Abdelmajid Lakhal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta biografia de uma pessoa viva não cita as suas fontes ou referências, o que compromete sua credibilidade. (desde outubro de 2012)
Ajude a melhorar este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes fiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Abdel Majid Lakhal
Abdel Majid Lakhal
Outros nomes Abdelmajid Lakhal
Nascimento 29 de Novembro de 1939 (74 anos)
Bizerta, Tunisia Tunísia
Outros prêmios

  • 1983: 1° prêmio como protagonista no Festival das Televisões Árabes
  • 1989: Oficial de Mérito
Página oficial
IMDb: (inglês)


Abdelmajid Lakhal, nome transliterado também como Abdel Majid (Bizerta, 29 de novembro de 1939), é um ator e diretor de teatro e de cinema tunisiano popular não somente no mundo árabe, mas também na França e na Itália.

Aqui está um ator que nunca se aposentará
Jornal Presse Magazine, 7 de maio 2000

Biografia[editar | editar código-fonte]

Nascido em Bizerta em 29 de novembro 1939, já com nove anos trabalha em Khatimatou Ennafaf ("O fim de um morfinomaníaco") e passa toda a juventude em Hammam-Lif.

Quando està com dezesseis anos a «...paixão pelo Teatro pega ele definitivamente». Nesta época, trabalha no grupo teatral Jeunes Comediens no Círculo Estudantil de Hammam-Lif. Em 1960 entra oficialmente no Conservatório Nacional de Teatro, Música e Dança de Tunes. Em 1964 atende o Serviço Militar.

Em 1965 dirige Georges Dandin, ou o marido confundido de Molière com o Grupo Ennouhoud de Tunes e em 1968 na criação de Amleto em Hammamet é assistente à direção de Aly Ben Ayed.

Em 1971 atende a primeira direção profissional com Oito Mulheres de Robert Thomas e em 1974 diretor de O Mercador de Veneza de Shakespeare.

Televisão[editar | editar código-fonte]

As emissões de televisão na Tunísia começaram em 1966:

  • 1967 : O quarto ator de Noureddine Kasbaoui
  • 1967 : Le Médecin malgré lui de Molière
  • 1967 : L'Avare de Molière
  • 1970 : Interdit au public (Prohibido ao publico) de Roger Dornès e Jean Marsan
  • 1973 : J'avoue de Hamadi Arafa
  • 1974 : Histoire d'un poème de Noureddine Chouchane
  • 1976 : Ziadatou Allah II de Ahmed Harzallah (Novela em cuatro episódios)
  • 1983 : Yahia Ibn Omar de Hamadi Arafa (Novela em cuatro episódios) (Primeiro Prêmio pela interpretação)
  • 1984 : Cherche avec nous (Procurem conosco) de Abderrazak Hammami (Novela que durou cuatro anos)
  • 1985 : El Watek bellah el hafsi de Hamadi Arafa (Novela em cuatro episódios)
  • 1989 : Cantara de Jean Sagols (Novela da Televisão francesa Antenne 2)
  • 1991 : Les gens, une histoire de Hamadi Arafa
  • 1992 : Autant en emporte le vent de Slaheddine Essid (Novela de 14 episódios)
  • 1994 : Par précaution (Por precaução) de Safoudh Kochairi
  • 1996 : L'homme de la médina (O cara da cidade) de Paolo Barzman
  • 1996 : Abou Raihana de Fouaz Abdelki (30 episódios)
  • 1999-2001 : Souris à la vie (Sorriso à vida) de Abderrazak Hammami (Por duas vezes os trinta episódios)
Abdelmajid Lakhal numa entrevista, no Hotel Saint Georges em Tunes, 2006

Cinema[editar | editar código-fonte]

  • 1981: Mirages de Abdelhafidh Bouassida
  • 1987: La mort en face de Mohamed Damak
  • 1990: O primeiro guarda em Um menino de nome Jesus de Francesco Rosi
  • 1991: Le vent des destins (O vento do destino) d'Ahmed Jemaï
  • 1993: Échec et mat de Rachid Ferchiou
  • 2000: Fatma de Khaled Ghorbal
  • 2000: Une Odyssée de Brahim Babaï

Teatro[editar | editar código-fonte]

O teatro é, realmente, a verdadeira e mais importante paixão na vida de Abdelmajid Lakhal. Ele trabalhou muito como ator, mas a aspiração dele sempre foi a realização de clássicos, traduzidos e representados, completamente ou em parte, em árabe.

Realização não-profissional[editar | editar código-fonte]

  • 1960: Les femmes en danger de Ezzeddine Souissi com o Grupo Union générale des étudiants Tunisiens (União geral dos Estudantes Tunesinos)
  • 1965: Georges Dandin, ou o marido confundido de Molière
  • 1974: La Vie est belle (A Vida è bela (Operetta) com o grupo de Teatro El Manar
  • 1985: La Vie de temps à autre de Salah Zouaoui com o Grupo da Cidade de Bizerta
  • 1988: Nahar al jounun (Folia) de Frej Slama pegado de Taoufik Hakim com o grupo Casa da Cultura Ibn-Khaldoun

Realização profissional[editar | editar código-fonte]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • 1983: 1° prêmio como protagonista no Festival das Televisões Árabes
  • 1989: Oficial de Mérito

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Abdelmajid Lakhal fala árabe como língua materna e francês muito bem. Fala também um pouco de inglês e italiano.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Abdelmajid Lakhal
Ícone de esboço Este artigo sobre cineastas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Abdelmajid Lakhal