A Vida É Sonho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Relevo] em bronze, detalhe do monumento a Calderón de Madrid (J. Figueras, 1878).

A Vida é Sonho (La vida es sueño, no original) é uma peça teatral do dramaturgo e poeta espanhol Pedro Calderón de la Barca.

O texto narra as aventuras de Segismundo, filho renegado de Basílio, rei da Polônia que ao nascer é trancado em uma torre. Seu único contato com o mundo externo é Clotaldo, seu guardião e fiel servo de seu pai.

Origem Temática[editar | editar código-fonte]

As concepções de La Vida es sueño são bastante antigas, existem referências no pensamento hindu, na mística persa, e na moral budista, assim como na filosofia judaico-cristã e grega. Segundo Platão (no famoso Mito da caverna, encontrado no Livro VII de sua República), o homem vive em um mundo de sonhos, de escuridão, em cativeiro em uma caverna da qual só poderá se libertar tendendo para o bem. Unicamente deste modo, o homem deixará a matéria e chegará até a luz.

A influência da concepção platônica é evidente no trabalho, o personagem Segismundo vive no princípio dentro de um cárcere, numa caverna, na qual permanece na mais completa escuridão pelo desconhecimento de si mesmo, e somente quando é capaz de ter conhecimento de quem realmente é, alcança o triunfo da luz.

História[editar | editar código-fonte]

A peça La vida es sueño estreou em 1635, no ano seguinte foi publicada na Primera parte de las comedias de don Pedro Calderón de la Barca..

Estrutura[editar | editar código-fonte]

Coincide nesta obra uma divisão enquanto estrutura interna e externa, posto que a passagem dos atos se dá ao mesmo tempo que a passagem das ações, criando uma sincronia. A primeira jornada, que possui oito cenas, se desenvolve como um contextualizador, isto é: apresentando os personagens e a localização espaço-temporal da narrativa. Na segunda jornada que tem dezenove cenas, surge o conflito, nó do problema e enredo; por conseguinte, na terceira ornada em quatorze cenas tem lugar o desenlace e a resolução.

Gênero[editar | editar código-fonte]

A peça tem um tom dramático, mas que não chega a constituir uma tragédia. Pertence ao genero teatral barroco, concretamente, e ao teatro popular. Após a morte de Lope de Vega Calderón continuou com a evolução do teatro que o outro deixara em suspenso. Deste modo, em La Vida es Sueño podem ser vistas algumas características aperfeiçoadas desta forma de comédia que foi instituída por Lope de Vega.

Ícone de esboço Este artigo sobre Teatro (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Referências[editar | editar código-fonte]

Wikisource
O Wikisource contém fontes primárias relacionadas com A Vida É Sonho
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: A Vida É Sonho