ADN superenrolado

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Estrutura de moléculas enroladas de DNA.

O ADN superenrolado é uma molécula de ADN bicatenário que está retorcida ou sofre giros sobre si mesma, de tal modo que o eixo da dupla hélice própria do ADN não segue uma curva plana mas que forma outra hélice, uma superhélice.

O conceito de ADN superenrolado aparece como resultado da análise topológica da molécula de ADN. Uma molécula com a mesma sequência pode estar em estado relaxado ou em diferentes estados de enrolamento. Estas moléculas conhecem-se como topoisómeros, já que são idênticas excepto no que é relativo à sua topologia.

As moléculas podem sofrer superenrolamento tanto positivo como negativo, dependendo do sentido da torsão. Para que o superenrolamento se mantenha, a molécula deve estar topologicamente restringida; assim ocorre com um ADN bicatenário circular fechado covalentemente. Um ADN bicatenário linear pode estar restringido quando está unido a proteínas ou devido ao elevado comprimento da sua cadeia.

A geração de superenrolamentos dá-se como consequência de uma tensão estrutural na própria molécula. In vivo o processo é regulado pelas enzimas topoisomerases.

Uma forma de distinguir entre topoisómeros é realizar uma electroforese, já que as distintas conformações possuem volumes diferente e migram a diferente velocidades no gel de electroforese: o ADN superenrolado é mais compacto e migra uma distância maior que o ADN relaxado.

Ícone de esboço Este artigo sobre Genética é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.