Abū 'Ubayd 'Abd Allāh al-Bakrī

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Abū ʿUbayd ʿAbd Allāh ibn ʿAbd al-ʿAzīz ibn Muḥammad al-Bakrī (Huelva, 10141094) foi um geógrafo e historiador hispano-muçulmano. Filho de um governador de província, Al-Bakri passou sua vida no al-Andalus, vivendo em Córdova, e nunca viajou para outros locais sobre quais escreveu.

Al-Bakri escreveu sobre a Europa, Norte da África, e península da Arábia. Suas primeiras obras foram Kitāb al-Masālik wa-al-Mamālik ("Livro de Estradas e Reis") e Mu'jam. A primeira foi escrita em 1068, baseada na literatura e relatos de mercadores e viajantes, incluindo Yusuf al-Warraq e Abraham ben Jacob. Seus trabalhos são notáveis pela objetividade com que ele escreve. Para cada área que ele apresenta, são descritas as pessoas e seus costumes, além da geografia, o clima e as principais cidades, além de inúmeras anedotas. Infelizmente, parte de seu trabalho foi perdido. A cratera Al-Bakri na Lua foi nomeada assim em sua homenagem.

Vida[editar | editar código-fonte]

Al-Bakri nasceu em Huelva, filho do emir da taifa de Huelva e Saltés.[1] Quando seu pai foi deposto por al-Mu'tadid mudou-se para Córdova onde estudou com o geógrafo al-Udri e com o historiador Ibn Hayyan. Passou toda sua vida no Al-Andalus, sobretudo em Sevilha e Almeria. Nunca viajou para os locais que descreveu. [2]

Obra[editar | editar código-fonte]

Al-Bakri escreveu sobre a Europa, o Norte de África, e a península Arábica. Duas de suas obras sobreviveram. O texto Mu'jam mā ista'jam contém uma lista de topônimos, principalmente na península Arábica, com uma introdução que dá informações geográficas gerais. Sua obra mais importante é Kitāb al-Masālik wa-al-Mamālik ("Livro das Estradas e dos Reinos"). Escrito em 1068, baseia-se na literatura e em relatos de mercadores e de viajantes, incluindo Muhammad ibn Yusuf al-Warraq (904-973) e Abraham ben Jacob.[2] [3] . É uma das fontes mais importantes para a história do Ocidente Africano, e contém informações crucials sobre o Império do Gana a dinastia dos Almorávidas e o comércio transaariano.[3] Embora o material proveniente de Yusuf al-Warraq date do século X, ele também inclui informação sobre acontecimentos mais próximos ao tempo em que escreve.[3]

Al-Bakri menciona os primeiros centros no comércio transaariano a aderir ao Islão. No final do século X Gao era um dos poucos locais ao longo do Rio Níger com habitantes nativos Muçulmanos, seguido pouco depois por outros reinos às margens do grande rio: Takrur (Senegal); Songai (Mali); Canem-Bornu (Chade); e os territórios Hausa (Nigéria). No século XI, ele descreve em Kitab al-Masalik wa al-Mamalik (Livro das Estradas e dos Reinos) como informações sobre estas e outras cidades Islâmicas florescentes chegam a Al-Andalus no Sul da Espanha:

A capital de Ghana consiste em duas cidades situadas em uma planície",

"Uma dessas cidades, que é habitada por Muçulmanos, é grande e tem doze Mesquitas em uma das quais se reúnem para a oração da sexta feira. Há Imames e Almuadems pagos, bem como Jurisconsultos e Sábios.[4]

Sua obra é notável pela objetividade na apresentação. Para cada região ele descreve o povo e seus costumes, bem como a geografia, o clima e as cidades principais. Esta informação também aparece na sua geografia da península Arábica e na enciclopédia do mundo escrita por ele. Além disso ele apresenta informação anedótica sobre cada local. Infelizmente, partes da sua obra principal foram perdidas e muitas das porções que sobreviveram nunca foram publicadas.[3]

Veja também[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Lévi-Provençal, E. (1960), "Abū ʿUbayd al-Bakrī", Encyclopaedia of Islam 2nd Ed. Vol. 1, Leiden: Brill, pp. 155–157 .
  • Levtzion, Nehemia; Hopkins, John F.P., eds. (2000), Corpus of Early Arabic Sources for West Africa, New York, NY: Marcus Weiner Press, ISBN 1-55876-241-8 . Publicado em 1981. As páginas 62–87 contém um extrato do "Livro das Estradas e dos Reinos" que descreve o Ocidente Africano.
  • Vernet, J. (1970), "Bakrī, Abū ʿUbayd ʿAbdallāh Ibn ʿAbd al-ʿAzīz Ibn Muḥammad al-", in Gillispie, Charles C., Dictionary of Scientific Biography Vol. 1, New York: Charles Scribner's Sons, pp. 413–414 .

Leitura adicional[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]