AMX-50

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde novembro de 2012)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
AMX 50
AMX-50.jpg
AMX em um museu de tanques de Saumur.
Tipo Carro de combate pesado
Local de origem  França
Histórico de produção
Data de criação 1949
Fabricante AMX
Especificações
Peso 57.8 toneladas
Comprimento 7,35 m (24 ft 1 in)
Largura 3,4 m (11 ft 2 in)
Altura 3,35 m (11 ft 0 in)
Tripulação 4
Blindagem do veículo 80-120 mm
Armamento
primário
120 mm
Armamento
secundário
2 x 7.5 mm machine guns
Motor Maybach HL 295 12VC
850 hp
Suspensão Barra de torção
Velocidade 51 km/h

AMX 50 A (designação oficial) ou AMX-50 era um tanque pesado francês concebido no período pós Segunda Guerra Mundial. Foi proposto que, em sucessão, aos tanques Médios e pesados franceses e incorporou muitas características avançadas. No entanto, foi cancelado no final de 1950 devido a desfavoráveis ​​circunstâncias económicas e políticas combinadas com atrasos no desenvolvimento.

Projeto[editar | editar código-fonte]

Quatro projetos foram propostos, mas apenas um foi escolhido para se tornar um protótipo da empresa AMX. De fato, na época, os Estados Unidos queriam que a Europa recebe-se uma poderosa indústria militar. Mas, devido a dificuldades materiais e financeiras causadas ​​pelo desastre da Segunda Guerra Mundial, os Estados Unidos deram assistência aos países europeus através de programas de aquisição no exterior, um sistema de crédito que visava proporcionar a Europa Ocidental,um poderoso complexo industrial-militar para um conflito com a União Soviética. Nota-se que, pela primeira vez desde 1917, a Renault não participou do concurso.

Concepção[editar | editar código-fonte]

O motor escolhido foi o de um motor alemão capturado no final da guerra, fabricado pela Maybach. Para incluir este item no projeto, foi necessário, além do material de base e protótipos alemães, a chegada a França de engenheiros e mecânicos utilizados nas fábricas do Terceiro Reich. Quanto à torre e armamento, eles foram 100% design francês. Esta foi a primeira torre oscilante que se tornou padrão em todos os veículos blindados franceses da década de 1950.

Abandono[editar | editar código-fonte]

Os testes mostraram um tanque superior aos semelhantes americanos e soviéticos que foram, respectivamente, M26 e IS-3. Mas os americanos não queriam financiar um projeto que não seria aprovado. Era, portanto, necessário que os dois países, França e Alemanha Ocidental, adotassem o carro para o seu desenvolvimento continuar. A França parecia pronta para aceitar a proposta, que não foi o caso da Alemanha, que foi inspirada nas doutrinas do ex-general Guderian, tanques leves e rápidos de apoio. Além disso, o desenvolvimento de novas tecnologias e capacidades em matéria de mísseis e de explosivos fariam a blindagem de tanques grandes obsoletas e inadequadas para um conflito em larga escala no futuro.

Referências[editar | editar código-fonte]

Links Externos[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre AMX-50