A-103

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde fevereiro de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Insígnia do Projeto Apollo

A-103 foi o oitavo vôo não tripulado do Saturno I
(SA-8 - Saturn-Apollo 8) para o Projeto Apollo da NASA (agência espacial dos EUA). Lançado a partir do Cabo Canaveral em 16 de fevereiro de 1965.

O foguete sendo lançado em 6 de fevereiro de 1965.

A missão A-103 foi a primeira de uma série operacional com o foguete Saturno I e, como nas missões anteriores A-101 e A-102, também carregou um modelo da nave espacial Apollo (BP-16).
Os objetivos da missão eram avaliar o desempenho do sistema do veículo de lançamento, alijamento do sistema de escape e separação do modelo da nave espacial.
A trajetória de lançamento foi designada para inserir o Satélite Pegasus na órbita apropriada, diferente das usadas nas missões A-101 e A-102.
Nas operações com o Satélite Pegasus os objetivos eram a avaliar as operações funcionais, mecânica, estrutural, sistemas eletrônicos e amostragem dos dados de micro meteoritos próximos à órbita da Terra. E ainda havia alguns objetivos secundários, relativos a diversos sistemas e procedimentos.
O lançamento (SA-8) consistiu no S-I primeiro estágio, S-IV segundo estágio e unidade de instrumentos.
A nave espacial, conectada ao estágio superior do Saturno I, consistiu no modelo do Módulo de Comando e Serviço Apollo, adaptador para o módulo de serviço no veículo de lançamento, torre do LES(Launch Escape System), com o Satélite Pegasus dobrado dentro do módulo de serviço.
Após a queima e separação do primeiro estágio e a ignição do segundo estágio, o LES foi alijado. Quando o segundo estágio alcançou a órbita, o modelo do Módulo de Comando e Serviço Apollo foi alijado em uma órbita separada. Então, um dispositivo movido a motor desdobrou e estendeu as asas com os painéis do Satélite Pegasus. O satélite permaneceu unido ao segundo estágio do Saturno I como planejado.
O lançamento foi normal e a carga foi introduzida na órbita aproximadamente 10.5 minutos após o lançamento. A trajetória e velocidade foram muito próximas à planejada. A Apollo se separou do Satélite Pegasus 804 segundos após a decolagem e a preparação dos painéis do satélite para detecção e estudo da freqüência de impactos de micro meteoritos começou após 1 minuto.
Uma câmera montada no interior do adaptador do módulo de serviço forneceu imagens do Satélite Pegasus desdobrando suas asas e instalando os painéis no espaço. Os sensores mediram com êxito a freqüência, tamanho, direção e contagem de impactos e penetração de micro meteoritos.
A missão A-103 alcançou todos seus objetivos com êxito.

Parte do Projeto Apollo da NASA que ocorreu entre 1961 e 1972, em plena corrida pela conquista da lua.

Ver também[editar | editar código-fonte]