A Vingança de Tarzan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
A Vingança de Tarzan
The Revenge of Tarzan
 Estados Unidos
1920 • p&b • 90 min 
Direção Harry Revier
George M. Merrick
Produção Adolph Weiss
Louis Weiss
Max Weiss
Elenco Gene Pollar
Karla Schramm
Estelle Taylor
Armand Cortes
Gênero Aventura
Idioma Filme silencioso
Estúdio Great Western Producing Company
Distribuição Goldwyn Pictures
Página no IMDb (em inglês)

A Vingança de Tarzan (The Revenge of Tarzan, no original em inglês) é um filme norte-americano de 1920, do gênero aventura, dirigido por Harry Revier e George M. Merrick e estrelado por Gene Pollar e Karla Schramm.

A produção[editar | editar código-fonte]

Este é o terceiro filme produzido com as aventuras do herói criado em 1912 pelo escritor Edgar Rice Burroughs. Burroughs vendeu os direitos do romance The Return of Tarzan (1913) para a Great Western Producing Company, uma subdivisão da [[Numa Pictures, dos irmãos Weiss (Adolph, Louis e Max). A Numa Pictures tinha uma reputação de fazer filmes baratos e de má qualidade.[1]

Elmo Lincoln, contratado pela Universal, não pôde aceitar o convite para novamente viver o herói. Escolheu-se, então, Joseph C. Pohler, um bombeiro nova-iorquino de vinte e oito anos, cujo nome foi mudado para Gene Pollar. Pollar, com quase dois metros de altura, pesava mais de cem quilos e exibia uma cintura de noventa e seis centímetros. Ele foi o primeiro Tarzan a usar uma vestimenta de pele de leopardo.[1] Pelo papel, recebeu apenas cem dólares semanais, além de roupas e passagens.[1]

Para viver Jane foi chamada Evelyn Fariss, que desistiu da empreitada quando soube que seriam usados leões de verdade.[1] Ela foi substituída por Karla Schramm, que viveria a personagem outra vez, no seriado The Son of Tarzan -- e se despediria do cinema.

As filmagens aconteceram em Nova Iorque, na Flórida e na Península de Balboa (Califórnia), onde foram plantadas cinquenta toneladas de palmeiras, bananas e toda sorte de folhagens, para simular as selvas africanas.[1] A produção empregou sete leões, um elefante e Joe Martin, um orangotango famoso nas telas, além de tigres, camelos, cavalos e macacos.

Ao ficar pronto, o filme foi vendido para a Goldwyn Pictures, que mudou o título de The Return of Tarzan para o definitivo The Revenge of Tarzan. Segundo o estúdio era "um título melhor, mais forte e mais dramático".[1]

Apesar da economia de custos, a película foi um grande sucesso popular. Isso levou a Universal a oferecer trezentos e cinquenta dólares semanais a Gene Pollar para novas produções com o herói. Os irmãos Weiss, entretanto, disseram que somente liberariam o ator se a Universal pagasse oitocentos dólares por semana à Numa Pictures, dos quais apenas cem seriam repassados a seu contratado.[1] Desiludido, Pollar abandonou o cinema e retomou a carreira de bombeiro. The Revenge of Tarzan foi sua única experiência no mundo dos espetáculos.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Após receber um pedido de socorro da Condessa de Coude, que dizia estar sendo perseguida pelo irmão Rokoff, Tarzan e Jane dirigem-se à França a bordo de um transatlântico. Ardiloso, Rokoff consegue fazer com que Tarzan seja capturado no Norte da África, mas ele escapa e se dirige a Paris. Lá, encontra-se com o amigo Paul D'Arnot, enfrenta o marido ciumento da Condessa e não encontra Jane.

De volta à África, Tarzan descobre que sua amada fora aprisionada por Rokoff em um navio que acabou por afundar. Tarzan, então, salva Jane das garras de um leão e se livra de Rokoff e seus capangas.[1]

Recepção crítica[editar | editar código-fonte]

De um modo geral, houve o consenso, entre os exibidores, de que o filme era razoavelmente bom, mas não podia comparar-se com os dois primeiros, aqueles estrelados por Elmo Lincoln, pois "Pollar não é ator".[1] O Moving Picture Herald concluiu que "perdeu-se a novidade com este lançamento".[1]

O Motion Picture News, entretanto, teve opinião diferente: "emoções garantidas e bem encenadas, atuações e direção tão boas quanto precisam ser".[1] Photoplay concordou:" The Revenge of Tarzan tem tudo para duplicar o sucesso das versões anteriores dos livros de Burroughs. (...) Um gigante musculoso, Pollar adiciona realismo a esta produção bem realizada".[1]

Elenco[editar | editar código-fonte]

Ator/Atriz Personagem
Gene Pollar Tarzan
Karla Schramm Jane
Estelle Taylor Condessa de Coude
Armand Cortés Rokoff
Franklin B. Coates Paul D'Arnot
George Romain Conde de Coude
Walter Miller Capanga de Rokoff
Betty Turner Marie

Referências

  1. a b c d e f g h i j k l ESSOE, Gabe, Tarzan of the Movies, sexta impressão, Secaucus, EUA: The Citadel Press, 1968 (em inglês)

Referências bibliográficas[editar | editar código-fonte]

  • CASSAL, A. B., Mundo de Tarzan, in Fanzim, Edição de Natal, Porto Alegre, 1993
  • ESSOE, Gabe, Tarzan of the Movies, sexta impressão, Secaucus, EUA: The Citadel Press, 1968 (em inglês)
  • SILVA, Diamantino da e LOSSO, Umberto, Tarzan, O Mito da Liberdade, in Mocinhos & Bandidos Especial, São Paulo, 1986

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]