Abre los ojos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Abre los ojos
De Olhos Abertos (PT)
Preso na Escuridão (BR)
Flag of Spain.svg Espanha Itália França
1997 • cor • 117 min 
Direção Alejandro Amenábar
Roteiro Alejandro Amenábar
Philip K. Dick
Mateo Gil
Elenco Eduardo Noriega
Fele Martínez
Najwa Nimri
Penélope Cruz
Género drama
Idioma Espanhol
Distribuição Artisan Entertainment
Página no IMDb (em inglês)

Abre los ojos (em Portugal: De Olhos Abertos, e no Brasil: Preso na Escuridão) é um filme da Espanha, Itália e França de 1997, realizado por Alejandro Amenábar.

No SBT este filme foi exibido no Cine Belas Artes com o título Abra os Olhos.

Resumo[editar | editar código-fonte]

César (Eduardo Noriega) é um belo homem órfão e dono de uma grande fortuna, herdada dos seus pais. Mulherengo convicto, ele vive numa luxuosa casa e troca constantemente de namoradas. O seu melhor amigo é Pelayo (Fele Martínez), que tem inveja de César por não ter o mesmo sucesso que ele tem com as mulheres.

Porém, numa das festas organizadas por César, Pelayo apresenta-lhe uma bela jovem, chamada Sofia (Penélope Cruz). Após conversarem um pouco, César passa a sentir algo que nunca sentira antes: estava apaixonado. Apesar da desconfiança de que Sofia seja namorada de Pelayo, César tenta conquistá-la, o que acaba por conseguir.

Entretanto, Nuria (Najwa Nimri), a última namorada de César, é extremamente ciumenta e não aceita de forma alguma que ele tenha outra mulher além dela. Ao saber do envolvimento de César com Sofia, Nuria comete suicídio batendo com o seu carro numa árvore. Ela morre no acidente e César, que estava com ela naquele instante, tem o seu rosto completamente desfigurado.

Após os médicos lhe dizerem que não têm como reconstituir o seu rosto, devolvendo-lhe a antiga beleza, César entra numa profunda depressão. Mas logo depois a situação sofre uma grande reviravolta: os médicos dizem-lhe que uma nova técnica revolucionária é capaz de reconstituir o seu rosto, e Sofia reaparece para dizer que o ama.

Mas nem tudo é felicidade, pois estranhas e assustadoras visões têm abalado César, fazendo-o perceber que o pesadelo estava apenas a começar.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Prémios e nomeações[editar | editar código-fonte]

  • Ganhou uma Menção Honorária, no Festival de Berlim.
  • Recebeu dez nomeações ao Prémio Goya, nas seguintes categorias:
    • Melhor Filme
    • Melhor Realizador
    • Melhor Actor (Eduardo Noriega)
    • Melhor Edição
    • Melhor Caracterização
    • Melhor Desenho de Produção
    • Melhor Direcção de Arte
    • Melhor Argumento Original
    • Melhores Efeitos Especiais
    • Melhor Som

Remake[editar | editar código-fonte]

Em 2001 o diretor Cameron Crowe filmou a versão estadunidense do filme sob o título de Vanilla Sky, com poucas mudanças. Contando novamente com Penélope Cruz, que refez o papel de Sofia, e tendo Tom Cruise como o protagonista (o personagem teve o nome mudado para David Aames). No remake, a ação é em Nova Iorque e não em Madrid.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]