A Casa de Cera (2005)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A Casa de Cera
House of Wax
Pôster promocional
 Estados Unidos  Austrália
2005 • cor • 113[1] min 
Direção Jaume Collet-Serra
Produção Joel Silver
Robert Zemeckis
Susan Levin
Roteiro Charles Belden
Chad Hayes
Carey Hayes
Elenco Elisha Cuthbert
Chad Michael Murray
Brian Van Holt
Jared Padalecki
Paris Hilton
Jon Abrahams
Robert Ri'chard
Gênero Terror
Idioma Inglês
Música John Ottman
Cinematografia Stephen Windon
Edição Joel Negron
Estúdio Village Roadshow Pictures
Dark Castle Entertainment
Distribuição Warner Bros. Pictures
Lançamento Estados Unidos 30 de abril de 2005 (Tribeca)
Brasil 3 de junho de 2005
Austrália 14 de julho de 2005
Portugal 8 de setembro de 2005
Orçamento US$40 milhões[2]
Receita US$70,064,800[2]
Cronologia
Último
Último
Mystery of the Wax Museum
House of Wax (1953)
Próximo
Próximo
Site oficial
Página no IMDb (em inglês)

A Casa de Cera (título original: House of Wax, também intitulado Wax House, Baby)[3] é um filme de terror australiano-americano de 2005 dirigido por Jaume Collet-Serra e estrelado por Elisha Cuthbert, Chad Michael Murray, Brian Van Holt, Paris Hilton, Jared Padalecki, Jon Abrahams, e Robert Ri'chard. É às vezes chamado de um remake do filme de 1953 de mesmo nome, que era em si um remake do filme Mystery of the Wax Museum de 1933, mas o enredo do filme de 2005 é completamente diferente da história contada pelos dois filmes anteriores. Lançado nos cinemas estadunidenses em 6 de maio de 2005, o filme recebeu críticas negativas em geral.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Em 1974, uma mulher está fazendo uma escultura de cera na cozinha, enquanto seu filho toma café da manhã em sua cadeira. O marido entra com outro filho que está gritando e chutando. O garoto se debate e é amarrado em uma cadeira. Ele chuta a mesa , fazendo com que sua escultura caia no chão e arranha a mão de sua mãe.

Em 2005 , Carly ( Elisha Cuthbert ) , seu irmão gêmeo Nick ( Chad Michael Murray) , seu namorado Wade (Jared Padalecki) , sua melhor amiga Paige ( Paris Hilton ) , o namorado de Paige Blake (Robert Ri'chard ) e o amigo de Blake, Dalton ( Jon Abrahams ) estão a caminho de um jogo de futebol altamente antecipado em Louisiana. A noite cai e o grupo decide montar um acampamento para a noite. Posteriormente, um estranho entra no parque com uma caminhonete e deixa os faróis direcionados aos campistas, mas se recusa a sair. Então, Nick esmaga um dos faróis com uma garrafa de vidro e o carro se retira do acampamento. Na manhã seguinte, Wade encontra as correias de seu carro danificadas. Enquanto isso, Carly e Paige trocam de roupa e se deparam com um cheiro horrível. Carly tenta investigar de onde o cheiro vem e acaba caindo em um cemitério de animais. Enquanto ajudam Carly a sair dali, todos se deparam com um homem rural chamado Lester ( Damon Herriman ), que se oferece para dar carona a Wade e Carly até a cidade vizinha de Ambrose para obter uma nova correia da ventoinha. Paige, Dalton, Nick e Blake vão para o jogo de futebol.

Carly e Wade acabam encontrando Ambrose, que é praticamente uma cidade fantasma. Incapaz de encontrar um atendente na loja de mecânica de automóveis, eles entram para dentro da igreja , interrompendo um funeral. Lá, eles encontram um mecânico chamado Bo (Brian Van Holt ) , que se oferece para vender-lhes uma correia da ventoinha depois do funeral. Enquanto esperam por Bo, os dois visitam a casa de cera, um museu feito inteiramente de cera que parece ser a característica central da cidade. Wade se encanta com o lugar, enquanto Carly se assusta com a sombra de um homem na janela e pede para ir embora. Sem muita paciência, Wade entra na loja de mecânica e procura por si a Correia. Entao, Bo aparece e lhe diz que o numero da correia que ele precisa tem somente em sua casa e os dois o seguem. No caminho, o homem lhes conta a tragica história da família Sinclair. Ao chegarem na casa, Wade pede para ir ao banheiro e lá é esfaqueado por uma figura misteriosa no escuro. Lá fora, Carly descobre que a caminhonete de Bo é a mesma que os visitou na noite anterior. Ela é atacada por ele então e corre para a igreja, apenas para descobrir que o funeral em curso é preenchido apenas por esculturas de cera . Carly é capturada por Bo, que a leva para o seu porão, prende - a em uma cadeira e cola seus lábios com cola. Enquanto isso, Wade está incapacitado e é levado a uma sala, onde seu corpo é coberto por spray de cera.

Devido ao tráfego parado, Blake, Paige, Nick e Dalton percebem que não conseguirão chegar ao jogo a tempo, e resolvem voltar para o acampamento. Nick e Dalton vão então a Ambrose para ajudar Carly e Wade, enquanto Paige e Blake permanecem no parque de campismo . Algum tempo depois, no meio da noite , a figura misteriosa visita o acampamento e mata Blake. Paige é perseguida por ele até uma fábrica de automóveis, onde acaba sendo espetada na cabeça com um cano quebrado. Em Ambrose, Nick e Dalton encontram a cidade completamente vazia, então se separam. Dalton vai para a casa de cera, encontra a figura misteriosa e é decapitado, enquanto Nick vai para a loja de mecânica e pergunta a Bo se ele nao viu sua irmã e o namorado. Ele afirma que nao viu eles. Carly consegue escapar da cadeira e coloca o dedo na ventilação que dá para o chão da frente da loja, na esperança de que Nick veja. Mas Bo percebe e corta seu dedo. Com o sangue escorrendo do dedo cortado, ela consegue desgrudar a cola e gritar o nome do irmão. Nick entao briga com Bo e se prende na loja, onde encontra e salva Carly. Logo depois, eles percebem que os únicos habitantes da cidade são os filhos dos proprietários da casa de cera, que foram prendendo suas vítimas para a criação de esculturas de cera . Bo e Vincent Sinclair (a figura misteriosa) - os donos da cidade fantasma - eram gêmeos siameses que com um cirurgia feita por seu pai, foram separados, o que acabou deixando Vincent com o rosto horrivelmente desfigurado. Por causa disso, ele colocava cera em seu rosto, para nao aparecer a sua desfiguração facial. Carly e Nick atiram fogo no porão do prédio para tentar matar os assassinos. O fogo se espalha através do museu, derretendo lentamente para baixo. Bo e Vincent morrem e Carly e Nick escapam pouco antes da casa de cera derreter totalmente no chão. Na manhã seguinte , a fumaça do fogo atraiu ajuda da polícia e de equipes de resgate na cidade. O delegado informa o grupo que a cidade está abandonada há uma década, desde que a sua usina de açúcar fechou. Pelo rádio, a polícia diz ao xerife qus a Sra. Sinclair não teve dois filhos, mas sim três. E o filme fecha implicando que Lester, que tinha conduzido Carly e Wade para a cidade mais cedo, é o terceiro filho.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

O filme foi originalmente intitulado Wax House, Baby antes da Warner Bros. perceber que tinham permissão para usar o título de House of Wax.[3] Cartazes e banners publicitários foram impressas com o título Wax House, Baby. Filmagem principal de House of Wax ocorreu em Queensland, Austrália em 2004.[4]

Ação judicial[editar | editar código-fonte]

Em janeiro de 2006, foi anunciado pela Warner Roadshow que os proprietários do estúdio Village Theme Park Management e Warner Brothers Movie World Australia que eles estavam processando especialista de efeitos especiais David Fletcher e Wax Productions por causa de um incêndio no set durante a produção.

A ação de $7 milhões alega que o Sr. Fletcher e Wax Productions foram negligente sobre o incêndio que destruiu parte dos estúdios da Warner Bros Movie World em Gold Coast. As alegadas das razões de negligência incluído não ter bombeiros em stand-by e usando adereços de madeira perto de uma chama. O conjunto onde o fogo começou já foi agora demolido e um campo mantido por Movie World para projetos futuros.[5]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

Bilheteria e[editar | editar código-fonte]

Abrindo em 3,111 cinemas, o filme arrecadou $12 milhões em seus três primeiros dias. Embora a maioria dos críticos não recomendou o filme, muitos deles reconheceu que foi bem feito e / ou melhor do que outros filmes similares recentes. House of Wax ganhou $70,064,800 mundialmente. 46,6% desse total veio das receitas domésticas. House of Wax também ganhou $42,000,000 em aluguel de VHS/DVD.[6]

Recepção[editar | editar código-fonte]

O filme recebeu críticas mistas e negativas por parte dos críticos, apesar de ser considerado melhor do que outros filmes de adolescentes, com Rotten Tomatoes dando-lhe uma classificação de 25% "podre", com o consenso geral é "Tendo pouca semelhança com o 1953 original House of Wax é uma fórmula estereotipada, mas melhor do que a média de filme de terror adolescente filme." Com base de 31 avaliações profissionais, alcançou uma pontuação de 41% no Metacritic. Por votos dos usuários do site, atinge uma nota de 3.9, usada para avaliar a recepção do público.[7]

Crítico de cinema Roger Ebert do Chicago Sun-Times deu ao filme dois de quatro estrelas, escrevendo "House of Wax não é um bom filme, mas é eficiente, e vai entregar mais do que qualquer um que asssista House of Wax poderia razoavelmente esperar, supondo que seria razoável esperar muito". Ele também defendeu o desempenho de Hilton, dizendo que "ela não é melhor ou pior do que a típica Adolescente Pós Morta, e faz exatamente o que ela é obrigada a fazer em um filme como este, com toda a habilidade, reconhecidamente finito, que é necessário".

A Folha de São Paulo definiu House of Wax como "Terror junta clichês a rostos bonitos", e dizendo sobre Paris Hilton, "A patricinha faz um papel secundário interpretando ela mesma, com direito a cenas em lingerie vermelha, flagrantes de sexo "acidentais" e uma meia dúzia de falas sonsas no roteiro. Em suma, Paris Hilton é puro marketing".[8]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Prêmio Categoria Assunto Resulto
Framboesa de Ouro Pior Atriz Coadjuvante Paris Hilton Venceu
Pior Filme Joel Silver
Robert Zemeckis
Susan Levin
Indicado
Pior Remake ou Sequência Joel Silver
Robert Zemeckis
Susan Levin
Indicado

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

House of Wax: Music from the Motion Picture
Trilha sonora de Vários, John Ottman
Lançamento 3 de maio de 2005 (comercial), 10 de maio de 2005 (trilha sonora)
Gênero(s) Trilha sonora, Música cinematográfica, Metal alternativo, Rock gótico
Duração 50:41 (comercial), 41:46 (trilha sonora)
Gravadora(s) Varese Sarabande
Capa alternativa

House of Wax: Music from the Motion Picture é o título de uma trilha sonora lançado publicamente e usado para House of Wax, composto por músicas gravadas comercialmente.[9] Um segundo álbum, intitulado simplesmente House ofWax, foi lançado contendo a trilha sonora, composta por John Ottman.[10]

House of Wax: Music from the Motion Picture
N.º Título Performer Duração
1. "Spitfire"   The Prodigy com Juliette Lewis 5:08
2. "Helena"   My Chemical Romance 3:52
3. "Minerva"   Deftones 4:17
4. "Gun in Hand"   Stutterfly 3:29
5. "Prayer"   Disturbed 3:38
6. "Path to Prevail"   Bloodsimple 3:17
7. "Dried Up, Tied and Dead to the World"   Marilyn Manson 4:15
8. "Dirt"   The Stooges 7:00
9. "Not That Social"   The Von Bondies 3:00
10. "Cut Me Up"   Har Mar Superstar 3:10
11. "New Dawn Fades"   Joy Division 4:46
12. "Taking Me Alive"   Dark New Day 4:43
Duração total:
50:41
Original Motion Picture Score
N.º Título Duração
1. "Opening/Tantrum"   3:28
2. "Ritual/Escape the Church"   4:15
3. "Story of the Town"   1:39
4. "Up in Flames"   3:42
5. "They Look So Real"   2:16
6. "Sealed Lips"   3:56
7. "Brotherly Love"   2:28
8. "Hanging with Baby Jane"   3:36
9. "Paris Gets It"   3:07
10. "Curiosity Kills"   2:33
11. "Bringing Down the House"   5:08
12. "Three Sons"   2:28
13. "Endless Service"   2:45
Duração total:
41:21

Há uma canção aparecendo no filme que não está integrado na banda sonora. É "Roland" pela Interpol, e aparece em cena quando o grupo decide acampar durante a noite no começo do filme.

Referências

  1. HOUSE OF WAX (15) British Board of Film Classification (2005-05-03). Visitado em 2013-04-15.
  2. a b House of Wax (2005) Box Office Mojo. Visitado em 2007-06-17.
  3. a b CineAction, edição 68th, 2006, página 8. "Joel Silver observou 'Então, a gente tinha conseguido a autorização para o nome "House of Wax", que tinha sido o título de um filme anterior, lançado em 1950. Nós estávamos nos preparando para terminar o trabalho em publicidade, quando alguém disse: "Pare, não podemos chamá-lo assim". Eu pensei que eu tinha perdido uma reunião, ou que o escritório de licenciamento tinha feito um erro. Na realidade, o membro da equipe não sabia que tínhamos de ter autorização para o nome, e tinha sido um ávido fã do original "House of Wax". [...] Nós terminamos a produção nos cartazes e anúncios publicitários e outdoors que diziam "Wax Casa, Baby" quando descobrimos que tinhamos os direitos do nome, por isso tivemos que começar tudo de novo.'"
  4. A Casa de Cera (2005) (em inglês) no Internet Movie Database
  5. House of Wax burns down Warner Bros sound stages Joblo. Visitado em 2010-04-08.
  6. House of Wax Box Office & Rental Numbers Rotten Tomatoes. Visitado em 2007-06-17. Cópia arquivada em 2007-06-05.
  7. House of Wax (em inglês) Metacritic. Visitado em 6 de novembro de 2014.
  8. Terror junta clichês a rostos bonitos Folha de São Paulo UOL (3 de junho de 2005). Visitado em 16 de outubro de 2014.
  9. House of Wax commercial soundtrack Soundtrackinfo. Visitado em 2010-06-29.
  10. House of Wax orchestral score soundtrack Soundtrackinfo. Visitado em 2010-06-29.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]