Abadia de Battle

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Battle Abbey.

Battle Abbey, actualmente designada como St. Martin's Abbey, é uma antiga abadia que actualmente se encontra parcialmente em ruínas. localiza-se numa pequena localidade designada como Battle, na região de East Sussex, Inglaterra.

História[editar | editar código-fonte]

A história desta abadia começa em 1070 quando o Papa ordenou que os Normandos fossem punidos por terem morto tantas pessoas durante a sua conquista de Inglaterra. Devido a esse facto o rei Guilherme I de Inglaterra “O Conquistador” ordenou que se construí-se uma abadia onde se tinha dado a Batalha de Hastings, com o altar-mor da igreja a ser colocado no exato lugar onde o rei Haroldo II de Inglaterra caiu morto, estava-se então a 16 de Outubro de 1066.

Guilherme I de Inglaterra começou a construção, dando-lhe o nome de Battle Abbey, tendo no entanto morrido antes de ver a sua obra terminada. A igreja foi terminada por volta de 1094, e tendo sido consagrada no reinado de seu filho Guilherme II de Inglaterra "O Rufus - Ruivo". Foi remodelada mais tarde no século XIII, mas completamente destruída durante a Dissolução dos Mosteiros, sob o reinado de Henrique VIII de Inglaterra.

Depois desta dissolução, uma parte da abadia tornou-se numa casa particular, e o restante edificio religioso serviu para construir outros edificios. Sir Thomas Webster, que era Barão (16771751) (foi-lhe atribuído o título em 1703, sendo este título extinto em 1923) casou com Jane Cheek neta de um famoso mercador da altura, Henry Whistler, a quem por herança sucedeu em 1719.

Henry Whistler comprou então a abadia em 1719 e tendo sucedido a seu filho, Sir Whistler Webster, 2º Barão (morreu em 1779 deixando a mulher viúva mas sem filhos; tendo sucedido o seu irmão). Battle Abbey manteve-se na família Webster até 1858, quando foi vendida a Lord Harry Vane, mais tarde Duque de Cleveland.

Em seguimento da morte da Duquesa de Cleveland em 1901, foi comprada de novo por Sir Augustus Webster, 7º Barão.

Esta abadia foi ainda uma escola só para raparigas quando as tropas canadianas estavam estacionadas na região durante a Segunda Guerra Mundial, funçãp que manteve por largos anos.

Os descendentes de Sir Augustus Webster, o 8º e último Barão morreu em 1923, venderam a abadia ao Governo Britânico em 1976, sendo hoje um centro de estudos da Heráldica inglesa.

O que resta da antiga igreja, são apenas alguma marcas nas pedras exteriores, além de algumas paredes que ainda permaneceram em pé. Neste edifício ainda funciona uma escola independente denominada: Battle Abbey School.

Os visitantes que querem ver a abadia não estão autorizados a visitar o interior de livre visita e só o podem fazer nas férias escolares de Verão, o acesso a Abbots Hall é frequentemente autorizado durante todo o ano.

O altar é indicado por uma placa no chão, perto deste existe um monumento que Harold ergueu ao povo da Normandia em 1903. As ruínas da abadia, que estão adjacentes ao campo de batalha, são um popular ponto de turismo, onde são feitos encenações do que aconteceu nesta data.

Nesta abadia encontra-se sepultado Jean de Bethencourt (I) nobre francês da região de Bettencourt, Normandia, que morreu na Batalha de Hastings.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]