Aída de Acosta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Aída de Acosta

Aida de Acosta Root Breckinridge (Elberon, 28 de julho de 1884Bedford, 26 de maio de 1962) foi uma socialite americana e a primeira mulher a voar sozinha num balão dirigível.[1]

Em 27 de junho de 1903, quando estava em Paris com sua mãe, ela se encantou com o brasileiro Alberto Santos-Dumont que mostrou a ela como operar o dirigível que ele mesmo construíra, o "No. 9". Santos-Dumont era um homem famoso naquela época, voando com seu dirigível pelo centro de Paris e estacionando-o na rua enquanto jantava no seu restaurante favorito. Ela fez seu primeiro voo solo de Paris ao Chatêau de Bagatelle enquanto Santos-Dumont a seguia pelas ruas numa bicicleta gritando instruções.[2]

Referências

  1. Ruíz, Vicki; Virginia Sánchez Korrol. Latinas in the United States: a historical encyclopedia. [S.l.]: Indiana University Press, 2006. 189 p. ISBN 0-253-34681-9
  2. Women in Transportation: Changing America's History, Reference Materials (pdf) pp. 10. U.S. Department of Transportation (março de 1998).