AGM-78 Standard

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
AGM-78 Standard ARM
AGM-78 Standard
Tipo Míssil anti-radiação
Local de origem  Estados Unidos
História operacional
Em serviço até 1984 na USAF, até ao presente em Israel
Utilizadores Marinha e Força Aérea dos Estados Unidos e Israel
Histórico de produção
Criador General Dynamics
Data de criação 1966 a 1968
Fabricante General Dynamics
Quantidade
produzida
+3,000 (todas as versões)
Especificações
Peso 620 kg
Comprimento 4,57 m
Diâmetro 34,3 cm
Ogiva Alto explosivo c/ efeito de fragmentação
Peso da ogiva 97 Kg
Motor Aerojet MK 27 MOD 4 (duplo escape)
Propelente Combustível sólido
Alcance
Operacional
+90 Km
Velocidade mach 2,5
Sistema de
orientação
Radar passivo c/ sistema de espoleta por aproximação
Plataforma de
lançamento
F-4G, F-105G, A-6A/E, EA-6A/B

O AGM-78 Standard ARM é um míssil destinado à supressão de defesas anti-aéreas inimigas, desenvolvido a partir do míssil naval de defesa aérea RIM-66 Standard, complementando o AGM-45 Shrike o qual demonstrou insuficiente alcance, ogiva e sistema de busca limitados, durante os primeiros anos do conflito Vietnamita.[1]

Desenvolvimento e descrição genérica[editar | editar código-fonte]

Os estudos preliminares que levaram à criação desta arma, iniciaram-se em 1966 conduzidos pela General Dynamics com o objectivo de colmatar as deficiências operacionais do AGM-45 Shrike. Em 1967 tiveram lugar os primeiros testes de voo, em 1968 o míssil atingiu condição operacional e foi iniciada a produção.[2] A primeira versão AGM-78A Standard, também designada na US Navy como STARM (Standard ARM) Mod 0, não era mais do que uma versão para utilização por aeronaves, do míssil embarcado RIM-66 Standard, equipado com a mesma cabeça de pesquisa e localização de emissões radar do AGM-45 Shrike,[1] fabricada pela Texas Instruments e que era pré sintonizada numa frequência fixa, antes de instalada no míssil, as versões posteriores eram já equipadas com uma versão melhorada produzida pela Maxson Electronics, capacitada para pesquisar num largo espectro e flutuar entre várias sintonias.[3]

Propulsionado por um motor foguete Aerojet-General Mk 27 Mod. 4 com escape duplo e alimentado por combustível sólido, possui um corpo cilíndrico com asas cruciformes ao longo do corpo e aletas direccionais no final, a ogiva de alto explosivo encontra-se na cabeça do míssil imediatamente antes do radar passivo de pesquisa e localização de emissões radar inimigas. Nas versões C e D estava equipado com um circuito de memória, possibilitando o ataque do alvo mesmo que este desligasse as emissõe.[4]

Uso operacional[editar | editar código-fonte]

Variantes[editar | editar código-fonte]

  • AGM-78A - Versão original com cabeça de pesquisa Texas Instruments, também designado STARM Mod 0 na US Navy.[4]
  • AGM-78A 2 - Similar à versão anterior, mas com a adição de um marcador de alvos em fosforo vermelho para sinalizar novos ataques.[4] Alguns exemplares foram equipados com a cabeça de pesquisa usada na versão AGM-78B e redesignados AGM-78A 4.[1]
Versão terrestre montada num canião M-809, usada pelo exército Israelita.
  • AGM-78B - Versão melhorada pela utilização de uma cabeça de pesquisa desenvolvida pela Maxson Electronics, capacitada para uma busca de emissões num espectro electrónico mais vasto.[4] Também designado como STARM Mod 1 na US Navy, na USAF era a arma principal do [[F-4 Phantom II|F-4G wild Weasel].[1]
  • ATM-78B - Versão usada em treinos com cabeça explosiva inerte. [1]
  • AGM-78C - Construído entre 1970 e 1972, era essencialmente um programa da USAF com custos de produção mais baixos e cabeça de pesquisa da General Dynamics, usava um novo marcados de alvos para facilitar novos ataques, em fosforo branco.[1]
  • AGM-78D - Versão final construída entre 1973 e 1976, utilizava um novo motor, Aerojet MK 69 MOD 0.[1]
  • AGM-78D - Similar à anterior, mas com circuitos electrónicos digitais e uma cabeça explosiva de 100 Kg.[1]
  • RGM-66D - Versão naval testada pela US Navy em 1971 e actualmente em uso a bordo de alguns destroyers. Foi desenvolvida uma variante terrestre montada num camião e usada pelo exército Israelita.[4]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g h Andreas Parsch (2002). General Dynamics AGM-78 Standard ARM (em Inglês). Página visitada em Junho 2011.
  2. Taylor, Michael J. H.. Missiles of the World (em Inglês). 3ª ed. Londres: Charles Scribner & Sons, 1980. 129 p. ISBN ISBN 0684165937
  3. a b c Laur, Timothy M.. Encyclopedia of Modern U.S. Military Weapons (em Inglês). 1ª ed. New York, USA: Berkley Books, 1998. 260 e 261 p. ISBN 0425164373
  4. a b c d e Taylor, Michael J. H.. Missiles of the World (em Inglês). 3ª ed. Londres: Charles Scribner & Sons, 1980. 129 p. ISBN ISBN 0684165937

Fontes e bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Laur, Timothy M.. Encyclopedia of Modern U.S. Military Weapons (em Inglês). 1ª ed. New York, USA: Berkley Books, 1998. ISBN 0425164373
  • Taylor, Michael J. H.. Missiles of the World (em Inglês). 3ª ed. Londres: Charles Scribner & Sons, 1980. ISBN ISBN 0684165937

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui multimídias sobre AGM-78 Standard