Aborto na Bolívia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

O aborto é ilegal na Bolívia, com exceção apenas se a gravidez colocar em risco a vida da gestante ou em casos de estupro. Esta é a situação no país desde 1973.[1] A pena para a mulher que abortar é de um a três anos de detenção e de um a seis anos para a pessoa que fez o procedimento. Em casos de aborto auto-induzido, ela será enquadrada apenas como consentimento.[1] Apesar de ser um direito previsto em lei, é considerado relativamente difícil abortar legalmente em casos de estupro.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Bolivia's 'Bad Births' Sit on Political Sidelines (em inglês). Women's eNews (15 de janeiro de 2008). Página visitada em 28 de dezembro de 2011.
  2. BOLIVIA: Safe Abortion Nearly Impossible Even in Cases of Rape