Aúgias

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto.
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Na mitologia grega, Aúgias ou Áugias (em grego, Ἀυγείας – "brilho") foi um rei de Elis e marido de Epicaste. Aúgias foi um dos Argonautas.

Ele é famoso por seus estábulos, que guardavam o maior número de gado bovino daquela região[1] e jamais haviam sido limpos – até a época do grande herói Hércules.

A linhagem de Aúgias varia nas origens: segundo Pausânias, ele é o filho e sucessor do rei Élio de Élis, e menciona como exagerada a versão de que ele é filho do deus Hélio.[1] Outros autores [carece de fontes?] mencionam ele ter sido filho de Hélio e Nausídame, ou do rei Élio de Elis e Nausídame, ou de Posídon, ou de Forbas. Os filhos dele foram Epicasta, Fileu, Agamede (a mãe de Díctis com Posídon), Agástenes e Eurito.

O quinto trabalho de Hércules[editar | editar código-fonte]

O quinto dos trabalho de Hércules foi limpar os estábulos de Aúgias em um dia. Isto era visto como humilhante (mais do que incrível, como os trabalhos anteriores) e impossível, já que o gado era divinamente sadio (imortal) e assim produzia um enorme quantidade de esterco. Mas Héracles o cumpriu em um dia, desviando o rio Alfeu para lavar os estábulos; e sem fazer nada que o desgraçasse e o tornasse indigno da imortalidade.[2]

Na versão de Pausânias, Aúgias havia prometido algum prêmio a Héracles pela tarefa, e Héracles desviou o rio Mênio.[3]

Na versão de Diodoro Sículo, este é o sexto trabalho[2] (precedido pela expulsão dos pássaros do Lago Estínfalo,[4] e seguido pela captura do Touro de Creta[5] )

O valor deste trabalho foi às vezes questionado porque as águas limparam os estábulos e porque Héracles foi pago.

Guerra entre Héracles e Aúgias[editar | editar código-fonte]

Aúgias se irou, porque prometeu a Héracles um décimo de seu gado se os estábulos fossem de fato limpos em apenas um dia. Ele se recusou a cumprir isso, e se preparou para a guerra:[3] primeiro exilou seu filho Fileu, que havia defendido Héracles,[3] [6] depois procurou arrumar aliados, oferecendo uma parte do reino aos filhos de Actor e a Amarinceu.[3]

Na guerra que se seguiu, Héracles não conseguiu vencer Aúgias pela força, mas através da traição: quando os coríntios proclamaram uma trégua, Héracles preparou uma armadilha e assassinou os filhos de Actor.[7] Segundo Diodoro Sículo, Héracles atacou uma procissão sagrada que havia saído de Élis para o istmo de Corinto em honra a Posídon, e neste ataque, próximo a Cleona, Héracles matou Eurito, filho de Aúgias.[8]

Finalmente, Héracles tomou e saqueou Élis com um exército de argivos, tebanos e árcades,[9] entregando seu governo e os prisioneiros a Fileu,[6] [9] o que salvou a vida de Aúgias.[9] Segundo Diodoro Sículo, Héracles matou Aúgias.[6] Em seguida, Héracles se dirigiu contra os aliados de Élis, Pilos e Pisa; ele atacou Pilos, mas foi impedido de atacar Pisa por um oráculo de Delfos.[9]

Fundação dos Jogos Olímpicos[editar | editar código-fonte]

Hércules então fundou os Jogos Olímpicos:

Cquote1.svg Os jogos que pela antiga tumba de Pélope o poderoso Hércules fundou, após ter vencido Cleatos, filho divino de Posídon, e vencido também Eurito, que ele pode ter pulsado do tirano Aúgias contra recompensá-lo por serviço prestado. Cquote2.svg
As odes do poeta Píndaro

Reinado de Fileu[editar | editar código-fonte]

Fileu organizou Élis, e voltou para Dulíquio.[10] Aúgias morreu de velhice, e foi sucedido no reino por três reis: seu filho Agástenes, e seus genros Amfímaco e Tálpio, filhos de Actor.[10]

Referências

  1. a b Pausânias (geógrafo), Descrição da Grécia, 5.1.9
  2. a b Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro IV, 13.3
  3. a b c d Pausânias (geógrafo), Descrição da Grécia, 5.1.10
  4. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro IV, 13.2
  5. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro IV, 13.4
  6. a b c Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro IV, 33.4
  7. Pausânias (geógrafo), Descrição da Grécia, 5.2.1
  8. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro IV, 33.3
  9. a b c d Pausânias (geógrafo), Descrição da Grécia, 5.3.1
  10. a b Pausânias (geógrafo), Descrição da Grécia, 5.3.3
Ícone de esboço Este artigo sobre mitologia grega é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.