A Guerra Camponesa Alemã

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Guerra Camponesa Alemã (em alemão:Der deutsche Bauernkrieg) é um livro escrito por Friedrich Engels em 1850, buscando descrever as revoltas do Século XVI.

Engels escreveu o livro no verão de 1850, em Londres, seguindo o fracasso das revoluções de 1848, fazendo um paralelo entre esse levante e a também fracassada Guerra dos Camponeses de 1525. O livro não consiste de material coletado independentemente, todos os materiais em relação à guerra camponesa e a Thomas Müntzer foram retirados das pesquisas do livro "Allgemeine Geschichte des großen Bauernkrieges" (algo como "História Geral da Grande Guerra Camponesa") do historiador Wilhelm Zimmermann..[1] O livro de Engels apareceu originalmente na quinta e sexta edições da Neue Rheinische Zeitung-Revue, uma revista econômica e política editada por Karl Marx em Hamburgo, e que mais tarde foi lançada novamente já em forma de livro.

O livro discorre sobre a complexa estrutural social da Alemanha nos idos do século XVI. Engels garante que o Capitalismo e o Protestantismo estão associados, como Max Weber, em sua obra "A ética protestante e o espírito do capitalismo".

Referências

  1. ENGELS, Friedrich (1870). Engels Preface to the Second Edition of "The Peasant War in Germany" (em em inglês) marxists.org. Página visitada em 17 de Abril de 2008.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]