ACPI

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Com o gerenciamento de energia, computadores portáteis podem ficar ligados mais tempo fora da tomada

Advanced Configuration and Power Interface (ACPI) é um padrão desenvolvido pela HP, Intel, Microsoft, Phoenix e Toshiba para configuração e gerenciamento de energia do computador. A ACPI tem como proposta suplantar o APM; enquanto a primeira coloca o sistema operacional no controle do gerenciamento de energia, o APM usa o BIOS para isso. A implementação da ACPI depende não apenas de software, mas também de hardware compatível.

ACPI tem como objetivo consolidar e melhorar a alimentação existentes e os padrões de configuração para os dispositivos de hardware,[1] fornecendo uma transição a partir de padrões estabelecidos em hardware compatíveis completamente com ACPI, fazendo com que alguns sistemas operacionais removam o suporte ACPI de hardwares.[2] .Com o intenção de substituir APM, as especificações MPS e de Plug and Play para BIOS[3] , traz o padrão de gerenciamento de energia no controle operacional do sistema (OSPM), ao contrário do antigo sistema central da BIOS, que conta com um firmware específico de plataforma para determinar a política de gerenciamento de energia e configuração.[4]

Definições[editar | editar código-fonte]

Estados de energia globais[editar | editar código-fonte]

G3 
Mechanical Off (desligado mecanicamente).
G2 
Soft Off (desligado por software) — existe uma corrente elétrica mínima e não é seguro desmontar o equipamento; também denominado S5.
G1 
Sleeping (literalmente, "dormindo") — o computador parece desligado mas quando ele "acorda" (wake) o sistema operacional não precisa ser reiniciado.
G0 
Working (funcionando) — apesar de o computador estar ligado, os periféricos podem estar em estados variáveis de conservação de energia.

Estados dentro de sleeping[editar | editar código-fonte]

As especificações da ACPI não dão nome aos seguintes estados, de forma que vários nomes são usados para a mesma coisa, e às vezes um mesmo nome é usado em sentidos diversos.

S1 
Baixa conservação de energia, sem perda do contexto em que a unidade central de processamento (CPU) está trabalhando. Pouco comum.
S2 
Semelhante ao S1, mas o contexto da CPU é perdido, e o sistema operacional é responsável por restabelecer esse contexto quando a máquina "acordar". Pouco comum.
S3 
A memória RAM continua recebendo energia, mas não a CPU e o cache de memória; quando o sistema "acorda", a informação armazenada na RAM é utilizada para restabelecer o estado prévio. No Windows isso é chamado de "modo de espera", em outras situações de "suspender para a RAM".
S4 
Nem a memória RAM recebe energia; quando o computador "acorda", o estado prévio é recuperado através de informações armazenadas no disco rígido. Conhecido como "hibernar" no Windows e "Suspender para o disco" em outros sistemas operacionais.

Estados de energia dos dispositivos[editar | editar código-fonte]

D3 
Off (desligado).
D2-1 
Estados intermediários; especificação depende do tipo de dispositivo.
D0 
Fully-On (ligado).

Estados de energia do processador[editar | editar código-fonte]

C0 
Processando informações
C1-3 
Inativo, mas reativados no caso de instruções, com latência progressivamante maior.

Estados de desempenho[editar | editar código-fonte]

Para dispositivos em D0 e processadores em C0, é possível especificar dois ou mais níveis de consumo de energia sendo P0 o estado de maior consumo. No caso dos processadores, a Intel chama essa tecnologia de SpeedStep e a AMD de Cool'n'Quiet.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Portal A Wikipédia possui o portal: