AC Sportcar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde junho de 2014).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde maio de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.

AC SPORT CAR (1983-1993)

AC Sport Car[1] , foi um carro desportivo original que era produzido entre 1983 e 1993, pela pequena empresa A. Cação Automóveis Lda.,que era fabricado na cidade da Figueira Da Foz onde era sediada também esta marca. Foi um modelo quase integralmente feito em Portugal excepto pelas suas mecanicas. Como havia muitos componentes e peças Volkswagen de todo o tipo a marca começou por construir os seus carros desportivos a partir de moldes de fibra de vidro com reforço interior nas carroçarias que depois montava em chassis dos antigos Volkswagen Carocha e todos os modelos AC SportCar apenas existiam com motor central-traseiro, todos de quatro cilindros em linha.

Foram produzidas apenas algumas 50 a 60 unidades AC Sportcar e eram montados com mecanicas a gasolina juntamente com outros componentes e outras peças originais de outros carros Volkswagen na altura. Mais tarde também os carros AC SportCar estavam disponíveis também com motores mais evoluidos e mais modernos dos Volkswagen Golf da gama dos anos 80 mas com uma nova carroçaria em fibra de vidro integral e estrutura tubular em aço e uma suspensão moderna. Os AC SPORT CAR eram produzidos numa oficina grande e estavam disponíveis com as seguintes motorizações Volkswagen:

1.2 Volkswagen Carocha, com 34cv
1.3 Volkswagen Carocha, com 40cv
1.5 VW Golf, com 46cv
1.6 VW Golf, com 53cv

OUTRAS MARCAS PORTUGUESAS DE AUTOMOVEIS DE PEQUENA PRODUÇÃO NACIONAL

A.G.ENGINEERING (1986-2002) Construtor artesanal da Amadora em Lisboa fundado por dois engenheiros mecânicos que pegavam em vários modelos dos Citroen AX e BX e os transformavam em atraentes carros descapotáveis modernos com uma carroçaria nova em fibra de vidro mantendo os órgãos mecãnicos e adicionava-lhes uma barra em forma de U para segurança e reforços da capotas com outros extras, depois de vários prototipos construidos que fizeram a empresa encontrou algumas dificuldades e encerrou em 2002.

A.R GRAÇA (1982-1992) A Auto Reparadora da Graça foi um pequeno construtor no bairro da Graça em Lisboa, nas suas oficinas fizeram umas replicas perfeitas dos antigos Bugatti T-30 Roadster e T-35 Corso feitos com uma carroçaria integral em alumínio e montados num chassis com motores modernos dos Volkswagen Carocha/Golf/Polo. Pelo menos 20 a 30 unidades foram construídas por esta empresa. Hoje esta firma ainda existe mas é uma oficina normal de manutenção e reparação de automóveis.

ASTERIO (2010-Presente) Uma nova marca portuguesa que foi o resultado de um novo projecto ambicioso que se trata de um automovel desportivo moderno bilugar, bastante original concebido por um grupo de engenheiros com inspiração em técnicas aplicadas parecidas ás utilizadas na Formula Um moderna. Actualmente a marca está em fase de desenvolvimento final e existem vários protótipos em testes. Numa primeira fase apenas 3 unidades diferentes do ASTERIO Sports GT vão ser construídas mensalmente e os modelos são, um desportivo, um descapotavel e uma versão de pista para competições e outras corridas.

AURORA-PORSCHE (1963-1986) Firma da Rua de Diu no Porto que fazia preparações em competição automóvel com algumas peças feitas pelo meio por esta marca, a antiga Garagem Aurora transformava os desportivos Porsche 904 GT, 906 GTR e 908 GTS em versões ainda mais potentes que eram montados e apenas exclusivos para condução em pista e para rallye em vários eventos de competição por alguns pilotos portugueses atingindo também uma enorme popularidade na década de 70 e 80. Infelizmente um violento incêndio quase destruiu toda a empresa e sua oficina onde estavam 6 carros Aurora-Porsche prontos para entrega e são os unicos que hoje existem. Também construiram 10 unidades do AURORA BMC GTR 1300 um novo modelo original potente apenas para corridas que tinha mecanicas inglesas Austin-BMC alteradas para uso em pistas.

AUTOZAGAIA (1983-1994) A Sociedade Autozagaia na Rua Dona Maria Pia em Lisboa com vista para o bairro Casal Ventoso foi uma empresa que funcionava num armazem que produziu umas replicas dos clássicos Porsche Speedster um famoso carro desportivo que James Dean o famoso actor tinha, embora o seu fosse um autentico Porsche Speedster SC importado. A Autozagaia fazia os seus carros conhecidos por Replicar "Clássico Speedster" e o Replicar "Clássico Coupe" ambos os modelos tinham carroçaria integral de plástico com motores modernos dos Porsche 911 com a opção de qualquer mecanica dos Volkwagen Carocha/Golf/Polo 1100-1600.

CAMAT (1981-1993) A Carros Mateus S.A. foi uma firma criada por dois engenheiros mecãnicos que depressa se tornam sócios numa oficina de restauro de automoveis perto do Bolhão, no centro do Porto que construiram dois modelos diferentes conhecidos por CAMAT Douro (4 lugares)e o CAMAT Roadster (2 lugares) que eram automóveis muito inspirados nos antigos clássicos ingleses MG TF utilizando chassis e mecãnicas modernas MG 1800 ou dos Volkswagen 1600 opcionais. O CAMAT Douro era um descapotável inspirado nos antigos MG dos anos 60 e o CAMAT Roadster era uma replica fiel dos MG TF dos anos 1950. Nos anos 1990 a produção da marca CAMAT é transferida para a Costa Rica mas a marca acaba em 1993 embora ainda produziram cerca de 250viaturas dos CAMAT Douro e CAMAT Roadster.

CITROEN FAF (1978-1990) Foi um modelo original Citroen construído na fábrica da Citroen Portuguesa S.A. de Mangualde, no norte do pais e este carro era designado apenas por FAF 600, tambem ele montado com as mesmas mecãnicas dos modelos de lazer Mehari e outras peças dos citadinos Dyane e do 2CV.Estava disponível com dois ou quatro lugares e havia 8 versões diferentes desta viatura, o nosso Exécito comprou quase 500-600 unidades destes Citroen FF 600 até serem todos trocados pelos mais robustos todoterreno UMM Alter Militares. Tiveram se venderam bastantes deles nas Ilhas Baleares e nas Canárias em Espanha para as suas estancias balneares mas carroçados pela fábrica Citroen Espanha de Madrid como carros de lazer.

EVASÃO 500 (1995-Presente) Empresa criada em Vagos mas gerida desde 1997 pelos franceses da MICROCAR, uma marca especialista em construir microcarros, a EVASÃO tornou-se num moderno construtor nacional de minicarros actual que equipa no seu unico modelo, o Evasão 500 motores a gasoleo Lombardini Diesel 498cc italianos. As carroçarias são de fibra de vidro com dois lugares e uma mala razoavel para cargas ligeiras. Desde o final do famoso ENTREPOSTO SADO 550, o Pais passa agora a ter outra marca portuguesa de minicarros mas é inédito que seja a estreia de um pequeno carro a gasoleo de reduzidas dimensões.

FIBROMIRELI (1983-1993) Construtor especialista de carroçarias para automóveis de Bemposta perto de Coimbra e depois em Miranda do Corvo que faziam carroçarias originais em fibra de vidro com reforço integral de plástico moldado que depois esta empresa os montava no chassis de diversos modelos dos famosos Renault R4, qualquer modelo da gama R4 servia para se transformarem depois em novos modelos atraentes de carros descapotáveis chamados de MIRELI R4 Cabriolet que tiveram uma boa aceitação por muitos jovens e fizeram quase 1000 carros deste modelo, ainda circulam algumas viaturas destas no Verão.

IMA (1974-1991) A Indústria de Montagem de Automóveis ou IMA foi quem construiu os famosos Fiat 127 900 e 1100 numa fábrica de Vendas Novas perto de Evora que depois a sua produção é transferida para Pontes perto de Setubal onde eram montados todos Austin Mini Moke uns carros descapotáveis para o lazer famosos para o mercado espanhol e portugues que eram construídos com peças soltas importadas para Portugal das fábricas Austin e Rover do Reino Unido. Um verdadeiro sucesso de vendas e ainda há muitos deles em utilização, muitos são utilizados e encontram-se um pouco por todo o lado, em Espanha e nas suas ilhas.

JPB 600 (1984-1992) Pequeno construtor artesanal de Vila Nova de Gaia que fez umas pequena série de viaturas originais que eram uns descapotáveis montados num chassis leve com mecãnicas dos famosos modelos Citroen Mehari 600 e dos Citroen 2CV 600e outras peças soltas dos antigos Citroen Ami e Citroen Dyane e dois semi-parabrisas tipo avioneta no interior. O projecto JPB foi iniciado por um engenheiro electromecanico portuense Armando da Costa que se inspirou nitidamente no classico italiano Bugatti T-57 Corso de 1926, um carro antigo desportivo de competição e o JPB 600 foi um pequeno modelo derivado deste T-57 com componentes modernos e foram feitos umas 40-50 unidades deste modelo.

JIPTARA Utilitários (1981-1991) A Marques, Pereira & Teles ou MPT Limitada, firma de Cascais faziam dois modelos muito diferentes mas com a mesma base e bastantes componentes, um carro de trabalho género pickup dois lugares o Jiptara e o outro carro um buggy de lazer com dois ou 4 lugares o Minitara. Ambos os modelos tinham chassis e mecãnicas dos carros Volkswagen 1100cc ao 1600cc Brasilia/Carocha/Golf/Polo dos anos 80, mas com carroçarias de fibra de vidro e reforço integral de plástico nos exteriores e muita napa nos interiores. Hoje esta empresa deixou de produzir automoveis e são armazenistas de todo o tipo de acessórios e peças para todos os automoveis antigos e modernos.

NOGUEIRA SSK (1987-1993) A Nogueira & Filhos de Setubal foi uma empresa familiar artesanal que construiram algumas replicas perfeitas do clássico Mercedes SSK Roadster dos anos 30 que era muito fiel ao original e construídos pelas próprias mãos pelo fundador desta marca Hermengildo Nogueira um antigo piloto de carros de corrida ajudado pelos seus 3 filhos todos eles amantes de antigos Mercedes Benz. Cada Nogueira SSK Roadster tinha carroçarias de alumínio e latão com potentes mecãnicas dos Volkswagen-Porsche 1800. Havia duas versões diferentes com a mesma base e mecanicas, um modelo de 2 lugares e outro de 4 lugares com interiores de cabedal e pele.

PROTO DESIGN (1979-1999) Conhecida firma do Soito em Sabugal, interior norte de Portugal fundada por um engenheiro mecanico e um sócio projectista dos seus carros numa oficina artesanal, ambos construiram dois notáveis modelos originais: um pequeno carro para os anos 80 que foi o Lince Cabriolet, uma viatura descapotável quase como um Morgan antigo com dois ou 4 lugares e o outro carro foi o raro exótico Spyder ZF98 um desportivo aberto tipo Maserati muito moderno e mais vistoso apenas dois lugares. Ambos os modelos tinham mecãnicas dos carros Volkswagen da década de 80.

REPLISPORT (1980-1990) Pequeno construtor de Aveiro que fazia algumas replicas de carros antigos feitos com carroçarias em fibra de vidro com algumas peças da vizinha firma Metalurgia Casal que lhes faziam os faróis para os seus modelos que eram todos clássicos conhecidos da Austin, Bugatti, Fiat e MG dos anos 50. Cada modelo desta marca RepliSport era montado num chassis dos famosos Volkwagen Carocha mas com motores modernos dos Volkswagen Golf iguais aos dos modelos da mesma década.

SEMOG modelos de lazer (1991-Presente) A SEMOG RACING PRODUCTS de Alcanena Portugal é uma marca de modelos de kart-cross e desportivos sem tejadilho para pistas de terra e de alcatrão bem como outros pisos mesmo no meio do mato, fundada pelos irmãos Gomes com o intuito de construirem carros para o todoterreno e o seu objectivo foi conseguido nesse ano. Actualmente esta empresa faz a Série CR os desportivos dois lugares para corridas, e a Série SR que são os seus kart-cross para qualquer piso já que são para todoterreno. A firma utilizava mecanicas variadas mas as mais comuns são as motores Citroen 602cc e 1098cc de carro também os motores Honda 1100cc e 1300cc de moto.

VEECO modelos elétricos (2009-Presente) Em Portugal, agora também se produz um novo pequeno utilitário original de tres rodas ou tricarro electromecanico/eléctrico com um motor que desenvolve 42 CV de potencia. Este novo projecto automovel nacional foi financiado pelo Estado portugues e foi apresentado no dia 3 de Fevereiro de 2012, no Casino de Lisboa e define-se melhor como um novo "triciclo eléctrico desportivo". Somente disponivel numa versão dois lugares conhecido por VEECO Eureka RT, modelo que é capaz de percorrer 400 quilómetros numa unica carga. Este VEECO Eureka RT destaca-se pela postura desportiva, com duas rodas dianteiras e uma roda trazeira com tracção por corrente tipo moto desportiva com portas de abertura vertical. Quem o construiu e desenvolveu foi um consórcio industrial e técnico entre a empresa VE- Fabricacão De Veiculos Tracção Eléctrica e o ISEL- Instituto Superior de Engenharia de Lisboa tendo concebido em parceria alguns protótipos de tricarros aprovados em 2009.

VICENTE (1988-1991) Firma artesanal de Agueda perto de Aveiro que construia automóveis descapotáveis com notória inspiração nos antigos clássicos ingleses dos Austin, MG e Riley dos anos 50 mas com carroçarias orignais feitas em latão com reforço em fibra de vidro. Eram construidos em chassis dos Volkswagen Beetle/Carocha mas tinham mecãnicas modernas dos VW Golf e outras peças usadas da mesma marca que havia na década de 80. O seu único modelo disponível na altura era numa versão designada por Vicente Cabriolet de dois lugares e outra alongada que era o Vicente Roadster de quatro lugares ambos os modelos com interiores em cabedal e ou em pele em opção do cliente.

VINCI (2006-Presente) A recente firma nortenha, a Retroconcept é uma empresa automovel que criou e desenvolveu um projecto para um novo carro desportivo moderno nacional todo ele original concebido por engenheiros mecãnicos e estudantes especialistas em design automóvel que trabalham num armazem de engenharia metalomecanica da Maia perto do Porto onde se constroem em média, umas 4 a 6 unidades mensais do seu desportivo o modelo VINCI GT Sports e cada viatura que se produz monta um potente motor V8 americano igual ao dos conhecidos desportivos actuais dos Chevrolet Corvette GT ZR. A marca actualmente estuda uma versão descapotável que em princípio vai ser designada por Vinci GTC Cabriolet de dois lugares tambem mas que está ainda em fase de desenvolvimento e estudo.

Referências

RDV-Rodas De Viriato Portugal, Tudo sobre Automoveis e Veiculos Portugueses http://rodasdeviriato.blogspot.pt/

CATÁLOGOS ANUAIS DO AUTOHOJE (Motorpress Lisboa) 1990-Presente