A Lira do Delírio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Abril de 2012). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
A Lira do Delírio
1978 • cor • 105 min 
Direção Walter Lima Júnior
Roteiro Walter Lima Júnior
Elenco Anecy Rocha
Cláudio Marzo
Paulo César Peréio
Antônio Pedro
Género drama
País  Brasil
Idioma português
Página no IMDb (em inglês)

A Lira do Delírio é um filme brasileiro de 1978, do gênero drama, dirigido por Walter Lima Júnior, com músicas originais de Paulo Moura.[1]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde Abril de 2012). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Os participantes do bloco de carnaval Lira do Delírio se cruzam num cabaré da Lapa carioca, onde o filho de uma dançarina é seqüestrado. Para descobrir o assassino e as razões do crime, ela conta com a ajuda de um repórter policial, que ao mesmo tempo também investiga um homicídio contra um homossexual.

Elenco[editar | editar código-fonte]

NoFonti.svg
Esta página ou secção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Abril de 2012). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Participação especial [1]


Principais prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Festival de Brasília (1978)

  • Venceu nas categorias de Melhor Atriz (Anecy Rocha), Melhor Fotografia (Dib Lufti), Melhor Diretor, Melhor Montagem e Melhor Melhor Ator Coadjuvante (Paulo César Peréio).[1]

Golfinho de Ouro 1978 (Conselho Estadual de Cultura do RJ, Brasil)

  • Recebeu o prêmio na categoria de Melhor Direção.[1]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios (desde outubro de 2009).
  • o filme foi realizado em duas etapas: na primeira etapa, rodada em 16 mm no carnaval de Niterói de 1973, os atores envolveram-se em episódios reais de violência nas ruas; na segunda etapa, rodada em 35 mm e três anos depois, os atores improvisaram boa parte da história policial de seqüestro e assassinato, usando seus próprios nomes e o temperamento pessoal de cada um.
  • O filme tornou-se uma homenagem póstuma à atriz Anecy Rocha, que faleceu antes da montagem.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d Cinemateca Brasileira, A Lira do Delírio [em linha]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]