Abraham Emanuel Fröhlich

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Abraham Emanuel Fröhlich
Nascimento 1 de fevereiro de 1796
Brugg
Morte 1 de dezembro de 1865 (69 anos)
Gebenstorf
Nacionalidade Suíça suíça
Ocupação poeta

Abraham Emanuel Fröhlich (Brugg, 1 de fevereiro de 1796 – Gebenstorf, 1 de dezembro de 1865) foi um escritor, poeta, teólogo protestante e professor suíço.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Fröhlich nasceu em Brugg no cantão de Argóvia, onde seu pai era professor. Depois de estudar Teologia em Zurique, tornou-se pastor em 1817 e voltou como professor para a sua cidade natal, onde viveu por dez anos. Foi então nomeado professor de língua alemã e literatura na escola cantonal de Argóvia, no entanto, perdeu o posto em decorrências das discussões políticas de 1830. Mais tarde obteve o cargo de professor e reitor do colégio cantonal, e também foi nomeado ministro assistente na paróquia da igreja. Morreu em Gebenstorf, Argóvia.[1]

Fröhlich é mais conhecido por seus dois poemas heroicos, Ulrich Zwingli e Ulrich von Hutten e, especialmente, pelas suas fábulas, que foram classificadas com aquelas de Hagedorn, Lessing e Gellert.[1]

Publicações[editar | editar código-fonte]

Uma edição de suas obras completas, em cinco volumes, foi publicada em Frauenfeld em 1853. Suas obras principais incluem: [1]

  • 170 Fabeln (1825)
  • Schweizer Lieder (1827)
  • Des Evangelium St. Johannis, in Liedern (1830)
  • Elegien an Wieg und Sarg (1835)
  • Die Epopöen (1840)
  • Ulrich Zwingli (1840)
  • Ulrich von Hutten (1845)
  • Auserlesene Psalmen und geistliche Lieder für die Evangelisch-reformirte Kirche des Cantons Aargau (1844)
  • Über den Kirchengesang der Protestanten (1846)
  • Trostlieder (1852)
  • Der Junge Deutsch-Michel (1846)
  • Reimsprüche aus Staat, Schule, und Kirche (1820)

Notas

  1. a b c Encyclopædia Britannica (1911) entrada para Fröhlich, Abraham Emanuel (em inglês), volume 11, página 241

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]