A Cidade e as Estrelas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto Literatura.

Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição.

A Cidade e as Estrelas é um livro do escritor britânico Arthur C. Clarke, de 1956 (The City and the Stars em Inglês).

A história se passa a milhões de anos no futuro. O livro conta a história de Alvin, um jovem cidadão de Diaspar. Diaspar é a última cidade humana, totalmente autosuficiente e cercada por muralhas no coração de um deserto; a humanidade teve de tomar tais providências desde que "os Invasores" chegaram e impossibilitaram o tráfego aéreo, sendo expulsos tempo depois.

Tudo em Diaspar é absolutamente perfeito e controlado por máquinas, que impossibilitam que qualquer coisa se altere ou se degrade. Todas as memórias ficam preservadas no coração de cristais - dessa forma, a morte muda de figura: todos os humanos passaram a viver em torno de mil anos e renasciam algum tempo após sua morte. Quando nasciam não diferiam muito de um humano "completo", saindo das chamadas Casas de Criação e ao longo da vida iam recobrando as memórias de vidas passadas, orientados por Tutores e pais designados.

Todos os cidadãos tem muito medo de sair da cidade, visto que sabem sobre a vastidão do deserto que os cerca e os milhões de anos que se passaram desde que alguém tentou sair. Aparentemente, não há saída da cidade.

Mas Alvin é diferente. Ele nasce "único", ou seja, sua memória de vidas passadas não existe e ele nasce compreendendo que é diferente dos demais jovens. Ao mesmo tempo, se vê totalmente imerso em um espírito de aventura na busca de uma forma de deixar a cidade - e conhecer o mundo (ou o que sobrou dele) que os antepassados humanos um dia cruzaram.