Abieiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaAbiu
Abiu.jpg

Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Ericales
Família: Sapotaceae
Género: Pouteria
Espécie: P. caimito
Nome binomial
Pouteria caimito
(Ruiz & Pav.) Radlk. 1882
Sinónimos
Achras caimito Ruiz & Pav. (basiônimo)

Achras guapeba Casar.
Guapeba brasiliensis Steud.
Guapeba caimito (Ruiz & Pav.) Pierre
Guapeba lasiocarpa (Mart.) Pierre
Guapeba laurifolia Gomes
Labatia caimito (Ruiz & Pav.) Mart.
Labatia lasiocarpa Mart.
Labatia reticulata Mart.
Lucuma caimito (Ruiz & Pav.) Roem. & Schult.
Lucuma huallagae Standl. ex L.O. Williams
Lucuma lasiocarpa (Mart.) A. DC.
Lucuma laurifolia (Gomes) A. DC.
Lucuma laurifolia var. reticulata (Mart.) A. DC.
Lucuma temare Kunth
Lucuma ternata Kunth
Pouteria caimito var. laurifolia (Gomes) Baehni
Pouteria lasiocarpa (Mart.) Radlk.
Pouteria laurifolia (Gomes) Radlk.
Pouteria leucophaea Baehni
Pouteria temare (Kunth) Aubrév.
Richardella temare (Kunth) Pierre

O abieiro, abiu, abiurana, abiurana-acariquara, abiorama, abio ou guapevaoucabo-de-machado(região Centro-Oeste [1] (Pouteria caimito) é uma árvore frutífera da família Sapotaceae, nativa da Amazônia Central e da Mata Atlântica costeira do Brasil.

Descrita inicialmente como Achras caimito por Ruiz & Pav..

Características[editar | editar código-fonte]

A árvore é perenifólia, lactescente, com altura de 6 a 24 m.

As folhas, cartáceas, são glabras, dispostas na extremidade dos ramos, e medem de 5 a 20 cm de comprimento.

As inflorescências em fascículo ficam sobre os ramos finos, e as flores miúdas são perfumadas. Formam-se em dezembro-janeiro no sudeste.

Frutos e sementes

O seu fruto globoso ou elipsóide apresenta coloração amarela e algumas variedades apresentam várias estrias verdes que riscam o fruto no sentido longitudinal. Possui casca lisa, baga translúcida, branca ou amarela, mucilaginosa e doce; pode conter em seu interior de 1 a 4 sementes lisas e pretas. Amadurece entre maio e novembro.

Frutos

É consumido somente ao natural.[2]

Apesar de todas as suas excelências e qualidades, o abieiro permanece, no Brasil, como árvore frutífera de quintal e de pomares não-comerciais.

Ocorrência[editar | editar código-fonte]

Na América do Sul: Bolívia, Brasil, Colômbia, Venezuela, Equador, Peru e as três Guianas.

No Brasil ocorre na Amazônia (são paulo e minas gerais) e na mata Atlântica da costa de Pernambuco até o Rio de Janeiro.

Na América Central: Costa Rica, Nicarágua e Panamá.[3]

Referências

  1. Definição de Guapeva.
  2. Lorenzi, Harri et al.: Frutas brasileiras e exóticas cultivadas (de consumo in natura), Instituto Plantarum de Estudos da Flora, Nova Odessa, SP, 2006. ISBN 85-867174-23-2
  3. Tropicos.org. Missouri Botanical Garden. 04 Oct 2009

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Lucuma caimito (Biblioteca Virtual do Estudante de Língua Portuguesa)


Ícone de esboço Este artigo sobre árvores, integrado no Projeto Plantas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.