A Vida de Galileu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde junho de 2013)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
A Vida de Galileu
Drama
Galilei.jpg
Data de apresentação 9 de setembro de 1943 (70 anos)
Autor Bertolt Brecht
País  Alemanha

A Vida de Galileu (no original em alemão, Leben des Galilei) é uma peça de teatro de autoria de Bertolt Brecht, escrita entre 1937 e 1938, e depois em 1943.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O dramaturgo alemão escolhe situações paradigmáticas da vida de Galileu Galilei (1564-1642) para problematizar questões que permanecem actuais as implicações da utilização da ciência e a relação do cientista com a sociedade. "Galileu" é sem dúvida, uma das peças centrais da obra de Bertolt Brecht. É apontada também, como o testamento de Brecht. Por coincidência, o dramaturgo morreu enquanto dirigia os ensaios da peça para o Berliner Ensemble que era a sua companhia de trabalho.

Encenação em Portugal[editar | editar código-fonte]

Em Portugal, Galileu esteve em cena no Teatro Aberto, no ano 2006, numa encenação de João Lourenço, protagonizada pelo actor Rui Mendes, num elenco composto por nomes como os de Adérito Lopes, Afonso Pimentel, António Cordeiro, Carla Chambel, Francisco Pestana, Irene Cruz, Joana Silva, Jorge Gonçalves, Luís Alberto, Pedro Giestas, Rui Luís Brás, Rui Melo, Rui Morisson, Sérgio Silva e Susana Lourenço.

Referências[editar | editar código-fonte]