Abertura Ruy López

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo usa a notação algébrica para descrever os movimentos do xadrez.


Abertura Ruy López
Começo de um tabuleiro de xadrez. a b c d e f g h
8 torre preta em a8 bispo preto em c8 dama preta em d8 rei preto em e8 bispo preto em f8 cavalo preto em g8 torre preta em h8 8
7 peão preto em a7 peão preto em b7 peão preto em c7 peão preto em d7 peão preto em f7 peão preto em g7 peão preto em h7 7
6 cavalo preto em c6 6
5 bispo branco em b5 peão preto em e5 5
4 peão branco em e4 4
3 cavalo branco em f3 3
2 peão branco em a2 peão branco em b2 peão branco em c2 peão branco em d2 peão branco em f2 peão branco em g2 peão branco em h2 2
1 torre branca em a1 cavalo branco em b1 bispo branco em c1 dama branca em d1 rei branco em e1 torre branca em h1 1
a b c d e f g h Fim do tabuleiro de xadrez.
Movimentos 1.e4 e5 2.Cf3 Cc6 3Bb5
Sinônimos Abertura espanhola
Origem Manuscrito de Göttingen, 1490
Nome de origem Ruy López de Segura, Libro del Ajedrez, 1561
ECO C60-C99

A abertura Ruy López, também chamada de abertura espanhola, é uma famosa Abertura de xadrez. Trata-se, talvez, da abertura mais famosa do xadrez, devendo o seu nome ao célebre enxadrista espanhol do século XVI Ruy López de Segura. É caracterizada pelos movimentos

1.e4 e5
2.Cf3 Cc6
3.Bb5

É uma das mais populares abertura de xadrez, e as suas variantes ocupam, na The Encyclopaedia of Chess Openings os códigos C60 a C99.

História[editar | editar código-fonte]

Série
Enxadrismo
Wikiprojeto Enxadrismo


A abertura recebe o nome do sacerdote espanhol Ruy López de Segura, que fez o primeiro estudo exaustivo sobre esta abertura, um livro de 150 páginas chamado Libro del Ajedrez, em 1561. Apesar de receber seu nome, não é de sua autoria, sendo referida, por exemplo, no Manuscrito de Göttingen, que foi escrito em torno de 1490.

Entretanto, a abertura não se tornou popular antes da metade do século XIX, quando o teórico russo Carl Jaenisch redescobriu seu potencial. Desde então a popularidade da abertura só cresceu, sendo adotada até mesmo por Grandes Mestres em seus jogos.

Linha Básica[editar | editar código-fonte]

Basicamente, o terceiro lance das Brancas ataca o Cavalo que defende o peão em e5 contra um ataque do Cavalo em f3. É importante notar que a ameaça aparente das Brancas ganharem o peão preto da coluna "e" com 4.Bxc6 dxc6 5.Cxe5 é ilusório - as Pretas podem responder com 5…Dd4, fazendo um garfo no Cavalo e no peão, ou 5…Dg5, fazendo um garfo do Cavalo e do peão em g2, os dois lances permitindo ganho material e uma boa posição. 3.Bb5 ainda assim é um bom lance: desenvolve uma peça, prepara o roque, e prepara uma pregadura potencial contra o Rei preto. Entretanto, como o terceiro lance das Brancas não apresenta uma ameaça imediata, o leque de respostas possíveis das Pretas é bem amplo. Esta abertura também tem sido chamada de "Tortura Espanhola", por que as Pretas precisam lutar por muito tempo para conseguir a igualdade.

Veja os lances que caracterizam a Ruy López comentados:

1. e4

A abertura do Peão do Rei é tanto popular quanto lógica. Controla o centro do tabuleiro, abre linhas tanto para a Dama como para o Bispo e conduz a um jogo aberto onde golpes táticos, ao invés de manobras lentas, predominam.

1.... e5

As negras respondem simetricamente e fazem um desafio direto nas casas centrais.

2. Cf3

Com a possível exceção de: 2. f4 (Gambito do rei), este é o segundo movimento mais lógico contra a resposta simétrica das Negras para o Peão do Rei. O Cavalo ataca e5, abre o caminho para um roque eventual e descansa em sua melhor casa defensiva.

2.... Cc6

Agora, se as Brancas jogarem 3.Cc3 (em vez da Ruy López), ocorrerá a Abertura dos Três Cavalos.

3.Bb5

Este é o movimento de Ruy López. É projetado para manter pressão no centro das Negras, a longo prazo. Se o Bispo do Rei for afugentado, assumirá uma posição em b3 ou c2 para manter o foco de ataque no lado do Rei ou nas casas centrais.

O terceiro lance das negras determina o caminho para as diversas variantes da Ruy Lopez

3... Cf6 - Variante Berlim

3... Bc5 - Variante Clássica

3... d6 - Variante Steinitz

3... g6 - Variante Smyslov

3... Cd4 - Variante Bird

3... Cge7 - Variante Cozio

3... f5 - Gambito Jaenish ou Variante Schlieman

mas o mais jogado que é considerado como linha principal e levará a todas as variantes descritas abaixo é :

3... a6 , onde o Bispo em b5 fica obrigado a escolher entre a troca precoce com o Cavalo em c6, que leva a variante das trocas, ou recuar para a4, onde a sequencia de lances normalmente leva a dois sistemas principais: a variante aberta (5... Cxd4) e as variantes fechadas (5... Be7)

Variantes Principais[editar | editar código-fonte]

Variante das Trocas[editar | editar código-fonte]

Começo de um tabuleiro de xadrez. a b c d e f g h
8 torre preta em a8 bispo preto em c8 dama preta em d8 rei preto em e8 bispo preto em f8 cavalo preto em g8 torre preta em h8 8
7 peão preto em b7 peão preto em c7 peão preto em f7 peão preto em g7 peão preto em h7 7
6 peão preto em a6 peão preto em c6 6
5 peão preto em e5 5
4 peão branco em e4 4
3 cavalo branco em f3 3
2 peão branco em a2 peão branco em b2 peão branco em c2 peão branco em d2 peão branco em f2 peão branco em g2 peão branco em h2 2
1 torre branca em a1 cavalo branco em b1 bispo branco em c1 dama branca em d1 rei branco em e1 torre branca em h1 1
a b c d e f g h Fim do tabuleiro de xadrez.
Variantes das Trocas.

1.e4 e5 2.Cf3 Cc6 3.Bb5 a6 4.Bxc6 dxc

Uma variante simples que garante às brancas uma vantagem posicional razoável pois o peão preto na casa c7 é débil (por estar dobrado), isso porém é compensado pelo par de bispos pretos.

A continuação óbvia 5.Cxe5? dá vantagem às pretas, após 5.... Dd4!

Esta antiga variante tomou nova forma quando Bobby Fischer a aplicou com sucesso inúmeras vezes, adotando a continuação 5.O-O

Uma outra forma é continuar com 5.d4, simplificando ainda mais o jogo para poder explorar mais rápido o a maioria de peôes brancos na ala do rei.

Variante Aberta[editar | editar código-fonte]

Começo de um tabuleiro de xadrez. a b c d e f g h
8 torre preta em a8 dama preta em d8 rei preto em e8 bispo preto em f8 torre preta em h8 8
7 peão preto em c7 peão preto em f7 peão preto em g7 peão preto em h7 7
6 peão preto em a6 cavalo preto em c6 bispo preto em e6 6
5 peão preto em b5 peão preto em d5 peão branco em e5 5
4 cavalo preto em e4 4
3 bispo branco em b3 cavalo branco em f3 3
2 peão branco em a2 peão branco em b2 peão branco em c2 peão branco em f2 peão branco em g2 peão branco em h2 2
1 torre branca em a1 cavalo branco em b1 bispo branco em c1 dama branca em d1 torre branca em f1 rei branco em g1 1
a b c d e f g h Fim do tabuleiro de xadrez.
Variante Aberta -após 8…Be6.

1.e4 e5 2.Cf3 Cc6 3.Bb5 a6 4.Ba4 Cf6 5.O-O Cxe4 6.d4 b5 7.Bb3 d5 8.dxe Be6

Nesta variante as pretas aproveitam a falta de coragem das brancas em oferecer o bispo para ganhar vantagem na luta aberta pelo domínio do centro do tabuleiro.

Variante Fechada[1] [editar | editar código-fonte]

Começo de um tabuleiro de xadrez. a b c d e f g h
8 torre preta em a8 bispo preto em c8 dama preta em d8 torre preta em f8 rei preto em g8 8
7 peão preto em c7 bispo preto em e7 peão preto em f7 peão preto em g7 peão preto em h7 7
6 peão preto em a6 cavalo preto em c6 peão preto em d6 cavalo preto em f6 6
5 peão preto em b5 peão preto em e5 5
4 peão branco em e4 4
3 bispo branco em b3 peão branco em c3 cavalo branco em f3 peão branco em h3 3
2 peão branco em a2 peão branco em b2 peão branco em d2 peão branco em f2 peão branco em g2 2
1 torre branca em a1 cavalo branco em b1 bispo branco em c1 dama branca em d1 torre branca em f1 rei branco em g1 1
a b c d e f g h Fim do tabuleiro de xadrez.
Variante Fechada.

1.e4 e5 2.Cf3 Cc6 3.Bb5 a6 4.Ba4 Cf6 5.0-0 Be7 6.Te1 b5 7.Bb3 d6 8. c3 0-0 9.h3

O domínio de d4 é um ponto fundamental da batalha que se inicia a partir daqui. As continuações dessa linha a partir desse ponto são variantes específicas muito conhecidas, entre elas a Defesa Chigorin (9 ... Ca5 10. Be2 c5 11. d4 Dc7), a variante Chigorin Moderna (11... cxd4 12.cxd4 exd4), Defesa Keres (11...Cd7), Defesa Breyer (9... Cb8) e a Variante Zaitsev (9...Bb7).

Contra-Ataque Marshall[editar | editar código-fonte]

Começo de um tabuleiro de xadrez. a b c d e f g h
8 torre preta em a8 bispo preto em c8 dama preta em d8 torre preta em f8 rei preto em g8 8
7 peão preto em c7 bispo preto em e7 peão preto em f7 peão preto em g7 peão preto em h7 7
6 peão preto em a6 cavalo preto em c6 cavalo preto em f6 6
5 peão preto em b5 peão branco em d5 peão preto em e5 5
4 4
3 bispo branco em b3 peão branco em c3 cavalo branco em f3 3
2 peão branco em a2 peão branco em b2 peão branco em d2 peão branco em f2 peão branco em g2 peão branco em h2 2
1 torre branca em a1 cavalo branco em b1 bispo branco em c1 dama branca em d1 torre branca em e1 rei branco em g1 1
a b c d e f g h Fim do tabuleiro de xadrez.
Contra-ataque Marshall - após 9.ed.

(ou gambito Marshall)

1.e4 e5 2.Cf3 Cc6 3.Bb5 a6 4.Ba4 Cf6 5. O-O Be7 6.Te1 b5 7. Bb3 O-O 8.c3 d5!? 9.exd

Neste ponto as pretas em geral jogam 9… Cxd5 ou 9… e4.

Variação Zaitsev[editar | editar código-fonte]

Começo de um tabuleiro de xadrez. a b c d e f g h
8 torre preta em a8 dama preta em d8 torre preta em f8 rei preto em g8 8
7 bispo preto em b7 peão preto em c7 bispo preto em e7 peão preto em f7 peão preto em g7 peão preto em h7 7
6 peão preto em a6 cavalo preto em c6 peão preto em d6 cavalo preto em f6 6
5 peão preto em b5 peão preto em e5 5
4 peão branco em e4 4
3 bispo branco em b3 peão branco em c3 cavalo branco em f3 peão branco em h3 3
2 peão branco em a2 peão branco em b2 peão branco em d2 peão branco em f2 peão branco em g2 2
1 torre branca em a1 cavalo branco em b1 bispo branco em c1 dama branca em d1 torre branca em e1 rei branco em g1 1
a b c d e f g h Fim do tabuleiro de xadrez.
Variação Zaitsev[2]

A Variação Zaitsev (também chamada de Flohr-Zaitsev Variation) foi promovida por Igor Zaitsev, um treinador de Anatoly Karpov. Esta variação foi uma favorita de Karpov, e continua a ser uma das variações mais importantes do Ruy López. Com 9… Bb7, as pretas põem mais pressão na e4 após 10.d4 Te8 11.Cbd2 Bf8, quando o jogo pode tornar bastante tático. Um ponto fraco é que as brancas podem forçar as pretas a escolher uma defesa diferente, ou permitir um empate via repetição de três posições, com 11.Cg5 Tf8 12.Cf3.

Referências

  1. Watson, John - Dominando as Aberturas doe Xadrez Volume I - Capitulo 8 - Ruy Lopez. pag 175~95. Ciencia Moderna 2009
  2. Zaitsev. Visitado em 16/01/2010.
A Wikipédia possui o
Portal de Enxadrismo