A Mulher do Viajante do Tempo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde dezembro de 2009)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
The Time Traveler's Wife
A Mulher do Viajante do Tempo
Autor (es) Audrey Niffenegger
Idioma Inglês
País EUA
Género Romance
Ficção Científica
Editora Objetiva
Lançamento 2003 ( Estados Unidos)
Páginas 546
ISBN ISBN 8573026162

A Mulher do Viajante do Tempo é um livro que foi publicado em 2003, sendo que esse foi o livro de estréia da autora americana Audrey Niffenegger.

O livro conta a história de um homem que possui um problema genético que faz com que ele viaje pelo tempo sem que possa controlar isso, e sua esposa, uma artista que tem que lidar com a constante ausência dele e as arriscadas experiências que ele faz. Niffenegger, frustrada amorosamente quando começou o livro, escreveu a história como uma metáfora para o fim do seu relacionamento. A história central, a relação entre as personagens principais, veio de repente a autora e logo tornou-se o título da história. O romance, que foi classificado tanto como ficção científica como Romance, faz uma análise sobre problemas enfrentados em um relacionamento, perdas e o livre arbítrio. Sendo que de forma particular, a viagem no tempo é usada para explorar desentendimentos e relacionamentos à distância, enquanto também investiga questões existênciais profundas.

Como escritora novata, Niffenegger teve problemas para encontrar um agente para promover seu livro. Ela afinal enviou o livro para a editora MacAdam/Cage sem nenhuma solicitação e, após uma reunião para acertar sobre os direitos autorais, Niffenegger os escolheu como seus editores. O livro tornou-se um bestseller após um endosso do autor e amigo da família Scott Turow no The Today Show, e em março de 2009 o livro havia rendido cerca de 2.5 milhões de cópias nos Estado Unidos e Reino Unido. Vários críticos publicaram sua opinião sobre o livro, dando especial atenção à visão única de Niffenegger sobre a viagem no tempo. Alguns parabenizaram a forma como o casal foi mostrado, aplaudindo a profundidade emocional com que eles foram caracterizados; outros criticaram o modo como ela escreveu a história, classificando-a como melodramática e o tema como extremamente gasto. O livro ganhou o Exclusive Books Boeke Prize e um British Book Award. Uma versão cinematográfica foi lançada em agosto de 2009, com o título Te Amarei Para Sempre, com Eric Bana(Hulk) e Rachel McAdams(Meninas Malvadas) e a produção de Brad Pitt.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.