83 Leonis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
83 Leonis AB
Dados observacionais (J2000)
Constelação Leo
83 Leonis A
Asc. reta 11h 26m 45,32s[2]
Declinação +03° 00′ 47,16″[2]
Magnitude aparente 6,49[2]
83 Leonis B
Asc. reta 11h 26m 46,28s[1]
Declinação +03° 00′ 22,76″[1]
Magnitude aparente 7,53[1]
Características
Tipo espectral K0 IV[2] / K2 V[1]
Cor (B-V) 0,8[2] / 1,053[3]
Astrometria
83 Leonis A
Velocidade radial -2,9 km/s[2]
Mov. próprio (AR) -725,74 ± 0,85 mas/a[2]
Mov. próprio (DEC) 180,67 ± 0,87 mas/a[2]
Paralaxe 56,35 ± 0,75 mas[2]
Distância 57,9 ± 0,8 anos-luz
17,7 ± 0,2 pc
83 Leonis B
Velocidade radial 1,7 km/s[1]
Mov. próprio (AR) -730,81 ± 1,59 mas/a[1]
Mov. próprio (DEC) 188,97 ± 1,60 mas/a[1]
Paralaxe 55,69 ± 1,46 mas[1]
Distância 59 ± 2 anos-luz
18,0 ± 0,5 pc
Magnitude absoluta 6,3[3]
Detalhes
83 Leonis A
Raio 1,9[4] R
Gravidade superficial 4,39 ± 0,06 (log g)[5]
Temperatura 5 470 ± 29[5] K
Metalicidade [Fe/H] 0,38 ± 0,05[5]
83 Leonis B
Massa 0,83[3] M
Raio 0,96 ± 0,11[3] R
Gravidade superficial 4,77 (log g)[3]
Luminosidade 0,418 ± 0,057[3] L
Temperatura 4 740[3] K
Metalicidade [Fe/H] 0,36[3]
Rotação 1,4 km/s[3]
Idade 4 bilhões[3] de anos
Outras denominações
83 Leo A: Wolf 393, GJ 429 A, HD 99491, BD+03°2502, HIP 55846, HR 4414.[2]
83 Leo B: Wolf 394, GJ 429 B, HD 99492, BD+03°2503, HIP 55848.[1]
Leo constellation map.png

83 Leonis (83 Leo) é uma sistema estelar binário a aproximadamente 58 anos-luz de distância na constelação de Leo. A estrela primária do sistema é uma subgigante laranja de classe K, enquanto a estrela secundária é uma anã laranja. As duas estrelas estão separadas por pelo menos 515 UA de distância uma da outra. Ambas as estrelas são mais frias que o Sol.

Em 2005, foi confirmado a existência de um planeta extrassolar orbitando 83 Leonis B.[6] Em 2010 um segundo planeta foi detectado.[3]

Sistema estelar[editar | editar código-fonte]

O componente primário, 83 Leonis A, é uma estrela de magnitude 6,49.[2] Não é visível a olho nu, mas pode ser vista facilmente com binóculos pequenos. A estrela tem uma classificação estelar de K0 IV,[2] o que significa que é uma subgigante, que pode ter cessado ou está cessando a fusão de hidrogênio em seu núcleo, para então evoluir para uma gigante vermelha. Tem um raio de 1,9 vezes o raio solar[4] e uma temperatura efetiva de 5 470 K.[5]

O componente secundário, 83 Leonis B, é uma anã laranja de magnitude 7,57,[1] menos massiva (0,83 MSol), menor e mais fria que o Sol.[3] Ela é visível somente com binóculos ou melhores equipamentos. Os componentes A e B compartilham um movimento próprio comum, confirmando que são mesmo um par de estrela fisicamente ligadas. A separação projetada entre as estrelas é de 515 UA, mas a separação real pode ser muito mais alta.[7]

Há outro componente de magnitude 14,4 listado no Catálogo de Estrelas Duplas Washington. Contudo, esta estrela está se movendo diferentemente do sistema de 83 Leonis.

Sistema planetário[editar | editar código-fonte]

O planeta 83 Leonis Bb foi descoberto em janeiro de 2005, pela equipe do California and Carnegie Planet Search, que usou o método da velocidade radial para detectar o planeta.[6] Tem uma massa mínima menor que metade da massa de Saturno. Orbita 83 Leonis B em uma órbita muito curta com um período orbital de 17 dias.[3]

O planeta 83 Leonis Bc foi descoberto em 2010 pelo método da velocidade radial. Tem uma massa mínima de 0,36 vezes a massa de Júpiter. Sua órbita é bem maior que a órbita do planeta b, com um semieixo maior de 5,4 UA e um período orbital de 4 970 dias.[3]

O sistema 83 Leonis B [3]
Planeta Massa Semieixo maior
(UA)
Período orbital
(dias)
Excentricidade
b ≥0,087 ± 0,006 MJ 0,12186 ± 0,00002 17,054 ± 0,003 0,13 ± 0,07
c ≥0,36 ± 0,06 MJ 5,4 ± 0,5 4 970 ± 744 0,1 ± 0,2

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g h i j SIMBAD query result - LHS 2408. SIMBAD. Centre de Données astronomiques de Strasbourg. Página visitada em 28 de novembro de 2012.
  2. a b c d e f g h i j k l SIMBAD query result - LHS 2407. SIMBAD. Centre de Données astronomiques de Strasbourg. Página visitada em 28 de novembro de 2012.
  3. a b c d e f g h i j k l m n o Meschiari, Stefano et al. (2011). "The Lick-Carnegie Survey: Four New Exoplanet Candidates". The Astrophysical Journal 727 (2). DOI:10.1088/0004-637X/727/2/117. Bibcode2011ApJ...727..117M.
  4. a b Pasinetti Fracassini, L. E. et al. (fevereiro de 2001), "Catalogue of Apparent Diameters and Absolute Radii of Stars (CADARS) - Third edition - Comments and statistics", Astronomy and Astrophysics 367: 521–524, doi:10.1051/0004-6361:20000451, Bibcode2001A&A...367..521P. 
  5. a b c d Wu, Yue et al. (janeiro de 2011), "Coudé-feed stellar spectral library - atmospheric parameters", Astronomy and Astrophysics 525: A71, doi:10.1051/0004-6361/201015014, Bibcode2011A&A...525A..71W 
  6. a b Marcy, Geoffrey W. et al. (2005). "Five New Extrasolar Planets". The Astrophysical Journal 619 (1): 570–584. DOI:10.1086/426384. Bibcode2005ApJ...619..570M.
  7. Raghavan, Deepak et al. (2006). "Two Suns in The Sky: Stellar Multiplicity in Exoplanet Systems". The Astrophysical Journal 646 (1): 523–542. DOI:10.1086/504823. Bibcode2006ApJ...646..523R.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]