470 (vela)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
470
{{{imagem-legenda}}}
Olímpico desde 1976 A / 1988 H/S
Desporto Vela
Praticado por Ambos os sexos
Campeão olímpico
Homens  Austrália
Mulheres  Austrália
Campeão mundial
Homens  Austrália[1]
Wilmot, Malcom
Mulheres  Países Baixos[2]
de Koening, Lobke

470 é uma classe olímpica de vela, disputada em provas femininas e masculinas. O nome deve-se ao comprimento da embarcação, que é de 470 cm.

O 470 é uma embarcação oficial das competições de vela desde 1969. Nos Jogos de 1976 em Montreal passou a ser uma classe olímpica. Inicialmente, era uma classe aberta a ambos os sexos. Desde os Jogos de Seoul (1988) que a competição é feita em eventos separados de mulheres e homens. O 470 foi o primeiro evento olímpico de vela para mulheres. O Brasil já teve como campeões olímpicos nesta classe os velejadores Marcos Soares e Eduardo Penido em Moscou 1980.

Características[editar | editar código-fonte]

O 470 é um barco com 4.70 m de comprimento, 4.40 m de comprimento na linha de água, 1.68 m de largura e mastro de 6.78m. Tem três velas de área 9.12 m², 3.58 m² e 14.30 m². O 470 foi inventado em 1863 pelo francês André Cornu e o seu casco é construído em fibra de vidro com peso total de 120 Kg, inclusa a mastreação e as velas.

É um classe projetada para dois tripulantes (comandante e proeiro). O peso combinado ideal da tripulação é de 110–145 kg, o que torna a classe acessível a senhoras e homens. São barcos muito rápidos e sensíveis ao movimento de corpo dos velejadores.

Campeões olímpicos[editar | editar código-fonte]

Homens[editar | editar código-fonte]

Os portugueses Victor Rocha e Nuno Barreto conquistaram a medalha de bronze em Atlanta 1996.

Senhoras[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

  1. Resultados 470 homens
  2. Resultados 470 senhoras