa tudo.

Mysterioso[editar | editar código-fonte]

Jeff fuma o cigarro de Don e tem uma alucinação - Dental Hygiene Dilemma, mostrada anteriormente.

Dental Hygiene Reprise[editar | editar código-fonte]

Jeff ouve a banda tentar tirá-lo do estado sob drogas.

Strictly Genteel[editar | editar código-fonte]

O filme termina com todo o elenco cantando Stritctly Genteel, seguida pela banda tocando o 200 Motels Finale.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Personagens[editar | editar código-fonte]

  • Larry, o Anão (Ringo Starr): Um anão que obrigado por Zappa a se vestir como o próprio e usar uma lâmpada mágica em Pamala. Inicialmente, Larry fala de modo excêntrico e peculiar, mas ao longo do filme ele passa a agir exatamente como Zappa.
  • Rance Muhammitz (Theodore Bikel): Um ser misterioso que se diz ser o Diabo em pessoa. Aparentemente ele é o que possui mais consciência do que se passa no filme, e em certos momentos, ele parece controlar tudo o que acontece. Ele procura atender as necessidades dos Motheres, pedindo em troca que assinem com sangue.
  • Pamala (Keith Moon): Uma freira aparentemente ilegitíma. Não se sabe ao certo se ela é uma freira groupie ou uma groupie com tara de se vestir de freira. Se envolve emocionalmente com Larry, o Anão. O fato dele não se importar muito com ela leva-a a uma depressão profunda.
  • Jimmy Carl Black/Cowboy Solitário Burt (Jimmy Carl Black): membro dos Mothers e paródia do texano estereótipado.
  • Chunga (Dick Barber): Um aspirador de pó industrial que se envolve românticamente com Motorhead.
  • Repórter (Pamela Miller): Repórter do Jornal Imaginário de Rock 'n' Roll de São Francisco.
  • Motorhead Sherwood: Um criador de salamandras.
  • Flo & Eddie/Mark Volman & Howard Kaylan: Dois membros dos Mothers.
  • Don Preston': Membro dos Mothers.
  • Aysnely Dunbar: Membro dos Mothers. É pervertido e é o que mais tem sucesso entre as mulheres.
  • Lucy e Janet: Duas groupies.

Lançamento[editar | editar código-fonte]

O filme estreou nos Estados Unidos no dia 10 de Novembro de 1971, e estreou na Suécia dez dias depois.

Em 1984, houve o primeiro lançamento em VHS, pela Warner Home Video, na Alemanha. A Warner também o lançou nos Estados Unidos e na Inglaterra, em 1988. Posteriormente, a MGM o relançou em 1994, sendo que na Inglaterra o filme foi lançado na série Rock Classics. O último lançamento em home-video ocorreu em 1997, em Laserdisc, novamento pela MGM. Algumas das versões em Laserdisc excluíam o segmento de animação.

Até a presente data, o filme não foi lançado oficialmente no Brasil. E também não há nenhuma previsão de lançamento em DVD.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]