A Cabra Amalthea com o Infante Júpiter e um Fauno

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A Cabra Amalthea com o Infante Júpiter e um Fauno
Autor Gian Lorenzo Bernini
Data 1625
Técnica Mármore de Carrara
Altura 44 cm
Localização Galleria Borghese, Roma

A Cabra Amalthea com o Infante Júpiter e um Fauno é uma escultura do barroco de Gian Lorenzo Bernini. Sob o patrocínio do cardeal Borghese, sobrinho do papa Paulo V, seus primeiros trabalhos foram peças para decorar os jardins do cardeal: A Cabra Amalthea com o Infante Zeus e um Fauno, o Infante Zeus e um Fauno, Almas Danadas ou Almas abençoadas.

O mito da cabra Amalthea é uma lenda herdada da mitologia grega e adaptada posteriormente pelos romanos, que conta que Amalthea é a cabra que alimentou com o seu leite o deus Júpiter, Zeus na mitologia grega, quando criança e que ao brincar com ela, o pequeno deus teria quebrado um de seus chifres. Por gratidão aos cuidados a ele desprendidos, Júpiter transformou este chifre na Cornucópia que é o corno da abundância atribuído como símbolo à maior parte das personificações romanas, que se vê nos reversos das moedas.

O signo do zodíaco Capricórnio também se associa com o mito grego da cabra Amalthea. Zeus colocou-a no céu para honrá-la (Catasterismi). O Capricórnio associa-se também com o Saturno e o deus Aristeu.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre escultura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.