500 Milhas de Indianápolis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde setembro de 2009). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Corrida da Indy 500 em 1994.

As 500 Milhas de Indianápolis, Indianápolis 500 ou só Indy 500, é uma das provas mais tradicionais do automobilismo internacional. É apontada como uma das principais corridas do mundo, juntamente com as 24 horas de Le Mans e o Grande Prêmio de Mônaco. Realizada no Indianapolis Motor Speedway, nos arredores da cidade de Indianapolis, estado de Indiana, nos EUA, foi disputada pela primeira vez em 1911. Ela atualmente faz parte do calendário da IRL. Nesta prova, os carros andam 500 milhas ou 804.5 km na parte oval do circuito. É realizada sempre no final do mês de maio, na véspera do Memorial Day. Seu grid é composto tradicionalmente por 33 carros.

As 500 Milhas de Indianapolis fizeram parte do Mundial de Fórmula 1 de 1950 a 1960 e também da extinta CART/Champ Car.

O vencedor da prova atualmente ganha 1 milhão de dólares.

História[editar | editar código-fonte]

Os primeiros anos[editar | editar código-fonte]

Prova de 1912.

As primeiras 500 milhas foram realizadas no dia 30 de maio de 1911, dia do Memorial Day, e foram vencidas pelo americano Ray Harroun pilotando um Marmon 32 Wasp, que possuía um espelho retrovisor, o que possibilitava Harroun a olhar os pilotos que vinham atrás dele sem desviar a atenção da corrida. Harroun foi declarado o vencedor, embora Ralph Mulford protestasse contra o resultado oficial. 80.000 espectadores estiveram presentes na sua primeira edição. Muitos consideraram a atitude de Harroun, em correr sem um mecânico a bordo, muito perigosa (na época, os carros corriam com duas pessoas a bordo).

Em 1912, o valor pago para o vencedor era de $ 50.000. O grid de largada foi limitado para 33 carros (onde permanece até hoje) e a inclusão de um mecânico a bordo tornou-se obrigatória. A segunda edição foi vencida por Joe Dawson depois que o Mercedes de Ralph de Palma quebrou. Embora a primeira corrida fosse ganha por um piloto americano ao volante de um carro americano, os fabricantes europeus, como a italiana Fiat ou a francesa Peugeot logo desenvolveram seus próprios veículos para tentar ganhar o evento, o que fizeram de 1912 á 1919. Após a Primeira Guerra Mundial, os pilotos nativos e os fabricantes americanos recuperaram seu domínio na corrida. O engenheiro Harry Miller estabeleceu-se como o mais competitivo dos construtores do pós-guerra. Seus progressos técnicos permitiram-lhe ser indiretamente ligados a uma história de sucesso que iria durar até meados dos anos 1970.

Em 1946 o cantor de ópera e entusiasta do automobilismo James Melton cantou pela primeira vez "(Back Home Again in) Indiana" a pedido do presidente do IMS na época, Tony Hulman . Essa tradição continua até hoje e desde 1972 é cantada na voz do ator e cantor Jim Nabors.

Miller e Offenhauser[editar | editar código-fonte]

Carro de 1932.

A corrida de 1920 foi vencida por Gaston Chevrolet a bordo de um Frontenac , preparado por seus irmãos, alimentado por um motor de oito cilindros, o primeiro motor desse tipo a ganhar as 500 Milhas. Para a edição de 1923 as regras mudaram: a presença de um co-piloto, que fazia a função de mecânico a bordo não eram mais necessária. Em 1925, Pete DePaolo foi o primeiro a ganhar a corrida em uma média de 100 mph (160 km / h), com uma velocidade de 101,13 mph (162,75 kmh). No início dos anos 1920, Harry Miller construiu seu próprio motor de 3,0 litros, inspirado no motor de um Peugeot Grand Prix . Miller então criou os seus próprios automóveis, que compartilharam a designação 'Miller', que, por sua vez, eram movidos por versões sobrecarregadas de seu 2,0 litros e 1,5 de motor único, dando-lhe 4 vitórias na corrida até 1929. Os motores Miller dominaram outras sete edições até 1938. Em 1935, ex-funcionários de Miller, Fred Offenhauser e Leo Goosen, conseguem sua primeira vitória em Indianápolis, iniciando um recorde de 27 vitórias para o motor “Offy” e de vencer por 18 anos consecutivos as 500 Milhas, de 1947 a 1964.

Invasão européia[editar | editar código-fonte]

Lotus de Fórmula 1 vencedora da prova de 1965.

Depois de duas décadas ausente, os fabricantes europeus retornaram a Indianápolis, pouco antes da Segunda Guerra Mundial com a competitiva Maserati 8CM pilotado Wilbur Shaw, que se tornou o primeiro piloto a vencer consecutivamente as 500 Milhas em 1939 e 1940. Como as 500 Milhas faziam parte do calendário do mundial de Formula 1 entre 1950 e 1960, a Ferrari fez uma aparição discreta no evento em 1952 com Alberto Ascari, um dos poucos europeus a participar da prova nesse período.

Ironicamente, depois que a FIA removeu a prova do calendário da Formula 1, muitos pilotos europeus – em sua maioria britânicos – começaram a participar com freqüência da prova. Em 1963, Colin Chapman trouxe a sua equipe Lotus para Indianapolis, pela primeira vez, atraídos pelo alto valor dos prêmios, muito maiores do que o habitual em um evento europeu. Correndo com um carro de motor central, o escocês Jim Clark foi o segundo em sua primeira tentativa em 1963, Em 1964, dominou a prova até sofrer falha da suspensão na volta 47. A vitória veio em 1965, interrompendo a hegemonia da Offy, e dando ao motor Ford V8 seu primeiro sucesso na corrida. No ano seguinte, 1966, Indianapolis viu mais uma vitória britânica, desta vez com Graham Hill em um Lola - Ford.

Offenhauser também iria unir forças com um fabricante europeu, a McLaren , obtendo três vitórias para o chassi, um com a equipe Penske em 1972 com Mark Donohue, e dois para a própria McLaren em 1974 e em 1976 com Johnny Rutherford. Esta foi também a última vez que a Offenhauser venceria a corrida. Os motores Offy participaram das 500 Milhas até 1983, sem a competitividade de antes.

Domínio Estrangeiro[editar | editar código-fonte]

Carro de Emerson Fittipaldi, vencedor da corrida de 1989.

As 500 Milhas de Indianápolis, assim como a Formula Indy, eram amplamente dominadas por pilotos americanos até a metade dos anos 1980, quando pilotos estrangeiros (em sua maioria latino-americanos) passaram a competir nos Estados Unidos. O brasileiro Emerson Fittipaldi , bi-campeão mundial de Formula 1, o italiano Teo Fabi e o colombiano Roberto Guerrero , obtiveram bons resultados na década de 80, assim como o holandês Arie Luyendyk, que venceu a prova em 1990 e 1997 (já sob a organização da IRL) . O campeão da temporada de 1992 da Fórmula 1, o britânico Nigel Mansell correu na CART em 1993 e venceu o campeonato, porém, nas 500 Milhas, sua inexperiência em circuitos ovais o fez perder a liderança da prova para Emerson Fittipaldi, logo na re-largada. Emerson venceu a corrida pela segunda vez em sua carreira (a primeira foi em 1989, em um duelo emocionante com Al Unser, Jr.). No período de 1996 até 2013, nove pilotos estrangeiros venceram as 500 Milhas de Indianápolis. Foram eles: o holandês Arie Luyendyk, em 1997, o sueco Kenny Bräck, em 1999, o colombiano Juan Pablo Montoya, em 2000, o brasileiro Helio Castroneves, em 2001, 2002 e 2009, o brasileiro Gil de Ferran, em 2003, o inglês Dan Wheldon, em 2005 e 2011, o escocês Dario Franchitti, em 2007, 2010 e 2012, o neozelandês Scott Dixon, em 2008, e o brasileiro Tony Kanaan, em 2013, este com o recorde de velocidade média da corrida, mais de 302 km/h.

Denominações[editar | editar código-fonte]

Originalmente, a prova foi anunciada sob o nome "International 500-Mile Sweepstakes Race". Entretanto, desde o início ela foi comumente conhecida como "The Indianapolis 500" ou "Indy 500". Em 1919 ela foi rebatizada como "The Liberty Sweepstakes" devido à Primeira Guerra Mundial. Entre 1920 e 1980 ela foi oficialmente batizada como "International Sweepstakes", às vezes com pequenas variações como "International Sweepstakes Race Distance 500 Miles". Porém, após a Segunda Guerra Mundial ela chegou a ser anunciada extra oficialmente como "Annual Memorial Day race" ou variações similares. A partir de 1981 adotou-se oficialmente o nome "65th Indianapolis 500-Mile Race" (com numeração atualizada ano a ano) encerrando qualquer referência ao "International Sweepstakes".

Recordes[editar | editar código-fonte]

Troféu das 500 Milhas de Indianápolis (2007).
  • Pilotos com mais vitórias (4)
  • Estados Unidos A. J. Foyt (1961, 1964, 1967, 1977)
  • Estados Unidos Al Unser (1970, 1971, 1978, 1987)
  • Estados Unidos Rick Mears (1979, 1984, 1988, 1991)
  • Pilotos com 3 vitórias
  • Equipe com mais vitórias
  • Maior número de vitórias consecutivas (2)

Nenhum piloto jamais conseguiu 3 triunfos consecutivos nas 500 Milhas de Indianápolis. Apenas 5 pilotos venceram duas provas consecutivamente:

  • Estados Unidos Wilbur Shaw (1939-1940)
  • Estados Unidos Mauri Rose (1947-1948)
  • Estados Unidos Bill Vukovich (1953-1954)
  • Estados Unidos Al Unser (1970-1971)
  • Brasil Hélio Castroneves (2001-2002)
  • Maior número de pole positions
  • Estados Unidos 6, Rick Mears
  • Menor diferença entre o primeiro e o segundo colocado
  • Maior média de velocidade
  • Países Baixos 299.307 km/h, Arie Luyendyk em 1990
  • Menor média de velocidade
  • Estados Unidos 120.060 km/h, Ray Harroun em 1911
  • Volta de classificação mais rápida
  • Países Baixos 382.216 km/h, Arie Luyendyk em 1996
  • Volta mais rápida na corrida
  • Vencedor mais jovem
  • Estados Unidos Troy Ruttman, 22 anos e 80 dias, em 1952
  • Vencedor mais velho
  • Estados Unidos Al Unser, 47 anos e 360 dias, em 1987
  • Maior número de participações
  • Estados Unidos 35, A.J. Foyt
  • Pior posição de largada retomando para a vitória (2)
  • Estados Unidos 28º, Ray Harroun em 1911
  • Estados Unidos 28º, Louis Meyer em 1936
  • Países com mais vitórias (Excetuando os Estados Unidos, que tem 70 vitórias)
  • 7 Brasil Brasil (1989, 1993, 2001, 2002, 2003, 2009, 2013)
  • 4 Inglaterra Inglaterra (1946, 1966, 2005, 2011)
  • 4 Escócia Escócia (1965, 2007, 2010, 2012)
  • 3 França França (1913, 1914, 1920)
  • 2 Itália Itália (1915, 1916)
  • 2 Países Baixos Paises Baixos (1990, 1997)
  • 1 Suécia Suécia (1999)
  • 1 Colômbia Colombia (2000)
  • 1 Canadá Canada (1995)
  • 1 Nova Zelândia Nova Zelândia (2008)

Na verdade Escócia e Inglaterra fazem parte da mesma nação, o Reino Unido. Caso isso seja levado em conta o Reino Unido totaliza 8 conquistas e fica à frente do Brasil.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.
  • Vencedores Novatos (Rookies)
  • Estados Unidos, Ray Harroun, 1911
  • França, Jules Goux, 1913
  • França, René Thomas, 1913
  • Estados Unidos, Frank Lockhart, 1926
  • Estados Unidos, George Souders, 1927
  • Inglaterra, Graham Hill, 1966
  • Colômbia, Juan Pablo Montoya, 2000
  • Brasil, Hélio Castroneves, 2001
  • Vencedores que não disputaram a Indy 500 seguinte
  • Estados Unidos, Ray Harroun, 1911, Anunciou sua aposentadoria das corridas (pela segunda vez) logo após a vitória
  • Estados Unidos, Joe Dawson, 1912, Não se inscreveu para a prova de 1913 mas retornou em 1914
  • França, René Thomas, 1914, Não se inscreveu para a prova de 1915 mas retornou em 1919
  • Itália, Ralph DePalma, 1915, Não se inscreveu para a prova de 1916 mas retornou em 1919
  • Itália, Dario Resta, 1916, Não se inscreveu para a prova de 1917 para cuidar de seus negócios mas retornou em 1923
  • França, Gaston Chevrolet, 1920, Sofreu um acidente fatal em Beverly Hills Speedway em novembro de 1920
  • Estados Unidos, Lora L. Corum, 1924, Não se inscreveu para a prova de 1925 mas retornou em 1926
  • Estados Unidos, Joe Boyer, 1924, Sofreu um acidente fatal em Altoona Speedway em setembro de 1924
  • Estados Unidos, Ray Keech, 1929, Sofreu um acidente fatal em Altoona Speedway em junho de 1929
  • Estados Unidos, Kelly Petillo, 1935, Não se inscreveu para a prova de 1936 mas retornou em 1937
  • Estados Unidos, Floyd Davis, 1941, Nunca mais se inscreveu para a prova
  • Estados Unidos, George Robson, 1946, Sofreu um acidente fatal juntamente com George Barringer em Lakewood Speedway em setembro de 1946
  • Estados Unidos, Lee Wallard, 1951, Sofreu um grave acidente não fatal que acabou com sua carreira logo após sua vitória em 1951.
  • Estados Unidos, Troy Ruttman, 1952, Sofreu um grave acidente de Sprint Car em agosto de 1952 mas retornou já recuperado em 1954
  • Estados Unidos, Pat Flaherty, 1956, Só voltou a se inscrever em 1959
  • Estados Unidos, Sam Hanks, 1957 Anunciou sua aposentadoria das corridas logo após a vitória
  • Estados Unidos, Bobby Unser, 1981, Aposentou-se como piloto mas disputou a prova de 1982 como chefe de equipe
  • Estados Unidos, Al Unser, Jr., 1994, Não se qualificou entre os 33 melhores para a prova de 1995 (juntamente com seu companheiro de Penske Emerson Fittipaldi). Retornou em 2000
  • Canadá, Jacques Villenueve, 1995, Migrou para a Fórmula 1 em 1996. Por questões contratuais e incompatibilidade de calendário não disputou a prova em 1996
  • Suécia, Kenny Bräck, 1999, Migrou para a CART, conhecida no Brasil como Fórmula Mundial em 2000. Por questões contratuais e incompatibilidade de calendário não disputou a prova em 2000. Retornou em 2003
  • Colômbia, Juan Pablo Montoya, 2000, Migrou para a Fórmula 1 em 2001. Por questões contratuais e incompatibilidade de calendário não disputou a prova em 2001
  • Brasil, Gil de Ferran, 2003, Aposentou-se ao final do campeonato, mas retornou às corridas em 2007 com equipe própria na American Le Mans Series ALMS.
  • Estados Unidos, Buddy Rice, 2004, Sofreu traumatismo craniano após um forte acidente nos treinos para a Indy 500 em 2005. Retornou em 2006
  • Escócia, Dario Franchitti, 2007, Apesar de ter ido disputar a Nascar (Nationwide Series) em 2008, ele iria disputar a Indy 500 daquele ano. Franchitti sofreu um forte acidente em Talladega em abril 2008 provocando uma fratura em seu tornozelo esquerdo. Ele não se recuperou a tempo para a prova mas retornou em 2009
  • Inglaterra, Dan Wheldon, 2011, Faleceu em um grave acidente no Las Vegas Motor Speedway em 16 de outubro de 2011
  • Posições de largada mais vitoriosas
Número de Vitórias Posição de Largada Anos
20 1 1922, 1923, 1930, 1938, 1953, 1956, 1963, 1970, 1976, 1979, 1980, 1981, 1988, 1991, 1994, 1997, 2004, 2006, 2008, 2009
11 2 1915, 1919, 1925, 1937, 1940, 1951, 1960, 1962, 1965, 1969, 2000
3 1939, 1947, 1948, 1968, 1972, 1975, 1984, 1989, 1990, 2007, 2010
7 5 1950, 1964, 1971, 1978, 1982, 1995, 1996
6 4 1916, 1949, 1967, 1977, 1983, 1986
5 6 1920, 1929, 1933, 1959, 2011
7 1912, 1913, 1952, 1958, 1961
4 13 1928, 1931, 1957, 2002
3 15 1914, 1946, 1966
20 1921, 1926, 1987
2 8 1985, 1999
10 1934, 2003
11 1973, 2001
12 1992, 2013
16 2005, 2012
17 1941, 1998
28 1911, 1936
1 9 1993
14 1955
19 1954
21 1924
25 1974
27 1932
0 18 -
23 -
24 -
26 -
29 -
30 -
31 -
32 -
33 -

Vencedores[editar | editar código-fonte]

*Nos casos em que a prova teve de ser interrompida antes das 500 milhas previstas. Geralmente em função das chuvas.

  • Númerações Mais Vencedoras
Ano Vencedor Nacionalidade Equipe / Proprietário Posição de partida Milhas percorridas*
1911 Ray Harroun  Estados Unidos Nordyke & Marmon Company 28º
1912 Joe Dawson  Estados Unidos National Motor Vehicle Company
1913 Jules Goux  França Peugeot
1914 Rene Thomas  França Louis Delâge Company 15º
1915 Ralph DePalma  Itália E.C. Patterson
1916 Dario Resta  Itália Peugeot Auto Racing Company 300
1919 Howard Wilcox  Estados Unidos I.M.S. Corporation
1920 Gaston Chevrolet  França William Small Company
1921 Tommy Milton  Estados Unidos Louis Chevrolet 20º
1922 Jimmy Murphy  Estados Unidos Jimmy Murphy pole position
1923 Tommy Milton  Estados Unidos H.C.S. Motor Company pole position
1924 L.L. Corum, Joe Boyer  Estados Unidos Duesenberg 21º
1925 Peter DePaolo  Estados Unidos Duesenberg
1926 Frank Lockhart  Estados Unidos Peter Kreis 20º 400
1927 George Souders  Estados Unidos William S. White 22º
1928 Louis Meyer  Estados Unidos Alden Sampson, II 13º
1929 Ray Keech  Estados Unidos M. A. Yagle
1930 Billy Arnold  Estados Unidos Harry Hartz pole position
1931 Louis Schneider  Estados Unidos B. L. Schneider 13º
1932 Fred Frame  Estados Unidos Harry Hartz 27º
1933 Louis Meyer  Estados Unidos Louis Meyer
1934 Bill Cummings  Estados Unidos H. C. Henning 10º
1935 Kelly Petillo  Estados Unidos Kelly Petillo 22º
1936 Louis Meyer  Estados Unidos Louis Meyer 28º
1937 Wilbur Shaw  Estados Unidos Wilbur Shaw
1938 Floyd Roberts  Estados Unidos Lou Moore pole position
1939 Wilbur Shaw  Estados Unidos Boyle Racing Headquarters
1940 Wilbur Shaw  Estados Unidos Boyle Racing Headquarters
1941 Floyd Davis, Mauri Rose  Estados Unidos Lou Moore 17º
1946 George Robson  Inglaterra Thorne Engineering 15º
1947 Mauri Rose  Estados Unidos Lou Moore
1948 Mauri Rose  Estados Unidos Lou Moore
1949 Bill Holland  Estados Unidos Lou Moore
1950 Johnnie Parsons  Estados Unidos Kurtis Kraft 345
1951 Lee Wallard  Estados Unidos Murrell Belanger
1952 Troy Ruttman  Estados Unidos J. C. Agajanian
1953 Bill Vukovich  Estados Unidos Howard B. Keck pole position
1954 Bill Vukovich  Estados Unidos Howard B. Keck 19º
1955 Bob Sweikert  Estados Unidos John Zink 14º
1956 Pat Flaherty  Estados Unidos John Zink pole position
1957 Sam Hanks  Estados Unidos George Salih 13º
1958 Jim Bryan  Estados Unidos George Salih
1959 Rodger Ward  Estados Unidos Leader Cards
1960 Jim Rathmann  Estados Unidos Ken-Paul
1961 A. J. Foyt  Estados Unidos Bignotti-Bowes Racing
1962 Rodger Ward  Estados Unidos Leader Cards
1963 Parnelli Jones  Estados Unidos J. C. Agajanian pole position
1964 A.J. Foyt  Estados Unidos Ansted-Thompson Racing
1965 Jim Clark Escócia Team Lotus
1966 Graham Hill  Inglaterra Mecom Racing Team 15º
1967 A.J. Foyt  Estados Unidos Ansted-Thompson Racing
1968 Bobby Unser  Estados Unidos Leader Cards
1969 Mario Andretti  Estados Unidos STP Corporation
1970 Al Unser  Estados Unidos Vel's Parnelli Jones Ford pole position
1971 Al Unser  Estados Unidos Vel's Parnelli Jones Ford
1972 Mark Donohue  Estados Unidos Roger Penske Enterprises
1973 Gordon Johncock  Estados Unidos Patrick Racing Team 11º 332,5
1974 Johnny Rutherford  Estados Unidos Bruce McLaren Motor Racing 25º
1975 Bobby Unser  Estados Unidos All American Racers 435
1976 Johnny Rutherford  Estados Unidos Bruce McLaren Motor Racing pole position 255
1977 A.J. Foyt  Estados Unidos A.J. Foyt Enterprises
1978 Al Unser  Estados Unidos Chaparral Racing
1979 Rick Mears  Estados Unidos Penske pole position
1980 Johnny Rutherford  Estados Unidos Chaparral Racing pole position
1981 Bobby Unser  Estados Unidos Penske pole position
1982 Gordon Johncock  Estados Unidos STP Patrick Racing Team
1983 Tom Sneva  Estados Unidos Bignotti-Cotter
1984 Rick Mears  Estados Unidos Penske
1985 Danny Sullivan  Estados Unidos Penske
1986 Bobby Rahal  Estados Unidos Truesports
1987 Al Unser  Estados Unidos Penske Racing, Incorporated 20º
1988 Rick Mears  Estados Unidos Penske pole position
1989 Emerson Fittipaldi  Brasil Patrick
1990 Arie Luyendyk  Países Baixos Doug Shierson Racing
1991 Rick Mears  Estados Unidos Penske pole position
1992 Al Unser, Jr.  Estados Unidos Galles-Kraco 12º
1993 Emerson Fittipaldi  Brasil Penske
1994 Al Unser, Jr.  Estados Unidos Penske pole position
1995 Jacques Villeneuve  Canadá Green
1996 Buddy Lazier  Estados Unidos Hemelgarn
1997 Arie Luyendyk  Países Baixos Treadway Racing pole position
1998 Eddie Cheever Jr.  Estados Unidos Cheever 17º
1999 Kenny Bräck  Suécia A. J. Foyt
2000 Juan Pablo Montoya  Colômbia Chip Ganassi
2001 Helio Castroneves  Brasil Penske
2002 Helio Castroneves  Brasil Penske 13º
2003 Gil de Ferran  Brasil Penske 10º
2004 Buddy Rice  Estados Unidos Rahal Letterman pole position 462,5
2005 Dan Wheldon  Inglaterra Andretti-Green 16º
2006 Sam Hornish Jr.  Estados Unidos Penske pole position
2007 Dario Franchitti Escócia Andretti-Green 412,5
2008 Scott Dixon  Nova Zelândia Chip Ganassi pole position
2009 Helio Castroneves  Brasil Penske pole position
2010 Dario Franchitti Escócia Chip Ganassi
2011 Dan Wheldon  Inglaterra Bryan Herta
2012 Dario Franchitti Escócia Chip Ganassi 16º
2013 Tony Kanaan  Brasil KV Racing/Dallara 12º
Número do Carro Número de Vitórias Ano
1 7 1923, 1940, 1950, 1958, 1961, 1964, 1971
2 8 1915, 1921, 1929, 1939, 1969, 1970, 1976, 1978
3 11 1919, 1948, 1962, 1968, 1974, 1981, 1986, 1991, 1992, 2002, 2009
4 5 1920, 1930, 1960, 1980, 1993
5 6 1935, 1959, 1983, 1985, 1988, 1997
6 5 1937, 1955, 1984, 2003, 2006
7 2 1934, 1949
8 3 1912, 1936, 1956
9 4 1957, 1979, 2000, 2008
10 2 2010, 2012
11 1 2013
12 1 1925
13 0  
14 6 1928, 1953, 1954, 1967, 1977, 1999
15 3 1924, 1926, 2004
16 4 1913, 1914, 1941, 1946
17 1 1916
18 0  
19 0  
20 3 1973, 1982, 1989
21 0  
22 0  
23 2 1931, 1938
24 1 1966
25 1 1987
26 1 2005
27 3 1947, 1995, 2007
28 0  
29 0  
30 1 1990
31 1 1994
32 2 1911, 1927
33 0  
34 1 1932
35 1 1922
36 1 1933
37 0  
38 0  
39 0  
40 0  
41 0  
42 0  
43 0  
44 0  
45 0  
46 0  
47 0  
48 1 1975
49 0  
50 0  
Número do Carro Número de Vitórias Ano
51 1 1998
52 0  
53 0  
54 0  
55 0  
56 0  
57 0  
58 0  
59 0  
60 0  
61 0  
62 0  
63 0  
64 0  
65 0  
66 1 1972
67 0  
68 1 2001
69 0  
70 0  
71 0  
72 0  
73 0  
74 0  
75 0  
76 0  
77 0  
78 0  
79 0  
80 0  
81 0  
82 1 1965
83 0  
84 0  
85 0  
86 0  
87 0  
88 0  
89 0  
90 0  
91 1 1996
92 0  
93 0  
94 0  
95 0  
96 0  
97 0  
98 3 1963, 2011
99 1 1951
Número do Carro Número de Vitórias Ano
0 --  
00 --  
01 --  
02 0  
03 --  
04 --  
05 --  
06 0  
07 --  
08 --  
09 --  

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre 500 Milhas de Indianápolis