Abraham Emanuel Fröhlich

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Abraham Emanuel Fröhlich
Nascimento 1 de fevereiro de 1796
Brugg
Morte 1 de dezembro de 1865 (69 anos)
Gebenstorf
Nacionalidade Suíça suíça
Ocupação poeta

Abraham Emanuel Fröhlich (Brugg, 1 de fevereiro de 1796 – Gebenstorf, 1 de dezembro de 1865) foi um escritor, poeta, teólogo protestante e professor suíço.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Fröhlich nasceu em Brugg no cantão de Argóvia, onde seu pai era professor. Depois de estudar Teologia em Zurique, tornou-se pastor em 1817 e voltou como professor para a sua cidade natal, onde viveu por dez anos. Foi então nomeado professor de língua alemã e literatura na escola cantonal de Argóvia, no entanto, perdeu o posto em decorrências das discussões políticas de 1830. Mais tarde obteve o cargo de professor e reitor do colégio cantonal, e também foi nomeado ministro assistente na paróquia da igreja. Morreu em Gebenstorf, Argóvia.[1]

Fröhlich é mais conhecido por seus dois poemas heroicos, Ulrich Zwingli e Ulrich von Hutten e, especialmente, pelas suas fábulas, que foram classificadas com aquelas de Hagedorn, Lessing e Gellert.[1]

Publicações[editar | editar código-fonte]

Uma edição de suas obras completas, em cinco volumes, foi publicada em Frauenfeld em 1853. Suas obras principais incluem: [1]

  • 170 Fabeln (1825)
  • Schweizer Lieder (1827)
  • Des Evangelium St. Johannis, in Liedern (1830)
  • Elegien an Wieg und Sarg (1835)
  • Die Epopöen (1840)
  • Ulrich Zwingli (1840)
  • Ulrich von Hutten (1845)
  • Auserlesene Psalmen und geistliche Lieder für die Evangelisch-reformirte Kirche des Cantons Aargau (1844)
  • Über den Kirchengesang der Protestanten (1846)
  • Trostlieder (1852)
  • Der Junge Deutsch-Michel (1846)
  • Reimsprüche aus Staat, Schule, und Kirche (1820)

Notas

  1. a b c Encyclopædia Britannica (1911) entrada para Fröhlich, Abraham Emanuel (em inglês), volume 11, página 241

Referências

Wikisource  "Fröhlich, Abraham Emanuel". Encyclopædia Britannica (11th). (1911). Ed. Chisholm, Hugh. Cambridge University Press. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]