Açude Acarape do Meio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Açude Acarape do Meio
Acarape do Meio resevoir dam.jpg
Localização
Estado Ceará
Município Redenção
Bacia Hidrográfica Metropolitana
Rio Barrado Pacoti
Informações Gerais
Ano do Projeto 1909

(modif. em 1910, 1911,1912)

Início da Construção 1909
Ano da Inauguração 1924
Proprietário COGERH
Barragem
Tipo Alvenaria de pedra
Capacidade (m³) 34.100.000
Vazão Regularizada (m³/s) 0,50
Altura Máxima (m)

(Barragem Eugênio Gudin)

33,0
Bacia Hidrográfica (km²) 241,525
Sangradouro
Tipo Vertedouro
Cota da Soleira (m) 100
Largura (m) 60

O Açude Acarape do Meio, é um açude localizado no município de Redenção, região do Maciço de Baturité, estado do Ceará, Brasil, que foi construído entre os anos de 1909 e 1924, com o objetivo de abastecimento de água potável à cidade de Fortaleza.

Localização[editar | editar código-fonte]

O Açude Acarape do Meio, está localizado no distrito de São Gerardo(antigo distrito do Acarape do Meio),[1] município de Redenção, estado do Ceará, a cerca de 65 km de Fortaleza.

Águas barradas[editar | editar código-fonte]

As águas barradas pela barragem deste açude são as do rio Pacoti e dos riachos: Carrapicho, Gameleira, Jatobá, Baixa Grande, Mosquito, Cana Brava, Limão, Genipapo, Paú dos Ferros, Brenha, Piacó e Calção.

O riacho Piroás derramava suas águas no rio Pacoti. Com a construção do sangradouro do açude, às águas do riacho Piroás passaram à desaguar no riacho Barra Nova. O leito do riacho Piroás agora serve de trajeto para às águas de sangria.

1922 - O Açude e a vila do Acarape do Meio

Histórico[editar | editar código-fonte]

O projeto original foi de autoria do Engº. Piquet Carneiro, da Comissão de Açudes e Irrigação (atualmente Departamento Nacional de Obras Contra a Seca - DNOCS), o qual foi posteriormente modificado pelos engenheiros da então IFOCS. A "Comissão de Açudes e Irrigação" executou os primeiros trabalhos de construção da barragem, os quais prosseguiram sob a administração da empresa americana Dodsworth & Co. A barragem é um arco do tipo gravidade, barrando o curso principal do rio. O arco da barragem é uma estrutura em alvenaria de pedra, com perfil trapezoidal, sem sistema de drenagem. O vertedouro situa-se em uma sela topográfica na margem esquerda.

A construção iniciou-se em 1909, sofrendo paralisações e modificações no projeto original. A conclusão das obras verificou-se no ano de 1924. A baragem ganhou o nome do engenheiro o ex-Ministro Eugênio Gudin, pois este agilizou a construção e a finalização desta barragem.

ACA002 edited.jpg

A comunidade do Carrapicho e do distrito de Acarape do Meio[editar | editar código-fonte]

Antes do projeto inicial do Engº. Piquet Carneiro, existiu próximo ao local onde hoje fica o sangradouro, um pequeno açude chamado de Açude do Benício. Este foi de iniciativa de um morador da comunidade do Carrapicho chamado Benício. Com a construção do Açude Acarape do Meio resultou o fim da comunidade do Carrapicho que exitia ao redor do Açude do Benício, alguns metros atrás da vila do Acarape do meio. As velhas casas desta comunidade e o cemitério estão submersas pelas águas.

A vila do Acarape do Meio, o povoamento sob o morro do Passarinho, foi elevada a distrito no ano de 1912.[1] Depois da construção da barragem esta vila ao poucos foi se extinguindo e desta podem ainda se ver ruínas e a capela de São Gerardo.

A capela de São Gerardo[editar | editar código-fonte]

A capela de São Gerardo Magela, que fica no alto do serrote do Passarinho à esquerda da barragem. Esta ainda encontra-se em boas condições e em uso. Nela ainda é celebrada missa em homenagem a data do faleciemnto do padroeiro: 16 de outubro. Isto acontece anualmente, no terceiro sábado de outubro às 17:00 horas.

imagem da capela de São Gerardo
Início da tubulação da Adutora do Acarape no Açude Acarape do Meio

O Açude Acarape do Meio hoje[editar | editar código-fonte]

A finalidade principal foi o abastecimento d'água da cidade de Fortaleza. Porém com a construção dos açudes: Açude Gavião, Açude Pacoti/Riachão esta finalidade possou a ser secundária.

Inicialmente de propriedade do Departamento Nacional de Obras Contra a Seca, este passou depois à responsabilidade do município de Redenção. Em seguida esta passou à Companhia de Água e Esgoto do Ceará(CAGECE). Atualmente está sob a jurisdição da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos - (COGERH).

Referências[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]