Abner

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

No Segundo Livro de Samuel, Abner era primo do rei Saul e foi comandante de seu exército (1 Samuel 14.50). Seu pai, Ner e o pai de Saul, Quis, eram filhos de Abiel.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Abner apenas é referido incidentalmente na história de Saul, por exemplo:[2]

  • «Quando Saul viu a Davi sair contra o filisteu, perguntou a Abner, o general do exército: Abner, de quem é filho este mancebo? Respondeu Abner: Por tua vida, ó rei, que o não sei.» (I Samuel 17:55)
  • «Levantou-se Davi e foi ao lugar onde Saul se tinha acampado, e viu o lugar onde se deitavam Saul e Abner, filho de Ner, general das suas tropas. Saul estava deitado dentro da trincheira, e ao redor dele estava acampado o povo.» (I Samuel 26:5)

Em todo II Samuel 2:.

Quando Saul morreu, Abner colocou Isabaal no trono o que gerou uma guerra entre as tribos que aceitaram Isbaal e a tribo de Judá, onde Davi reinava, assim Abner acabou desertando para apoiar Davi como rei de todo o Israel. Posteriormente, Abner foi morto por Joabe porque este havia matado seu irmão.[3]

Passagens[editar | editar código-fonte]

Tumba de Abner

*Abner monta guarda ao redor de Saul. Entretanto, Davi consegue furar o bloqueio enquanto os homens dormiam, pegar a lança e a bilha de água que estavam à cabeceira do rei Saul. Davi, depois, provoca a Abner, dizendo que era condenável, por não ter guardado devidamente o rei Saul.[4]

  • Após a morte de Saul, Abner liderou o exército a favor de Isbosete, filho de Saul,[5] tentando confirmá-lo no trono (2 Samuel 2.9), enquanto a tribo de Judá permanecia fiel a Davi.
  • Foi derrotado em batalha contra o exército de Davi.[6]
  • Asael, irmão de Joabe, empreendeu perseguição a Abner, que tentou evitar o combate. Entretanto, diante de sua insistência, feriu Asael com a lança e o matou.[7]
  • Isbosete, apesar da fidelidade de Abner, acusa-o de ter tomado para si uma concubina de Saul, chamada Rispa, filha de Aiá. Abner toma o fato como insulto e decide unir-se a Davi na unificação do reino, enviando mensageiros a Davi.
  • Davi faz aliança com Abner, exigindo o resgate de sua esposa Mical, filha de Saul, que havia sido dada em casamento a Paltiel.
  • Abner junta todo o Israel e o submete a Davi.[8]
  • Foi assassinado por Joabe, comandante do exército de Davi, por vingança e desconfiança quanto à lealdade a Davi.[9]
  • Sua morte foi lamentada por Davi.[10] (2 Samuel 3.28-39).

Referências