401(k)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

401(k) é o nome de um tipo de plano de aposentadoria patrocinado pelo empregador, adotado nos Estados Unidos e outros países, e recebe este nome em razão da seção do Código Fiscal norte-americano, em que está previsto.

Funcionamento[editar | editar código-fonte]

O plano consiste, em linhas gerais, na aplicação do dinheiro que deveria ser retido na fonte para o imposto de renda. Por essa modalidade, o empregado tem o valor descontado não para o pagamento do imposto, mas dirigido para uma aplicação financeira, que não sofre nenhuma taxa até quando seja efetivamente retirado.

Muitas empresas oferecem aos seus empregados a opção de comprar ações dela própria, mas o comum é a constituição de fundos mútuos voltados para investimento no mercado de ações, títulos da dívida pública ou no mercado financeiro, ou ainda uma mescla desses investimentos.

Vantagens[editar | editar código-fonte]

A partir de 1 de Janeiro de 2006 foi criada a Conta Roth 401(k), segundo a qual o dinheiro ali depositado fica vinculado ao pagamento póstumo do imposto de renda, e os lucros obtidos com sua aplicação não sofrem, ao final, quando de sua retirada, nenhuma nova taxação.

As aplicações feitas fora da Conta Roth são taxadas normalmente como rendimentos.

Variações[editar | editar código-fonte]

Os planos 401(k) podem, basicamente, pertencer a duas modalidades: na primeira, o empregado permanece com o controle do tipo de aplicação que prefere, podendo mesmo realocar os recursos; em uma modalidade menos comum o empregador é quem designa os administradores do plano, que irão decidir como serão investidos os ativos do plano.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]